BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

segunda-feira, 30 de abril de 2012

GAROTINHO E O ESTRAGO NA IMAGEM DO GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL E DO GOVERNO DO RIO - REINALDO AZEVEDO

REVISTA VEJA:
Blog do Reinaldo Azevedo.
Garotinho e o estrago na imagem de Sérgio Cabral  e do governo do Rio (Link)
( ... )
Voltei
O conjunto da obra suscita várias questões. Garotinho não chega a ser exatamente uma figura, serei bem genérico, acima de qualquer polêmica, não é mesmo? Ninguém teria dúvida em acusar que está usando as imagens que provam a perniciosa intimidade entre Sérgio Cabral e Fernando Cavendish de olho nas eleições deste 2012, de 2014, 2016, 2018… Está, em suma, fazendo política. Ou terá ele, agora, como costumo brincar nesses casos, virado professor de Educação Moral e Cívica e referência de ética na política?
Mas se pergunta igualmente: foi ele que produziu as imagens? Acho que não! Foi ele que “armou” para Cavendish, Cabral e a cúpula do governo fluminense se entregarem ao “desregramento sistemático dos sentidos” — para citar o poeta francês Rimbaud em homenagem às folias parisienses da turma? Também não!
Mais curioso ainda: PRATICAMENTE TODAS AS FOTOS SÃO POSADAS. Os vídeos que vieram a público foram feitos por alguém que estava à mesa. Tudo teria sido enviado por e-mail a pessoas de confiança e depois vazado? Duvido! Há fotos bestas, sem importância. Há vídeos até bobocas. Não evidenciam crime em si, claro! Só a escandalosa intimidade e a falta de fronteiras entre o público e o privado. Cabral disse que pagou a farra com  o seu próprio dinheiro. O seu salário de governador faz milagres. Permite-lhe ter casa em recanto de alguns milionários e se divertir a valer em Paris.
Garotinho, está claro, quer queimar Sérgio Cabral politicamente. Ok. Isso é sabido. O material, no entanto, deveria ser amoitado ou ignorado? Acho que não! A pessoa que fornece essas preciosidades a Garotinho estaria interessada apenas em proteger os cofres do Estado do Rio de Janeiro? Huuummm… Tenho razões para duvidar, não? Se estava lá… Mas, se estava lá e agora divulga essas imagens incômodas, por que o faz? Terá tido interesses contrariados? Rompeu com a turma? Vai saber…
Esses aspectos e indagações têm a sua relevância no conjunto da obra. Mas se deve ignorar o que está à vista de todos por isso? A qualidade da “fonte” muda a importância da informação?
Por Reinaldo Azevedo.
Juntos Somos Fortes! 

QUEM TRAIU CABRAL? - RICARDO NOBLAT.

O GLOBO:
BLOG DO NOBLAT.
Quem traiu Cabral? 
Perguntinha que não quer calar: Quem traiu o governador Sérgio Cabral, do Rio, entregando a Garotinho, seu notório desafeto, fotografias e vídeos de viagens de Cabral ao exterior na companhia de Fernando Cavendish, dono da empreiteira Delta, e os mais poderosos secretários do governo?
Fotografias e vídeos só podem ter sido produzidos por algum membro da comitiva de Cabral. A essa altura, não é possível que Cabral ainda esteja à procura de uma resposta para a pergunta sobre quem o traiu.
Comento:
Como a versão oficial apresentada no RJ TV deu conta que os vídeos e as fotos estavam no computador da esposa de Fernando Cavendish, falecida recentemente, tudo indica que o computador foi invadido por um haker ou alguém com acesso a ele copiou as imagens e encaminhou.
Juntos Somos Fortes!

O GOVERNO DO RIO E AS VIAGENS PARA A EUROPA: EXPLICAÇÕES

O RJ TV da Rede Globo noticiou minutos atrás que algumas das viagens de integrantes do governo Sérgio Cabral (PMDB) para a Europa, as quais estão sendo alvos de denúncias por parte do deputado federal Garotinho (PR), fizeram parte da agenda pessoal do governador e dos secretários, sendo as despesas pagas por eles. Segundo o noticiado, não existiriam mais os comprovantes, em face de já terem transcorridos três anos. Além disso, o governo lamentaria o fato das imagens terem sido retiradas do computador pessoal da esposa de Fernando Cavendish, que faleceu em um acidente aéreo no estado da Bahia.
Salvo melhor juízo, foi esse o conteúdo da reportagem.
Infelizmente, a falta dos comprovantes das despesas pagas pelo governador e pelos secretários impede que os fatos sejam devidamente esclarecidos, acabando por direcionar para a realização de uma investigação, pois não pode restar qualquer dúvida sobre quem pagou o quê nessas viagens, sob pena de interpretações maliciosas que podem prejudicar mais ainda a imagem das autoridades públicas expostas nas imagens. 
Não tenho dúvida que essas próprias autoridades não só solicitarão a investigação, colocando tudo em pratos limpos, mas facilitarão a obtenção de todos os dados necessários ao esclarecimento dos fatos, sobretudo no que diz respeito à movimentação financeira de cada um.
O caminho para sair da crise é a transparência total, não vejo alternativa, considerando que na situação atual as referidas autoridades estão em zugzwang, uma posição que todo enxadrista tenta evitar (Conheçam).
Juntos Somos Fortes!

AS COISAS ESTÃO MUDANDO NO RIO DE JANEIRO.

A foto que publico a seguir foi postada hoje no twitter por @playdorio o qual informou que o fato ocorreu na semana passada.


Um veículo da Rede Globo sendo rebocado pela prefeitura do Rio de Janeiro.
Juntos Somos Fortes!

UM CASO MUITO ESTRANHO NO RIO DE JANEIRO PACIFICADO.

SITE G1:
Apartamento de vice-governador é furtado na Zona Sul do Rio. 
Luiz Fernando Pezão mora em edifício no Leblon e está viajando. Segundo nota da Secretaria de Obras, assaltantes fugiram levando joias.
O apartamento do vice-governador e secretário de Obras do Rio, Luiz Fernando Pezão, foi furtado nesta segunda-feira (30). A informação foi confirmada pela 14ª DP (Leblon), onde o caso estava sendo registrado por volta das 14h30. Até o horário, a polícia não tinha dado detalhes sobre o assalto.
De acordo com informações da delegacia, a delegada adjunta Ana Paula Costa esteve no apartamento, no bairro do Leblon, na Zona Sul do Rio.
Ainda segundo a polícia, Pezão está viajando e quem procurou a polícia foi a empregada. Ela, ao chegar para trabalhar, encontrou a fechadura com defeito. Ao colocar a chave, a porta abriu e a empregada notou que o apartamento tinha sido revirado.
"A funcionária contou que chegou por volta das 7h15 e, ao notar a porta arrombada, ligou para os seguranças, que entraram no apartamento. Ela contou ainda que o quarto do casal estava todo revirado e as caixas de joias estavam vazias", disse a delegada Ana Paula Costa, acrescentando que pediu "imagens de câmeras de prédios e lojas vizinhos ao prédio para ter pistas dos criminosos" (Leiam mais).
Comento:
Curto e grosso.
É muito estranho o apartamento do vice-governador ser tão vulnerável, sem qualquer segurança.
Juntos Somos Fortes!

OS PARAÍSOS FISCAIS E O NOSSO DINHEIRO.

Os paraísos fiscais aparecem frequentemente nas investigações sobre o desvio de dinheiro público no Brasil. Logo que surgem os primeiros indícios de um político cometendo esse desvio, aparece a possibilidade do político ter uma conta secreta em um desses paraísos.
Em 2002, a Receita Federal divulgou uma relação com 53 paraísos fiscais (link), número que cresceu em 2005, como demonstra o interessante artigo:
UOL Educação.
Paraísos fiscais.
Atividades nem sempre são criminosas.
Ronaldo Decicino.
Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação.
Os chamados paraísos fiscais são países e territórios nos quais é mínima ou inexistente a intervenção do Estado no que se refere à cobrança de impostos. Além disso, há amplas garantias ao sigilo bancário, o que cria facilidade de se aplicarem capitais cuja origem é desconhecida e nem sempre legal (Leiam mais).
A Europa possui vários desses paraísos fiscais, conforme o contido no artigo. Em 2005 eram os seguintes: Europa Alderney (Ilhas do Canal), Andorra, Bélgica, Campione d'Itália, Londres, Chipre, Frankfurt, Gibraltar, Guernsey (Ilhas do Canal), Hungria, Islândia, Dublin (Irlanda), Inguchétia (Fed. Russa), Ilha de Man Jersey (Ilha do Canal), Liechtenstein, Luxemburgo, Madeira, Malta, Mônaco, Holanda, Sark, Suíça, Trieste e Rep. Turca do Norte do Chipre.
Recomendo a leitura do artigo na íntegra, o tema é importante e atual, tendo em vista que várias investigações estão em curso no país sobre desvios de dinheiro público, o nosso dinheiro.
Além disso, recomendo o exercício de localizar no mapa esses paraísos fiscais europeus e de verificar a sua proximidade com algumas das principais capitais do continente, dentre elas as mais visitadas por brasileiros.
Juntos Somos Fortes!

A PENITENCIÁRIA BANGU 1, O GOVERNO DO RIO DE JANEIRO E AS VIAGENS PARA A EUROPA.

As fotos e os vídeos publicado originalmente no blog do deputado federal Garotinho (PR) se espalharam por  toda a imprensa do Brasil e estão provocando um desgaste gigantesco na imagem do governo do Rio de Janeiro, isso é um fato consumado. Repito: na imagem do governo e não apenas na imagem do governador, pois alguns secretários estaduais estão também expostos à execração pública.
Apesar da gravidade da situação, sobretudo no concernente às relações do governo com Fernando Cavendish (Delta), penso que ainda existe uma saída para o governo, simples de ser implementada, partindo da premissa de que seja verdadeira a notícia publicada hoje no jornal O Globo, dando conta que o governador teria pago as suas despesas pessoais. Se o governador pagou, todos e todas também devem ter arcado com suas despesas, isso é lógico.
Antes de externar a minha opinião, devo deixar claro que não ando avaliando bem os fatos em termos de legalidade e ilegalidade. Recentemente, eu não avaliei que a legislação poderia ser rasgada contra mim e fui parar em uma cela solitária de 6 metros quadrados, sem vaso sanitário ("boi"), onde permaneci por quinze horas a cada dia de encarceramento.
Eu sou Coronel PM Reformado, me posicionei claramente nesse blog de maneira contrária à greve unificada da segurança pública no Rio de Janeiro, mas acabei preso preventivamente no dia 10 FEV 2012, acusado de incitamento (crime militar) e fui jogado em um dos porões da Penitenciaria Bangu 1, situações que violaram o ordenamento jurídico, as quais nunca poderia imaginar que acontecessem comigo.
Faço questão de fazer esse esclarecimento, antes de dar minhas sugestões, pois no Rio de Janeiro vivemos tempos de "legalidade relativa" ou "ilegalidade relativa", como preferirem. O legal pode ser ignorado e o ilegal ficar impune.
Penso que a saída seja simples. Como as viagens ocorreram em 2009, todos os comprovantes ainda existem, pelo menos tendo como base os cinco anos de guarda que são aconselhados em termos fiscais. Basta a exibição desses comprovantes, isso por parte de todos e de todas que aparecem nas imagens. O governador e esposa, Cavendish e noiva, o secretário Sérgio Cortes e esposa, o secretário Régis Fichtner, o secretário Wilson Carlos, Júlio Lopes e os outros.
Transparência, eis a saída.
Comprovar as importâncias levadas para as viagens e os saques feitos nos locais, caso isso tenha ocorrido.
Comprovar quem pagou as viagens, as estadias, as refeições, etc?
O processo oficial (balancete) das despesas oficiais também existe e poderá ser confrontado com as despesas pagas pelos viajantes, esclarecendo se ocorreu ou não o uso ilegal do dinheiro público.
Penso que tudo seja muito fácil de ser comprovado.
Superada a fase (obrigatória) da prestação de contas para o povo do Rio de Janeiro, permanecerá apenas a ostentação dos viajantes, o que não causará maiores danos na imagem do governo fluminense.
Salvo melhor juízo, deixando do jeito que está, o estrago atingirá a tentativa de reeleição de Eduardo Paes (PMDB), isso é fácil de concluir.
Transparência, eis a saída.
Isso vale para também para o conteúdo das próximas denúncias que o deputado federal Garotinho postar em seu blog, como tem prometido.
Por derradeiro, vale lembrar que um sapato que custa 10 mil reiais, equivale a mais de 8 salários mensais de um Soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.
Juntos Somos Fortes!

CPI DO CACHOEIRA: "É INEVITÁVEL O DEPOIMENTO DE SÉRGIO CABRAL", AFIRMA SENADOR RICARDO FERRAÇO (PMDB).

IG: 
Poder Online -Tales Faria.
“É inevitável o depoimento do Sérgio Cabral”, declara representante do PMDB na CPI do Cachoeira. 
Senador pelo PMDB do Espírito Santo, Ricardo Ferraço foi designado membro titular da Comissão Parlamentar Mista de Investigações da Câmara e do Senado encarregada de apurar o envolvimento de políticos com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. 
Em entrevista ao Poder Online, Ferraço diz que a CPI provocará baixas em quase todos os partidos: “Sobra para todo mundo. Todos terão que cortar na carne.” Tanto que ele classifica como inevitável que o governador peemedebista do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral seja convocado a depor na CPI, assim como os governadores de Goiás, Marconi Perillo, e do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. 
Cabral é amigo do dono da Delta Engenharia, acusada de sociedade com o bicheiro Carlinhos Cachoeira e de ter sido privilegiada na obtenção de obras no Rio de Janeiro e em outros Estados. 
Nesta semana, o ex-governador do Rio Anthony Garotinho divulgou fotos e vídeos de Cabral em viagem com Cavendish pela Europa. Para o peemedebista Ricardo Ferraço, não há como a CPI livrar Cabral do depoimento, afinal, “pau que dá em Chico, dá em Francisco”, afirma (Leiam mais).
Juntos Somos Fortes!

O FATOR DELTA - FERNANDO GABEIRA

Prezados leitores, bom dia!
Blog do RVCHUDO.
segunda-feira, 30 de abril de 2012.
O fator Delta - 27 de abril de 2012.
Fernando Gabeira. jornalista - O Estado de S.Paulo.
No princípio, alguns políticos queriam excluir a Delta da CPI do Cachoeira. Desistiram. Era como arrancar o delta do alfabeto grego. Depois se falou em concentrar as investigações no eixo Brasília-Goiás. Mas o delta é foz de um rio com muitos braços e canais. Acidente geográfico, a Delta está no Rio de Janeiro. 
Da cachoeira à foz, deságua num imenso mar de dúvidas. Não se trata só de uma CPI para dissecar os laços da Delta com Carlos Cachoeira e seus tentáculos na política e nos governos. A ascensão fulminante da empresa e de seu dono, Fernando Cavendish, pode fornecer material para excelente estudo sobre o Brasil moderno. Como se fazem essas fortunas, como se entrelaçam com interesses políticos, como prosperam à sombra do governo e como driblam os frágeis mecanismos de controle? Eis algumas perguntas sobre a mesa. 
Isso foi sempre assim, dirão alguns. Mas há algo de singular na meteórica carreira de Cavendish como empreiteiro. O vice de Sérgio Cabral, Luiz Fernando Pezão, afirmou que o segredo do sucesso da Delta era sua agressividade, traduzida em preços mais baixos. Mas a tática da Delta, de acordo com quem entende de licitações, era vencer com preço baixo e correr atrás dos aditivos que eram acrescentados ao valor inicial do projeto. Em alguns casos, de 300%! Se isso era tão evidente para o mercado, como escapou aos experientes responsáveis pelos contratos do governo? Foram todos enganados por um jovem ambicioso? 
Segundo algumas reportagens, Cavendish é simpático e bonachão, por isso se aproximou do governador do Rio e se tornou seu amigo íntimo. Os repórteres esqueceram alguns traços que podem trazer ruído à fotografia: ambos gostam de viagens, hotéis caros, cruzeiros de luxo. É possível que uma extraordinária empatia tenha movido a amizade desinteressada deles. Mas seria preciso outro ajuste de imagem. Cavendish diz em gravações que seu método para conquistar políticos é comprá-los. Como pode sair comprando políticos Brasil afora se no Rio, onde grande parte da sua fortuna foi conquistada, usou só seus belos olhos? Pode ser que Cavendish, como Demóstenes Torres, seja um caso de dupla personalidade: no Rio é um santo, fora do Rio, um tremendo predador.
Lendo o que foi publicado, noto outros sinais de pureza nos gestos de Cavendish no Rio. Ele reuniu suas empresas, segundo a imprensa, e as registrou em nome de uma tia, professora em Pernambuco. Havia um programa humorístico em que o ator Miguel Fallabela dizia: "Salvem a professorinha". Cavendish foi tão radical que pôs toda a sua fortuna na mão de uma delas.
Desde o desastre de helicóptero na Bahia em que morreram mulher e filhos de Cavendish, Cabral tenta explicar a amizade dos dois. O Ministério Público do Rio avaliou o caso e concluiu que não havia nenhuma ilegalidade, mas isso será revisto por um colegiado.
Cabral tende muito a proteger a privacidade de sua relação com Cavendish. Desmentiu logo que seria padrinho de um dos filhos dele: "Compadre, não. Somos só bons amigos". Na verdade, é uma proteção que estende a todos os seus amigos empresários. Indício dela é o fato de não divulgar quantas vezes e com quem viajou pelo mundo, o que deveria ser público para quem exerce o cargo de governador.
Houve várias tentativas de obter a lista no Rio. Em vão. Novas tentativas foram feitas via Câmara dos Deputados. De novo em vão, o PMDB não abandona os seus. Como jornalista, é preciso reconhecer que a imprensa não se interessou pelas constantes viagens de Cabral, provavelmente com família, babás, caros hotéis no exterior. No meu tempo de jovem repórter, isso era notícia. Agora é só uma ironia aqui e ali, piada. Mas notícia mesmo, texto e fotos, nada apareceu ao longo dos seis anos em que Cabral descobriu o mundo.
Não questiono a amizade dos dois nem o que lhes parece uma boa vida em Paris. Mas a falta de transparência protegeu a Delta. Suas obras seriam julgadas sob outro crivo e suas vitórias nas concorrências, examinadas com lupa. Obras sem licitação após os temporais na Serra Fluminense? Nem pensar.
Cabral e Cavendish podem esconder os detalhes de sua relação em nome da privacidade. Mas ela é um pedaço do Brasil moderno. Merece estudo, pesquisa, quem sabe até novela ou filme: jovens simpáticos e bonachões que conquistaram o Rio, viveram tragédias, viajaram pelo mundo e, com os serviços profissionais do ex-ministro José Dirceu, exportaram sua energia positiva para o Planalto: a Delta transformou-se na grande empreiteira do PAC.
Em 2010, quando denunciei os laços de Cabral com Cavendish, o TRE-RJ tirou o programa do ar e mais tarde me condenou a pagar multa. Recorri, por meio do advogado do partido. Era só o que faltava, derrotado na eleição, não tinha como pagar multa. O caso caiu nas mãos do presidente do TRE, Luiz Sveiter, que se considerou suspeito para julgá-lo e o passou adiante. A gente vai perdendo tudo, mas o humor eles próprios não nos deixam perder. Uma grande ajuda que a CPI do Cachoeira dará à geografia política do Brasil é iluminar a Delta, com todos os seus braços e canais. E trazer um pouco de transparência ao complexo sistema de dominação fluminense, em que se entrelaçam todos os Poderes, muitas vezes até o quarto poder, com objetivo de nos ocultar parte da verdade.
Numa CPI tudo pode acontecer. Quem sabe Cabral e Cavendish vivem uma amizade desinteressada e o esquema de proteção que envolve o governador não é só uma conspiração do bem contra invasores da privacidade alheia? Como neste momento tudo é suposição, que tal começar pelas obras, seus preços e sobrepreços, maracutaias e maracanãs? Há uma história material a desvendar e só os fatos podem separar a realidade da fantasia.
Não sei se a CPI vai descobrir muita coisa. Na verdade, minha experiência mostrou que ela suscita mais descobertas do que propriamente as faz. De longe, só posso dizer que o Rio continua lindo, nada deveria impedir o Brasil de conhecê-lo melhor. O Rio de Janeiro, fevereiro e março, alô, alô, Cachoeira, aquele abraço.
Juntos Somos Fortes!

domingo, 29 de abril de 2012

RIO: POLICIAIS MILITARES E BOMBEIROS MILITARES, UM ARTIGO SENSATO.

BLOG DO RVCHUDO:
domingo, 29 de abril de 2012.
Profissionais altamente qualificados com dinheiro público foram e continuam sendo excluidos das Corporações Militares do Estado do Rio de Janeiro.
Na reunião ocorrida em 25 de abril na ALERJ, onde a Comissão de Segurança Pública decidiria sobre a convocação dos Corregedores PMERJ e CBMERJ, foi confirmada a posição do governo em NÃO rever suas atitudes em relação aos excluídos nas duas Corporações, relato do próprio líder do governo (PMDB), deputado André Corrêa.
Ficou decidido que somente seria convidado a dar explicações o Corregedor PMERJ, apontando que a situação dos Bombeiros está muito delicada no tocante à possível anistia e reintegração à Corporação.
Os BMs já haviam conseguido anistia administrativa e criminal em ocasião anterior, sendo lógico que grande parte da população deu apoio às suas reivindicações. Hoje, a situação é bem pior, além da população estar inerte, junto ao órgãos responsáveis em apurar as ilegalidades praticadas pelo governo, fica difícil uma mobilização com os moldes anteriores, ou seja, com grande participação dos interessados, que estão receosos com o que vem ocorrendo.
Fica claro nos pronunciamento de parlamentares moderados que embora estejam com assinatura da maioria, a anistia é de competência exclusiva do executivo, que pode rejeitar.
Outros, de esquerda, apostam no enfrentamento com o governo usando as ilegalidades dos Atos Administrativos que acarretaram as prisões e exclusões, para desestabilizar o governo PMDB. As eleições estão próximas e não vejo perspectiva de o governo mudar sua decisão.
Os que almejavam notoriedade com o movimento já o conseguiram e o enfrentamento usando as exclusões talvez não seja o caminho hábil para alcançar o objetivo, a reintegração dos profissionais altamente qualificados que foram afastados de seu sustento, ou seja, a perda do emprego.
Penso que deve haver o diálogo sem ataques, com o afastamento dos “lideres”, que estão com excessivo desgaste junto ao governo, para assim com objetivo único e preciso, tentar a reintegração dos militares excluídos. Não usar as exclusões para ataque, o momento oportuno para isso não foi usado quando da “invasão” do QG CBMERJ, onde o governo ensandecido não usou meios para evitar que o fato ocorresse e, contando com um possível apoio popular, invadiu o quartel com meios desproporcionais e indevidos, caindo em desagrado junto ao povo.
Vale lembrar que dezenas de profissionais, com anos de formação estão fora de suas atividades, sem meios de prover o sustento de suas famílias. O que vale mais? Continuar um infrutífero enfrentamento que não resolve o problema emergencial ou focar somente no retorno dos profissionais qualificados, instruídos com os recursos públicos?
Juntos Somos Fortes!

RIO: OS MISERÁVEIS SALÁRIOS PAGOS AOS POLICIAIS MILITARES E AOS BOMBEIROS MILITARES.

Lembro aos nossos leitores que enquanto os passeios pela Europa do grupo composto por Sérgio Cabral, Cavendish, Régis Fichtner, Júlio Lopes, Sérgio Cortes, amigos e familiares, são apresentados para o Brasil através de fotos e vídeos postados no blog do deputado federal Garotinho, não podemos esquecer que os PMs e os BMs do estado do Rio de Janeiro continuam recebendo  salários miseráveis para arriscarem a própria vida em defesa da população, cerca de R$ 40,00 por dia, o equivalente a menos da metade do que recebe uma diarista.
Por favor, não esqueçam e divulguem para seus contatos.
Juntos Somos Fortes!

DELTA (CAVENDISH) INAUGURARÁ NOVA OBRA NO RIO EM MAIO

REVISTA VEJA:
A maldição da Delta 2.
A propósito, a próxima inauguração da Delta já está marcada: no dia 29 de maio, a empreiteira entrega a construção de um prédio de 160 milhões de reais ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.
Juntos Somos Fortes!

REVISTA VEJA: CORRUPÇÃO - GAROTINHO DIVULGA VÍDEO DE JANTAR DE SÉRGIO CABRAL COM CAVENDISH.

A Revista Veja online usou um título forte para noticiar a divulgação do vídeo: corrupção.
REVISTA VEJA: 
Corrupção.
Garotinho divulga vídeo de jantar de Sérgio Cabral com Cavendish, da Delta O deputado, inimigo político do governador, promete mais publicações. Como havia prometido, o deputado Anthony Garotinho publicou neste sábado, em seu blog, um vídeo (...) com imagens de um jantar que reuniu o governador do Rio, Sérgio Cabral, sua mulher, Adriana Ancelmo, o empresário Fernando Cavendish, dono da Delta, empresa que está no centro das investigações da CPI do Cachoeira, a noiva do empresário, Jordana, e outros convidados. Segundo informa o texto que acompanha o vídeo, as cenas foram registradas em "um suntuoso restaurante (ainda não confirmamos se é em Paris ou em Montecarlo, no Principado de Mônaco)". A gravação teria ocorrido em 2009. 
A divulgação do vídeo segue à publicação, nesta sexta-feira, por Garotinho, de uma sequência de fotos do que seria uma comemoração em Paris, em que aparece, além de Cabral e Cavendish, o alto escalão do governo estadual. Logo após a divulgação das imagens, o governador divulgou nota tentando desmentir Garotinho. De acordo com a nota, o encontro festivo aconteceu no Clube Inglês (e não no Hotel Ritz, como informara Garotinho), para comemorar a condecoração recebida por Cabral (e não o aniversário da primeira-dama Adriana Anselmo), durante viagem oficial à França (Leiam mais).
Juntos Somos Fortes!

GAROTINHO CONTINUA MOSTRANDO AS RELAÇÕES ENTRE SÉRGIO CABRAL E CAVENDISH (DELTA).

Prezados leitores, bom dia!
O deputado federal Garotinho (PR) segue postando notícias sobre a viagem do governador Sérgio Cabral (PMDB) para a Europa:
Blog do Garotinho.
28/04/2012 22:46 
Exclusivo! 
Farra de Cabral, Cavendish e sua turma custou cerca de US$ 400 mil Vocês vão ver no vídeo abaixo, o restaurante que Cabral fechou em Paris para comemorar junto com seus amigos, o aniversário da sua mulher Adriana Ancelmo. Fontes que consultei informaram que em condições normais com esse restaurante aberto ao público, um jantar regado a vinhos franceses não sai por menos de US$ 2.000 por pessoa. Imaginem quanto custou fechando restaurante só para a turma de Cabral fazer a festa (Leiam). 
Nesse artigo o deputado Garotinho publicou novo trecho de um vídeo:
Juntos Somos Fortes!

sábado, 28 de abril de 2012

SÉRGIO CABRAL (PMDB), CAVENDISH (DELTA), SÉRGIO CORTES E UM OFICIAL DO CORPO DE BOMBEIROS.

O deputado federal Garotinho (PR) continua postando vídeos e fotos nos quais aparecem o governador Sérgio Cabral (PMDB), secretários estaduais e Cavendish (Delta) na Europa. Os vídeos revelam a intimidade entre os envolvidos, sobretudo do governador com Cavendish (Delta), como o seguinte comprova:
O deputado Garotinho publica também uma foto que demonstra a ostentação da esposa do governador e de suas amigas (Link).
Enquanto isso, um Oficial Superior do Corpo de Bombeiros, ao longo de uma discussão no interior de um quartel, se refere ao governador de forma grosseira (Link - SOS Bombeiros).
Juntos Somos Fortes!

RIO: POLICIAIS MILITARES E BOMBEIROS SÃO ENCARCERADOS EM BANGU I APÓS FARRA EM PARIS.

As fotos do governador Sérgio Cabral (PMDB), de alguns de seus secretários e de amigos festejando em Paris causam indignação, diante do sofrimento do povo fluminense, povo que eles governam e que não tem nem mesmo acesso a serviços públicos essenciais (segurança, saúde e educação) de boa qualidade. Isso é uma verdade, porém, por si só as fotos não revelam a prática de nenhum crime, embora eles possam existir, quer seja na relação fraterna do governador com um empresário que realiza grandes obras no Rio de Janeiro e que está sendo ligado a um grande contraventor (jogo dos bichos),  quer seja no mal gasto do dinheiro público na própria viagem da comitiva. 
O caminho para a verdade é a investigação.
É preciso fazer a ressalva, antes de cair de pau no animado grupo, pois eles pertencem a uma parcela extremamente diminuta da população. Eles são ricos, portanto, nada mais natural que se conheçam e que se confraternizem nas cidades mais luxuosas do mundo, isso com seu próprio dinheiro, obviamente. Novamente, a investigação surge como solução, apurando os gastos de cada um na viagem (o que foi pago com o dinheiro público) e refazendo o caminho deles ao longo da vida para saber como conseguiram alcançar a riqueza, algo que não é fácil nesse Brasil de miseráveis, onde um Soldado da Polícia Militar ganha cerca de R$ 40,00 por dia para arriscar a própria vida, isso no estado do Rio de Janeiro, governado por Sérgio Cabral (PMDB).
As fotos e o que ainda está por surgir (Garotinho afirma que postará mais material) poderão originar um grande escândalo, ninguém dúvida, mas não podemos ficar só no escândalo político, tudo tem que ser esclarecido, tudo deve ser investigado. O Ministério Público e a Polícia Federal precisam dar os primeiros passos, isso se já não deram, pois a fonte das fotos não foi revelada e elas podem fazer parte de uma investigação em andamento.
As fotos trazem muitas dúvidas, mas para mim trazem pelo menos uma certeza. Caso as imagens feitas em Paris retratassem o Coronel PM Paúl, o Coronel PM Rabelo, o Major PM Hélio, o Cabo PM Gurgel ou outros Policiais Militares e Bombeiros Militares, nós seríamos condenados a pena de morte em praça pública, seguida de esquartejamento, considerando que fomos jogados ilegalmente nos porões da Penitenciaria Bangu I, acusados pelo "crime" de lutar por salários justos e por adequadas condições de trabalho para PMs e BMs no Rio de Janeiro.
Investigar é preciso.
Investigar tudo e todos.

Juntos Somos Fortes!

SENADOR DEMÓSTENES TORRES SE AFOGANDO NA "CACHOEIRA"

REVISTA VEJA:
Blog do Reinaldo Azevedo.
28/04/2012 às 6:15.
Senador recebeu R$ 3 mi do grupo, afirma procurador.
Na Folha: 
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, diz que o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) recebeu R$ 3,1 milhões do esquema do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. “O valor total repassado para o parlamentar foi de R$ 3.100.000″, diz Gurgel. Segundo relatório do Ministério Público Federal a que a Folha teve acesso, interceptações telefônicas feitas pela Polícia Federal na Operação Monte Carlo indicam que “R$ 1 milhão foi depositado na conta de Demóstenes”. 
Para a defesa do senador, a conclusão do procurador é “irresponsável e falsa”. Gurgel afirma que ao longo da apuração “fica evidente que os vínculos que unem o senador a Carlos Cachoeira extrapolam em muito os limites éticos exigíveis na atuação parlamentar, adentrando a seara penal”. Ele sustenta que Demóstenes agiu para favorecer economicamente o empresário. (…) 
Por Reinaldo Azevedo.
Juntos Somos Fortes!

MENSALÃO, A "FESTA DE ARROMBA".


Juntos Somos Fortes!

FOTOS DE SÉRGIO CABRAL COM CAVENDISH (DELTA) REPERCUTEM NA MÍDIA

Prezados leitores, bom dia!
1) FOLHA DE SÃO PAULO:
27/04/2012 - 20h51
Garotinho publica fotos de Cabral com dono da Delta.
Claudia Antunes do Rio. 
O deputado federal e ex-governador do Rio Anthony Garotinho (PR) publicou nesta quarta-feira em seu blog fotos em que o governador Sérgio Cabral (PMDB) e parte do seu secretariado confraternizam com o dono da construtora Delta, Fernando Cavendish, durante viagem a Paris.
Segundo Garotinho, rival político de Cabral, as fotos são parte de uma "minissérie" com mais de 80 imagens e seis vídeos, que ele veiculará nos próximos dias.
Entre os retratados com Cavendish está o secretário da Casa Civil, Régis Fichtner, integrante de uma comissão encarregada na semana passada por Cabral de rever os contratos da Delta com o Estado e examinar a possibilidade de declarar a construtora inidônea --o que a impediria de participar de novas licitações.
Também aparecem nas fotos os secretários dos Transportes, Julio Lopes, de Governo, Wilson Carlos, e da Saúde, Sérgio Côrtes. Imagens mostram os dois últimos e Cavendish com guardanapos amarrados na cabeça (Leiam mais). 
2) SITE R7.
Blog do Garotinho mostra fotos de "farra" de Cabral e seus secretários com ex-presidente da Delta em Paris. 
27/04/2012 às 21h52.
Governador teria até dançado na "Boquinha da Garrafa" na capital francesa.
O ex-governador Anthony Garotinho publicou em seu blog pessoal fotos do governador Sérgio Cabral (PMDB) e alguns de seus secretários em uma “farra em Paris”. Em uma das imagens, Régis Fichtner, secretário estadual da Casa Civil, aparece abraçado com Fernando Cavendish, ex-presidente da Delta, que está sendo investigada pela Polícia Federal por ter supostamente repassado verbas a firmas fantasmas do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso desde fevereiro por suspeita de comanda quadrilhas de máquinas de caça-níqueis.
Na mesma foto, ao lado de Cavendish e Fichtner, que foi escolhido por Cabral para investigar os contratos da Delta com o governo do Estado, está o secretário de Transporte Júlio Lopes.
Em outras imagens, o secretário de Saúde Sérgio Cortes, Cavendish e o secretário de Governo de Cabral, Wilson Carlos, aparecem com guardanapos amarrados na cabeça e, segundo Garotinho, dançando a música Boquinha da Garrafa. Carlos ainda posou para fotos ao lado de uma Ferrari às margens da avenida Champs-Élysées, um dos pontos turísticos mais famosos da capital francesa.
O governador Sérgio Cabral também foi fotografado junto de seus secretários na calçada da avenida. Segundo Garotinho, o governador também se arriscou na Boquinha da Garrafa (Leiam mais).
Juntos Somos Fortes!

sexta-feira, 27 de abril de 2012

SÉRGIO CABRAL E CAVENDISH FAZEM UMA RELEITURA DE HEMINGWAY: PARIS É UMA FESTA! - REINALDO AZEVEDO

REVISTA VEJA:
BLOG DO REINALDO AZEVEDO.
 27/04/2012 às 19:15.
Sérgio Cabral e Cavendish fazem uma releitura de Hemingway: “Paris é uma festa!!!” 
Vejam esssas fotos (estão no artigo anterior do blog). Este que aparece no centro — “Chão, chão, chão…”— é Sérgio Cabral, governador do Rio. À esquerda, de gravata bordô, Fernando Cavendish, o dono da construtora Delta. O que essas imagens fazem aí? Vamos lá. 
Os petistas estão hoje empenhados em tirar a Delta da CPI. O objetivo é fazer de conta que a construtora não existe e que jamais manteve relações especiais com Carlinhos Cachoeira. Luiz Inácio Lula da Silva (ainda voltarei a este assunto), por exemplo, não quer saber de nada disso. Segundo diz por aí, quer mesmo é investigar a imprensa. Voltemos. 
Fotos publicadas no blog do ex-governador Anthony Garotinho mostram toda a cúpula do governo do Rio — inclusive e muito especialmente o governador Sérgio Cabral — numa festança em Paris com Cavendish. Sim, leitor! Garotinho passou da condição de aliado de Cabral (na primeira eleição) a inimigo figadal. Mas isso, obviamente, não cria fotos, fatos ou lhes mudam o sentido. Entre os convivas, vocês verão, está o homem que o governador encarregou de passar um pente fino nos contratos com a… Delta! Leiam texto da VEJA Online. Volto em seguida com mais fotos e um comentário final. 
A amizade entre o governador do Rio, Sérgio Cabral, e o empresário Fernando Cavendish, dono da Delta, não é segredo. Mas as suspeitas de favorecimento à construtora em contratos Brasil afora — e a gorda participação da empresa em projetos com dinheiro público no Rio — criam para Cabral um problemão diante da opinião pública. Inimigo político do governador, o deputado e ex-governador Anthony Garotinho publicou, há pouco, em seu blog, uma sequência de fotos do que seria uma comemoração em Paris, em que aparecem, além de Cabral e Cavendish, o alto escalão do governo estadual. 
O encontro teria ocorrido em julho de 2009. No momento das fotos, comemorava-se o aniversário da primeira-dama, Adriana Anselmo. De lenço na cabeça, aparentemente no meio de uma coreografia, aparecem os secretário de Saúde, Sérgio Côrtes, de Governo, Wilson Carlos e outros animados convivas - todos de terno. A comemoração, informa o blog de Garotinho, se deu no luxuoso hotel Ritz. 
Garotinho promete mais munição contra Cabral - pelo menos no que diz respeito a constrangimento público. Pouco depois do primeiro lote de imagens, o ex-governador publicou foto em que aparecem o secretário de Transportes, Júlio Lopes, abraçado a Cavendish e ao secretário-chefe da Casa Civil, Régis Fichtner - encarregado de investigar se há irregularidades nos contratos com a Delta. Na mesma viagem, parte do grupo assistiu ao show da banda U2 em Paris. 
Sérgio Côrtes, secretário da Saúde, e Wilson Carlos, secretário de governo, fazem papel ridículo em Paris ao lado de Cavendish, aquele já com a fralda (a da camisa) fora da calça.
Voltei.
Garotinho diz que os convivas estão dançando “Na Boquinha da Garrafa” em pleno restaurante Ritz. A informação lhe teria sido passada por quem forneceu as fotos. Pode estar carregando nas tintas para submeter o adversário político ao ridículo. Mas uma coisa é certa: de várias maneiras, ninguém ali está fazendo um papel muito bonito, não é mesmo? O que faz toda a cúpula do governo do Rio em Paris em companhia do dono da Delta? Não se pode dizer que esteja cuidando de assuntos de estado. Sérgio Côrtes, por exemplo, secretário da Saúde, não está combatendo a dengue, não está contribuindo para melhorar o péssimo serviço dispensado à população do Rio, nada disso… Só está se comportando de modo infantil, ridículo e deslumbrado. 
Quem pagou a festança? Foi Cavendish que arcou com os custos da farra, o que seria lamentável — porque não existe jantar de graça, não é?, muito menos no Ritz — ou foi mesmo o dinheiro público?
Dá pra entender os esforços feitos pelos petistas para não investigar a Delta. E a foto final: 
Júlio Lopes, secretário de Transportes do Rio, Fernando Cavendish e Regis Fichtner na Avenida Champs-Elysées, em Paris. Fichtner faz um pente fino nas obras que a Delta realiza no estado... 
Por Reinaldo Azevedo.
Juntos Somos Fortes!
Juntos Somos Fortes!

SÉRGIO CABRAL, CAVENDISH (DELTA), RÉGIS FICHTNER, JULIO LOPES E WILSON CARLOS EM PARIS

Prezados leitores, as fotos publicadas a seguir foram copiadas do blog do deputado federal Garotinho (PR-RJ). Elas foram inseridas em artigos com denúncias contra integrantes do governo do Rio de Janeiro. Acessem os links e leiam:
1) Exclusivo! Cabral, Cavendish e secretários dançam na “boquinha da garrafa” no Hotel Ritz, em Paris (Link).
2) Exclusivo! Régis Fichtner e Fernando Cavendish confraternizam em Paris (Link). 
3) Exclusivo! Braço-direito de Cabral posa de milionário em Paris (Link).


Juntos Somos Fortes!

ALAGOAS: ESCÂNDALO DE DESVIO DE VERBAS ENVOLVE OFICIAIS.

COMUNIDADE DOS POLICIAIS E BOMBEIROS DO BRASIL.
AL: Dois coronéis e um capitão da PM são presos por decisão da 17ª Vara.
Por desvio de verbas da Secretaria de Defesa Social, eles são investigados pela polícia. 
As supostas irregularidades envolvem compras de alimentos destinados aos presídios alagoanos.
 Luiz do Nascimento Bugarin, coronel da PM, foi preso. 
A Operação Espectro continua. Luiz Nascimento Bugarin e Erivaldo Albino dos Santos, coronéis, e Armando Leite,capitão da Polícia Militar, foram presos por determinação da 17ª Vara Criminal da Capital na manhã desta segunda-feira (23). 
Por desvio de verbas da Secretaria de Defesa Social, eles são investigados pela polícia. As supostas irregularidades  envolvem compras de alimentos destinados aos presídios alagoanos.
O coronel Erivaldo Albino  ocupava o cargo de coordenador financeiro e o coronel Bugarin é ex-intendente do Sistema Prisional.  Após passar por exames no Instituto Médico Legal Estácio de Lima (IML) os coronéis foram "convidados" a serem presos. Eles foram encaminhados ao Quartel-geral da Polícia Militar (Leiam mais).
Juntos Somos Fortes!

DEPUTADO CULPA GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL (PMDB) PELA EPIDEMIA DE DENGUE NO RIO.

JORNAL DO BRASIL: 
Deputado culpa Sérgio Cabral por epidemia de dengue no Rio.
O deputado estadual Paulo Ramos (PDT-RJ) apontou o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), como o responsável pela epidemia de dengue que assolou o Rio de Janeiro. Para o parlamentar, o erro do político foi fechar o Instituto de Infectologia São Sebastião, referência internacional em pesquisas e tratamento de doenças infecto-contagiosas. A instituição foi fechada no primeiro mandato de Cabral. 
Com a palavra. 
"O que aconteceu foi um absurdo. Com o pretexto de que o hospital estava em más condições, o governador mandou fechar as portas e transferiu seus especialistas para outros hospitais. O que deveria ter sido feito era a reforma do local e a manutenção dos pesquisadores trabalhando juntos. Agora, com essa epidemia de dengue, estamos sem um hospital de referência para ajudar os doentes", disse Paulo Ramos. 
Juntos Somos Fortes!

GOVERNADOR MARCONI PERILLO, PRIMEIRO GOVERNADOR A APARECER NO ESCÂNDALO "CACHOEIRA-DELTA"

IG - PODER ONLINE -TALES FARIA. 
quinta-feira, 26 de abril de 2012 Congresso. 
Fitas da PF sugerem que Marconi Perillo recebeu R$ 500 mil de Cachoeira. 
O blog Quid Novi, do jornalista Mino Pedrosa, divulgou parte do processo da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, segundo a qual o governador de Goiás, Marconi Perillo, teria recebido do bicheiro Carlinhos Cachoeira um pacote de R$ 500 mil, acondicionado numa caixa de computador. 
O intermediário da negociação teria sido, segundo o blog, o ex-vereador de Goiânia Wladimir Garcês (Leiam mais e ouçam as gravações).
Comento:
A história da política brasileira tem demonstrado que ser investigado pela Polícia Federal é o maior pesadelo dos políticos da "banda podre".
Juntos Somos Fortes!

EDUARDO PAES (PMDB) TERIA DESTINADO VERBA PÚBLICA DO TURISMO PARA CONGRESSO DA POLÍCIA FEDERAL.

O GLOBO:
ANCELMO GOIS.
VERBA PARA CONGRESSO.
A Riotur repassou R$ 150 mil à Associação dos Delegados Federais para a realização do congresso da classe, no Rio.
Comento:
Isso é verdade? 
Qual a relação que existe entre o turismo e o congresso?
Juntos Somos Fortes!

MOVIMENTO ACORDO JÁ ! - VARIG - 85 ANOS DE CRIAÇÃO.


Juntos Somos Fortes!

SÉRGIO CABRAL ENTREGOU A DELTA R$ 36 MILHÕES SEM LICITAÇÃO.

Prezados leitores, bom dia!
Ex-BLOG DO CESAR MAIA:
27 de abril de 2012.
CABRAL, MESMO DEPOIS DA QUEDA DO HELICÓPTERO, ENTREGOU R$ 36 MILHÕES A DELTA SEM LICITAÇÃO! 
(Globo, 27) 
1. Desde a queda do helicóptero no Sul da Bahia, no ano passado, quando sete pessoas morreram ao tentarem chegar na festa de aniversário do empresário Fernando Cavendish, dono da Delta Construções, o estado do Rio empenhou (reservou para pagar) R$ 36 milhões à empresa por serviços e obras contratados, sem licitação. Cavendish é amigo do governador Sérgio Cabral (PMDB), que também estava na Bahia para participar da comemoração. 
2. Pelos dados obtidos no Sistema de Administração Financeira do Estado (Siafem), entre julho e dezembro de 2011, foram empenhados R$ 22,7 milhões para a Delta. Este ano, foram mais R$ 13 milhões. Todos os empenhos são referentes a contratos com dispensa de licitação. Após o envolvimento do governador com Fernando Cavendish vir à tona, Cabral criou uma comissão de ética para avaliar desvios de servidores do primeiro escalão.
Juntos Somos Fortes!

quinta-feira, 26 de abril de 2012

BLOG DO CORONEL PAÚL - O OBJETIVO É CALAR A MINHA VOZ.

O assassinato do jornalista e blogueiro Décio Sá no Maranhão (Leiam), ecoa como mais um atentado contra a liberdade de expressão, algo que está virando rotina no Brasil. Logo que foi noticiado o covarde crime, eu comecei a sofrer novamente por parte dos amigos e dos familiares, pressões contundentes para deixar a luta, mais fortes do que as que recebi quando o blogueiro Ricardo Gama sofreu um atentado no bairro de Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro. Na época, eu fui um dos primeiros a chegar ao hospital para onde Ricardo foi levado e pude viver ao lado de sua esposa, as primeiras horas de sofrimento diante daquela extrema violência. Ricardo sobreviveu, Décio não, morreu no local.
Eu compreendo as fundadas preocupações dos familiares e dos amigos, sobretudo daqueles que acompanham mais de perto a nossa luta e que conhecem os detalhes das represálias que tenho sofrido desde 2008 por parte do poder político. 
Nos últimos oito meses, eu fui preso ilegalmente duas vezes. A primeira vez no dia 03 JUN 2011, quando fiquei três dias presos no Batalhão de Polícia de Choque (BPCh). A outra prisão ocorreu no dia 10 FEV 2012, quando fui preso acusado de crimes que não posso praticar como Coronel PM Reformado e fui encarcerado, também ilegalmente, na Penitenciaria Bangu 1, isso por seis dias, sendo que em três deles fiquei incomunicável. Fui transferido de Bangu I para o BPCh, onde completei os dias de prisão, trancafiado em uma cela improvisada.
Para completar o quadro, o poder político quer me expulsar da Polícia Militar, sendo essa a ameça atual, materializada na forma de um Conselho de Justificação.
Todos e todas que conhecem os detalhes desses fatos sabem as flagrantes ilegalidades praticadas contra mim, as quais comuniquei ao Ministério Público, a Corregedoria Geral Unificada e a outros órgãos. Ileglidades que demonstram que o poder não tem limites quando uma voz o incomoda.
As duas prisões ilegais somadas às outras represálias, despertam um questionamento lógico:
O que falta praticarem contra mim?
É fácil concluir.
Diante desse quadro, não restando dúvida de que o objetivo é calar a minha voz, algo que não estão conseguindo, a preocupação é pertinente.
Infelizmente, pouco posso fazer para resguardar a minha integridade física, além de adotar procedimentos defensivos, os quais acabam cerceando em parte a minha liberdade de ir e vir, mas nem posso reclamar, essa limitação é comum a todos os moradores do Rio de Janeiro, onde a insegurança é nossa companheira a qualquer hora e em qualquer lugar.
Queridos familiares e amigos, peço perdão pela preocupações que desperto, mas o sistema não colocará em mim uma mordaça. 
Tenham fé em Deus, a minha voz não será calada.
Juntos Somos Fortes!

RIO: DELTA CONSTRUTORA PODERÁ VIRAR DEMOLIDORA (DE POLÍTICOS)

Prezados leitores, bom dia! 
Coluna Esplanada. 
PF plantou escuta na sala de Cavendish. 
Por Leandro em 25 de abril de 2012. 
A situação delicada da Construtora Delta vai além dos contratos firmados. 
Durante a Operação Monte Carlo, numa ação ousada, cinematográfica e com recursos de alta tecnologia, a Polícia Federal implantou escuta ambiental, com áudio e vídeo, no QG da empreiteira: na sala de Fernando Cavendish, o dono da empresa. Os poucos que sabem do caso já propalam que, se a PF ou o Ministério Público vazarem o que têm em mãos, será a CPI das Empreiteiras. 
Entre as quatro paredes do gabinete do quarto andar do Ed. Central, na Av. Rio Branco, no Centro do Rio, teria desfilado meia nata da turma do concreto nacional. 
O script da Delta repete o da Gautama, de Zuleido Veras, em 2006: na mira da PF, depois do CGU e do TCU. Uma vez inidônea, pode sumir do mercado. 
A Delta se adiantou e vai anunciar nesta quarta o afastamento do presidente Fernando Cavendish do cargo. Ele continua proprietário da empresa, mas acompanhando de longe a situação, dedicando-se à sua defesa. 
Juntos Somos Fortes!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

RIO: DEPUTADO PAULO RAMOS DENUNCIA MANOBRA CONTRA ANISTIA A POLICIAIS MILITARES.

SITE DO DEPUTADO ESTADUAL PAULO RAMOS:
24-04-2012. 
Paulo Ramos denuncia manobra eleitoral contra anistia a PMs. 
Um dos mais fervorosos adversários do governador Sérgio Cabral, o Deputado Paulo Ramos (PDT) denunciou um movimento de alguns deputados que estariam se posicionando contra a proposta de anistia para todos os policiais militares e bombeiros, que foram punidos com expulsão por terem participado de recente movimento por melhorias salariais. Sem citar nomes, e o partido a qual seriam filiados, Ramos disse que essa postura de “quanto pior, melhor” seria equivocada e eleitoreira. 
“Achar que o governo ficará acuado numa disputa eleitoral é uma insanidade. O momento não é de tirar vantagem eleitoral. O momento é de pacificação. Não é o momento de se conseguir vantagem para esse ou aquele partido com a desgraça dos outros. Só a anistia aos punidos trará a paz novamente aos quartéis e às famílias daqueles que foram punidos e estão na rua da amargura”, afirmou. 
A proposta de anistia foi assinada por 64, dos 70 deputados, e aguarda apreciação do governador Sérgio Cabral. Segundo Paulo Ramos, há vários outros PMs e bombeiros sendo julgados em conselhos disciplinares e também podem ser expulsos: 
“O único caminho para o restabelecimento da auto-estima de bombeiros e policiais é o do entendimento, da pacificação. Equívocos foram cometidos das duas partes. Portanto, o momento é de união, de pacificação”, concluiu o deputado. 
Comento:
Tenho escrito que a hora é de desenvolver três ações:
- Buscar junto ao poder judiciário a reintegração dos excluídos.
- Desenvolver esforços para que o projeto de anistia seja aprovado na ALERJ.
- Não deixar a mobilização morrer, o movimento ordeiro e pacífico que sempre caraterizou a nossa luta, isso desde 2007.
Todos e todas têm direito às suas ambições políticas, isso é indiscutível, mas o alerta do deputado Paulo Ramos é muito importante, pois não podemos permitir que interesses pessoais prejudiquem o projeto que beneficiará os Policiais Militares e os Bombeiros Militares punidos.
Trabalhar pela anistia é dever de todos os Policiais Militares, Bombeiros Militares e políticos que apoiam a mobilização.
Juntos Somos Fortes!

CPMI DO CACHOEIRA: PMDB ADMITE CONVOCAR LULA PARA BLINDAR SÉRGIO CABRAL

SITE DO CLAUDIO HUMBERTO:
PMDB admite convocar Lula para blindar Sérgio Cabral.
quarta-feira, 25/04/2012.
A cúpula do PMDB no Senado subiu o tom e, nos bastidores, já ameaça convocar o ex-presidente Lula a se explicar caso o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, seja chamado a depor na CPI mista que investigará os esquemas do bicheiro Carlos Cachoeira. Lula é suspeito de aceitar suposta doação de R$ 1 milhão do contraventor, para sua campanha de 2002, em troca da legalização dos bingos. 
Blindagem – Temendo virar alvo de adversários na CPI, devido ao aumento de contratos com a Delta no Rio, Sergio Cabral pediu apoio ao PMDB.
Comento:
O que escrever sobre tais notícias?
O que dizer sobre a possibilidade de arranjos na condução da investigação a respeito de um dos casos mais graves envolvendo políticos no Brasil?
Sinceramente, isso tudo é uma vergonha, a desmoralização completa do Brasil, o país do mensalão ainda impune.
Juntos Somos Fortes!

RIO E SÃO PAULO: POLICIAIS MILITARES ENCARCERADOS EM PRESÍDIOS COMUNS

COMUNIDADE DOS BOMBEIROS E POLICIAIS DO BRASIL.
SITE R7: 
Secretário de Segurança Pública quer que PM criminoso cumpra pena em presídio comum. 
25 abril 2012.
Para Antônio Ferreira Pinto, policial que muda de lado não pode ter privilégios. 
O secretário da Segurança Pública de São Paulo, Antônio Ferreira Pinto, afirmou, nesta terça-feira (24), que pretende agilizar a expulsão de PM criminosos da corporação para que eles cumpram pena em presídios comuns o quanto antes. Para ele, o PM que passa para “o lado da criminalidade” não pode ter privilégios.
- Nós temos que repensar a utilização desse presídio [Romão Gomes]. Ele não pode servir de privilégio para ninguém. Aquele PM que passa para o outro lado tem que saber que, depois de punido, vai para a vala comum do sistema prisional. Ele não pode ter o privilégio de ficar no presídio militar. 
As penas aplicadas para os crimes militares também “são muito pequenas”. Esta é outra questão, além do Romão Gomes, que Antônio Ferreira Pinto “tem pensado com muita convicção”. O titular da pasta da segurança pública, no entanto, descartou a possibilidade de acabar com o presídio militar, que fica na zona norte de São Paulo. 
- Não pretendo acabar com o Romão Gomes. Mas nós temos que repensá-lo. Ex-PM não deve ficar lá dentro. E quem comete sequestro, latrocínio, estupro e roubo tem que ser excluído rapidamente [da corporação] para que ele vá para a vala comum (Leiam mais). 
Comento:
O cerne da questão é que Policiais Militares e Bombeiros Militares não podem ser encarcerados em presídios comuns, isso é contrário às leis que regulam a prisão desses militares estaduais.
No caso de São Paulo, o secretário tem razão quando quer que os ex-PMs não permaneçam no presídio militar, pois voltaram à condição de civis e devem ser tratados como tal. Além disso, acelerar os PADs é medida positiva, desde que sejam devidamente respeitados o contraditório e ampla defesa. A situação no Rio de Janeiro é totalmente diferente, pois o governo resolveu violar as leis e colocou em presídio comum (Bangu I) Policiais Militares e Bombeiros Militares que deveriam estar em organizações militares, ato que constitui abuso de autoridade e constrangimento ilegal, em tese. No Rio, PMs e BMs presos provisoriamente (não são condenados) estão sendo jogados nos porões de Bangu I, uma penitenciária. O governo do Rio de Janeiro está violando leis, algo inconcebível em um país que pretende construir um estado democrático de direito.
Juntos Somos Fortes!

RIO: POLICIAL MILITAR FAZ DENÚNCIA.

COMENTÁRIO:
"Olá, bom dia. Sou policial militar e tenho acompanhado o seu apoio e empenho a nossa causa. Não sei se é do seu conhecimento, mas mais uma vez estamos sendo maltratados pelo governo, além de acabar com a escala 24x72 horas, policiais que tiraram férias a partir de novembro de 2011, NÃO ESTÃO recebendo ajuda de custo (etapa alimentação), que já não é muita coisa (R$ 162,00), e assim somos obrigados a desembolsar do próprio bolso para pagar nossa alimentaçao. Por favor nos ajude. Obrigado pela atenção. 
Anônimo"
Comento:
Alguém confirma?
Encaminhei para a Corregedoria Interna.
Juntos Somos Fortes!

NILOPÓLIS: MORADORA DENUNCIA FOCO DE DENGUE.

EMAIL RECEBIDO:
"Boa tarde, sou moradora do municipio de Nilópolis, estamos com problema gravissimo na área da falta de limpeza limpeza pública, já ligamos diversas vezes para a própria pefeitura local, mas nada foi feito. Os boeiros entupidos, próximo da minha residência tem um foco imenso de dengue por conta do bueiro entupido a minha vizinha já ligou também mas até agora não fomos atendindos, sem contar os asfaltos, várias ruas esburacas com possibilidade de acidente, por estes grandes motivos pedimos socorro urgente. Este é meu endereço Rua Vitoria, 23, o foco de dengue se encontra na rua Ernesto Cardoso, 488, Nilópolis.
Jéssica".
Algumas fotos encaminhadas:
Juntos Somos Fortes!

POLICIAIS MILITARES PRESOS EM BANGU I

COMENTÁRIO POSTADO:
"Meu irmão esta a 7 meses nesta situação e não temos a quem recorrer, temos certeza de que ele e inocente, porém isso não e o suficiente para tira-ló daquele lugar. Confio em Deus acima de tudo e de todos e rezo a ele para que de paz a familia que perdeu um de seus membros, já perdi alguém e sei o quanto doi e que isso não tem cura e uma dor eterna, porém isso não pode continuar desta forma. A Justiça não ouve ninguém, em nenhum momento os familiares dos PMs presos forma procurados, por que? Não somos ninguém perante a justiça do nosso país? Somos parte de uma sociedade esquecida. Nossa familia sofre todos os dias, os dias que me irmão perde de sua vida dentro daquele lugar nós os familiares também perdemos aqui fora. Meus irmão tem uma filha que acabou de completar dois anos e não esta presente na criação dela. Isso tudo sendo inocente. Os culpados por isso vão continuar calados enquanto muitos inocentes sofrem todos os dias. Não acredito que aqueles que podem mudar esse quadro leiam ou se importam com o que estamos sentindo. porém Deus é maravilhoso e sei que meu irmão vai sai dessa com força para lutar e recomeçar. 
Jania Medeiros".
Juntos Somos Fortes!

RIO: NOVA EPIDEMIA DE DENGUE.

SITE G1: 
24/04/2012. 
Rio anuncia epidemia de dengue.
Desde o começo deste ano, cidade registrou 50.016 casos da doença. Capital fluminense teve 12 mortes por dengue só em 2012, diz secretaria. A Secretaria municipal de Saúde anunciou, na tarde desta terça-feira (24), que o Rio registra epidemia de dengue. Isso significa que a cidade entrou num estágio em que há mais de 300 casos da doença por cada grupo de 100 mil habitantes e esse número é crescente. Do dia 1º de janeiro até 21 de abril de 2012, foram registrados 50.016 casos e 12 mortes pela doença na cidade. 
Em uma semana, o número de casos na cidade do Rio aumentou em quase 10 mil. O balanço anterior, com registros feitos até 14 de abril, contabilizava 40.252 casos (Leiam mais).
Juntos Somos Fortes!

RIO: APÓS IMPLANTAÇÃO DE UPP, TIROTEIO NO ALEMÃO

FOLHA DE SÃO PAULO:
24/04/2012.
Após implantação de UPP, tiroteio assusta moradores no Alemão.
DIANA BRITO.
Uma semana após a implantação da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) no Complexo do Alemão, no Rio, uma intensa troca de tiros assustou moradores por volta das 23h30 de segunda-feira na favela Nova Brasília. Segundo o comandante da unidade, capitão Márcio Ferreira Rodrigues, ninguém ficou ferido. 
"Quatro policiais realizavam ronda de rotina quando dois criminosos atiraram contra eles. Eles revidaram, mas a dupla conseguiu fugir por um dos becos da comunidade", afirmou o capitão à Folha. 
Durante a fuga, os criminosos deixaram cair uma bomba caseira de efeito moral com pregos embutidos, munições de fuzis 762 e 556, além de drogas (cocaína e maconha). Até as 9h desta terça-feira, a polícia não sabia o paradeiro dos traficantes. O capitão Rodrigues afirmou que a dupla não foi identificada pelos policiais. 
No último dia 18, o governador Sérgio Cabral (PMDB) inaugurou as duas primeiras UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio. As novas unidades começaram a operar com 660 policiais militares nas comunidades da Fazendinha e Nova Brasília (Leiam mais).
Juntos Somos Fortes!

RIO: SEGURANÇA PÚBLICA - BAIXADA FLUMINENSE, MAIS UMA REGIÃO ESQUECIDA

Prezados leitores, bom dia!
JORNAL O DIA:
Áreas pacificadas têm mais PMs que toda a Baixada UPPs têm 4.360 policiais militares para 200 mil moradores.
Região com 3.651.708 habitantes em 13 cidades conta com 2.910 agentes.
Maria Inez Magalhaes.
Rio - Em pouco mais de três anos, o Rio ganhou 21 Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) e 4.360 PMs para cerca de 200 mil moradores das favelas pacificadas, o equivalente a um PM para cada 46 moradores. A conta da Segurança Pública do estado, no entanto, não é a mesma em relação à Baixada Fluminense. A região com 3.651.708 moradores distribuídos por 13 municípios tem seis batalhões que, juntos, somam 2.910 agentes, pouco mais da metade do efetivo das 21 UPPs, numa relação de um PM para cada 1.254 habitantes. 
A Mangueira, em São Cristóvão — que atende entre outras comunidades Telégrafos, Parque Candelária e Tuiuti — tem o maior efetivo entre as UPPs: são 403 PMs para cerca de 20 mil moradores. O batalhão com maior efetivo da Baixada é o 24º BPM (Queimados), com 500 PMs responsáveis pela segurança de 467.855 moradores de Paracambi, Japeri, Itaguaí, Seropédica, além de Queimados. 
“Os recursos são limitados. Sempre teremos cobertor curto. É preciso que as inteligências das duas polícias, Civil e Militar, tracem estratégias para entender problema de cada região e distribuir esse efetivo”, analisou a socióloga Julita Lemgruber. 
Cidades com alta incidência de crimes Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) de janeiro até março desse ano mostram aumento no número de homicídios, assaltos a pedestres e roubos de carros na Baixada Fluminense. Os dados são os principais indicadores de violência no estado, segundo a Secretaria de Segurança Pública. Só em janeiro, houve 86 assassinatos registrados na região. Em fevereiro, esse número subiu para 110 e, em março, foram 132 casos. Já assaltos a pedestres em janeiro fizeram 994 vítimas na Baixada. Em fevereiro, 1.054, e em março, 1.082 pessoas foram assaltadas. Em janeiro deste ano, 525 veículos foram roubados na Baixada. No mês seguinte, 556 e, em fevereiro, 607. Enquanto isso, nas áreas de UPP, esses dados vêm caindo. Segundo o ISP, no ano inteiro de 2011, regiões como Botafogo não registraram homicídios e Formiga, na Tijuca, não teve assalto a pedestres. Reforço até o fim do ano Região do 20º BPM (Mesquita), o Jardim Iguaçu, em Nova Iguaçu, não é tranquilo. Moradores se queixam do aumento da violência. 
“Minha cunhada foi assaltada três vezes”, disse um morador. 
“Tenho vergonha de morar aqui. Quase não vejo polícia na rua”, lamentou outro. 
A PM informou que a UPP e o policiamento de área têm objetivos diferentes. O da UPP é recuperar o território e, portanto, sempre terá mais policiais. Até o fim do ano, 4 mil PMs serão contratados e os batalhões da Baixada, reforçados. Ações em áreas críticas têm tido apoio do Batalhão de Operações Especiais.
Juntos Somos Fortes!

terça-feira, 24 de abril de 2012

AS NOVAS UPPs OU OS VELHOS DPOs


O tempo é o senhor da razão, ensina o dito popular. Ditado que parece ter sido especialmente criado para desmontar o engodo midiático edificado no Rio de Janeiro para simbolizar as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), como sendo a obra prima de grandes artistas na gestão da segurança pública.  O tempo foi passando e a verdade foi vencendo a blindagem da imprensa chapa branca, fazendo com que a realidade vencesse a ilusão. As novas UPPs sãos os velhos Destacamentos de Policiamento Ostensivo (DPOs), isso com um efetivo superdimensionado. Anteriormente, alguns DPOs já tinham crescido e mudando de nome, eles tinham sido transformados nos Grupamento de Policiamento em Áreas Especiais (GPAEs), com efetivo maior. A verdade é essa, a diferença entre os DPOs, os GPAEs e as UPPs é o tamanho do efetivo, além da denominação diferente que sinaliza enganosamente para o novo, embora seja o velho repaginado.
A novidade é que algumas comunidades carentes estão recebendo grandes efetivos, como ocorria no passado quando da implantação dos GPAEs, porém sem receber tal denominação. Aliás, não são chamados de GPAES para não representarem um retrocesso, mas também não podem ser chamados de UPPs, considerando que isso demandaria que a prefeitura tivesse que pagar a gratificação mensal de R$ 500,00, a cada Policial Militar. Isso está ocorrendo em Niterói, por exemplo, onde estão recebendo o nome de “Companhias Destacadas” do 12º BPM (Leiam).
E, assim segue a gestão da segurança pública no Rio de Janeiro, mudando a embalagem de velhos produtos.
Juntos Somos Fortes!

MOBILIZAÇÃO DOS BOMBEIROS E DOS POLICIAIS MILITARES, HORA DE CENTRAR NAS REINTEGRAÇÕES


Prezados leitores, bom dia!
Penso que devemos centrar as nossas ações na busca da reintegração dos BMs e dos PMs que foram excluídos ou licenciados, em razão de participarem da luta por melhores salários. Não devemos desviar desse foco no momento, isso precisa ser a prioridade de todos nós, diante das enormes dificuldades que nossos irmãos de farda vivenciarão após o corte de seus salários, o que deve ocorrer já com relação ao pagamento do mês de maio. Temo que ações que não sejam direcionadas diretamente para esse objetivo, acabem prejudicando qualquer negociação com o governo, isso para a concretização da anistia administrativa, conforme projeto apresentado na ALERJ.
Eu sei que os PMs e os BMs demitidos poderão conseguir a reintegração através de procedimentos junto ao poder judiciário, mas isso demora muito, anos algumas vezes. Além dessa verdade, alguns deles poderão não obter resultado positivo, pois cada caso é um caso. O sucesso ou o fracasso depende não só da boa atuação dos advogados, mas depende do que cada um fez no curso da mobilização salarial. Portanto, a anistia é a única garantia de todos e todas serem beneficiados.
Temo que alguns estejam desistindo da anistia, diante dos boatos que estão surgindo aqui e ali no tocante às dificuldades que teriam surgido para colocação do projeto em votação e na direção de que o governo só aceitaria a anistia dos PMs, considerando que os BMs já teriam sido anistiados, isso no ano passado. Não podemos deixar nos levar por boatos, eles são maus conselheiros e poderão colocar por terra os esforços para a anistia.
A tendência dos que por ventura desistirem da anistia é investir as suas esperanças nas eleições de 2012, quer seja investindo na própria candidatura ou na candidatura de quem possa abrigá-los no gabinete.  Isso é natural, como também que a candidatura ocorra em um partido de oposição ao governo estadual, pois são esses partidos que estão apoiando os BMs e os PMs. O perigo para a anistia reside exatamente nessa conjuntura, tendo em vista que atuando nesses partidos as ações políticas serão de críticas ao governo, o que sepultará a anistia por completo.
Peço que pensem a respeito, considerando que existe o indicativo para um ato público a ser realizado no dia 20 MAI 12.
Juntos Somos Fortes!

segunda-feira, 23 de abril de 2012

OS PERIGOSOS ESPECIALISTAS


A área de segurança pública deve ser a que possui a maior capacidade de gerar "especialistas" no Brasil, um título distribuído fartamente e sem muito critério, o que é perigoso. No imaginário das pessoas, quando alguém é apresentado como especialista em determinada área, logo se abre um espaço para aceitar as opiniões como sendo a expressão da verdade. Isso pode ocasionar efeito idêntico ao alcançado com o mal maior que pode ocorrer no processo ensino-aprendizagem, ou seja, aprender o errado. Pronto para aceitar a opinião do especialista como sendo verdadeira, o cidadão comum assimila conceitos que podem estar muito distantes da realidade. Pior, os mais afoitos saem espalhando o conceito, amplificando o erro.
No Rio de Janeiro, tal fenômeno ocorreu recentemente, quando especialistas omitiram as contra-indicações das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), o que fez com que por quase três anos elas fossem aclamadas como uma fórmula mágica, algo atualmente superado, finalmente.
Caros leitores, tenham cuidado com os especialistas, eles podem ser muito perigosos. Não aceitem nenhuma ideia (conceito) que venha pronto, embrulhado para presente, pode ser uma bomba que irá explodir no seu colo. Inclusive, duvidem do que escrevemos no blog, façam as suas reflexões, usem as suas ferramentas, pesquisem e concluam, só assim estarão próximos da verdade.
Os ditos especialistas também erram, nunca esqueçam.
 A Volkswagen lançou uma propaganda para a pick-up Amarok, baseada em dois conceitos: força e inteligência.
A frase da propaganda é:
“Força e inteligência, agora juntas”.
Não duvido das boas qualidades do veículo, gostaria de poder comprar um, mas basta dar uma olhada mais atenta na foto da propaganda com dois fortões pensativos diante de um tabuleiro de xadrez (Link), para constatar que o especialista em propaganda, não pratica o esporte do xadrez. A arrumação das peças no tabuleiro, o posicionamento delas, está longe de representar uma partida real, pelo menos uma onde a inteligência esteja sendo exercitada.
Os especialistas também erram, sobretudo os patrocinados, como ocorreu no caso das UPPs do Rio de Janeiro.
Juntos Somos Fortes!

RIO: PREFEITO DE NITERÓI CULPA UPPs PELO AUMENTO DA VIOLÊNCIA NO MUNICÍPIO.

O GLOBO:
O Futuro de Niterói - Jorge Roberto Silveira (Opinião - página 7).
(...) No entanto, o município (Niterói) é obrigado, há muitos anos, a conviver com problemas externos que provocam grande impacto em seu dia a dia. Um exemplo disso é o recente surto de violência, consequência direta do sucesso do programa  de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em diversas comunidades do Rio de Janeiro (...).
Comento:
Salvo melhor juízo, essa é a primeira vez que um prefeito publicamente reclama da transferência de criminosos do Rio de Janeiro para o seu município.
Juntos Somos Fortes!

VIEJOS TEMPOS - SOCIÓLOGA MARIA LUCIA VICTOR BARBOSA.

VIEJOS TIEMPOS.
Maria Lucia Victor Barbosa.
 22/04/2012.
 Em que pese os sinais de modernização havidos em alguns países da América Latina, especialmente a partir dos anos 90, as marcas da colonização que plasmaram a mentalidade dos seus povos nunca deixaram de existir. São mantidos ou emergem como nos viejos tiempos: instabilidade política, crises econômicas, incompetência governamental, corrupção, populismo, nepotismo, patrimonialismo, autoritarismo, impunidade, hipertrofia do Poder Executivo, ausência de cultura cívica.
Além disto, como afirmei em um dos meus livros, América Latina, em busca do paraíso perdido, latino-americanos possuem uma estranha mescla de altivez e sentimento de inferioridade. Para se livrarem da síndrome do fracasso, das mazelas, das fraquezas, cujas raízes se prendem ao passado colonial, descarregam sua frustração em possíveis culpados, especialmente, nos Estados Unidos por conta do insuportável progresso daquele país. Latino-americanos só se esquecem de perguntar o que fizeram a si mesmos.
O recente ato de populismo desvairado e nacionalismo irracional da presidente da Argentina, Cristina Kirchner, ao expropriar a YPF, maior empresa petrolífera do país adquirida pela Repsol espanhola em 1999, relembra viejos tiempos da era Perón.
Adorado até hoje por muitos argentinos, cultuado como uma espécie de deus, admirado como herói, Juan Domingo Perón tem também os que o relembram como déspota odiado, causa de todos os males da Argentina. De todo modo, cabe acentuar alguns elementos marcantes do governo peronista, os quais contribuíram de forma decisiva para o declínio do país que chegou a ser chamado de “Colosso do Sul”. Derivados de toda uma evolução histórica, social e politica esses elementos encontraram em Perón as condições ideais de expansão e foram justamente eles que Cristina Kirchner ressuscitou: a falsa democracia, o nacionalismo xenófobo, a demagogia exacerbada. Um filme que a Argentina já viu várias vezes e que nunca teve um final feliz. 
Recentemente, com o mesmo intuito de desviar as atenções dos argentinos da situação econômica, na qual avulta uma inflação da ordem de 25% e a fuga de bilhões, sendo que neste ano já deixaram o país US$ 22,5 bilhões, a presidente Kirchner voltou aos viejos tiempos do General Leopoldo Galtieri e simulou desencadear outra guerra das Malvinas. 
Naquela aventura ao mesmo tempo grotesca e trágica, o General Galtieri chegou a afirmar: “Não cremos que a Grã-Bretanha se mobilize pelas Malvinas”. Ao contrário, na Inglaterra houve imediato sentimento de defesa dos kelpers que, segundo os britânicos tinham o direito de decidir seu futuro e se livrar de um despotismo estrangeiro arbitrário e brutal. 
Na guerra que durou setenta e dois dias, levaram a pior os mal preparados recrutas argentinos diante de um pequeno grupo de tropas de elite enviado pelos britânicos às ilhas Falklands que incluía marines, paraquedistas e mercenários ghurkas. O fracasso fez a frustração popular se voltar contra o governo Galtieri e, ao contrário, deu ao governo de Margaret Thatcher estrondosa vitória eleitoral. Possivelmente essas recordações fizeram Kirchner desistir da estapafúrdia ideia de invadir as Falklands passando, então, a fabricar algo que contivesse também forte apelo nacionalista: a expropriação que só faltou ter o mote: “o petróleo é nosso”. 
Enquanto nos Estados Unidos e na Europa, a expropriação da YPF foi duramente criticada, a presidente Dilma e o ministro de Minas e Energia Edison Lobão, seguindo a arenga do ex-presidente Lula da Silva, correram para acudir o governo argentino dizendo que o ato do país vizinho é uma questão de soberania. Esqueceram que romper tratados não é próprio da soberania, mas da selvageria, pois não é civilizado romper acordos internacionais. 
O ministro Lobão, disse crer que a Petrobrás não será expropriada na Argentina. Já o foi, na província de Neuquén, em princípio de abril. Também esqueceu ou ignora que a presidente Kirchner tem mantidos congelados os preços dos combustíveis nos postos da Petrobrás, apesar da inflação, talvez, um detalhe menor porque o Brasil está fazendo o mesmo. 
Como era de se esperar, na medida em que o governo argentino não tem condição de bancar os investimentos que a Repsol fazia, a presidente Kirchner enviou o ministro de Planejamento da Argentina, Julio de Vido, para conversar com nosso ministro de Minas e Energia. O primeiro propôs o aumento da participação da Petrobrás de 8% para 15% do mercado de produção, processamento de petróleo e distribuição. Lobão respondeu que fará de tudo para ajudar o país vizinho. Já vimos um filme parecido na Bolívia. São viejos tiempos que sempre voltam, aqui e em toda América Latina. 
Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga. 
mlucia@sercomtel.com.br
Juntos Somos Fortes!