Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

terça-feira, 15 de novembro de 2016

PACOTE DE MALDADES: PROTESTO NA ALERJ, NÃO CUSTA LEMBRAR ...



Prezados leitores, nós temos publicado algumas opiniões para o bom desenvolvimento do ato de protesto que será realizado amanhã, a partir das 10:00 horas, no entorno da ALERJ. Adotamos essa iniciativa com o intuito de colaborar para o êxito e com base na nossa experiência como profissional da segurança pública e como manifestante, tendo em vista que organizamos e participamos de inúmeros protestos nas ruas do Rio de Janeiro, isso desde 2008.
Nessa direção, relacionamos alguns itens que foram citados, incluindo alguns novos:
- A mobilização precisa ter uma comissão representativa formada por integrantes das diferentes categorias mobilizadas. A sua criação deve ser considerada como prioridade, pois precisaremos dela para intermediar os contatos com a presidência da ALERJ, inclusive para o fornecimento de senhas para que representantes possam ingressar nas galerias e acompanhar as discussões. 
- Os mobilizados precisam respeitar as orientações emanadas do policiamento e, por sua vez, o policiamento deve zelar pela segurança dos mobilizados. 
- Dados dão conta que poderão ocorrer infiltrações de pessoas que tentarão tumultuar o protesto. Todos devem estar atentos para identificação desses elementos que nada agregam ao movimento ordeiro e pacífico. Na área da mobilização, o policiamento e os mobilizados não devem permitir a circulação de pessoas com o rosto coberto. Não existe justificativa para tal postura. Todos temos orgulho de mostrar o rosto pois estamos lutando por cidadania.
- Ninguém entre os mobilizados pode estar armado.
- Militares estaduais só devem participar estando de folga e vestindo trajes civis.
- O uso das camisas de diferentes cores funcionou muito bem na mobilização anterior (PM - azul; PC e SEAP - preto e BM - vermelha),
- A ingestão de bebida alcoólica é desaconselhada. O álcool é péssimo conselheiro. Dados dão conta que os frequentadores de  bares existentes nas cercanias serão filmados, o que poderá ser usado para desmoralizar a mobilização, em caso de comportamentos inadequados. 
Nós poderíamos citar outros aspectos, mas consideramos que esses sejam os principais.
Quem quiser contribuir, por favor, comente e publicaremos.

Juntos Somos Fortes!

Um comentário:

  1. CARO COMPANHEIRO CORONEL PMERJ PAUL,
    NÃO CUSTA LEMBRAR QUE O PROTAGONISTA DA MATÉRIA COLACIONADA ABAIXO VEM A SER JÚLIO BUENO, ESCOLHIDO A DEDO PELO SEU BOSS CABRAL, PARA OCUPAR CARGOS ESTRATÉGICOS NO ERJ, PRINCIPALMENTE NO QUE DIZ RESPEITO A ISENÇÕES FISCAIS E PREVIDÊNCIA SOCIAL
    ELE CONSEGUIU FALIR OS DOIS SISTEMAS
    SAUDAÇÕES
    PAULO FONTES

    BLOG DO PEDLOWSKI
    NOVEMBRO 11, 2016
    Bye bye Julio Bueno?
    Em meio às relâmpagos e trovoados da crise financeira do Rio de Janeiro, ao que parece podemos contar com pelo menos uma boa notícia para o início de 2017. É que como aponta a nota abaixo, publicada na coluna INFORME do jornal O DIA desta 6a. feira (11/11), o ex (des) secretário Júlio Bueno está de malas prontas para pular fora do Titanic em que se transformou o (des) governo Pezão.
    A partida de Júlio, se confirmada, é um típico exemplo da máxima “sua ausência preenche uma enorme lacuna”. É que além de ser um dos mentores da desastrosa política de isenções fiscais adotada pelos (des) governos de Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão, Júlio Bueno também tem em seu portfólio de realizações a condução das escabrosas desapropriações realizadas contra os agricultores do V Distrito de São João da Barra para beneficiar o ex-bilionário Eike Batista e seu conglomerado de empresas pré-operacionais. É que, não sei quantos se lembram, Júlio Bueno era o secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços e sob seu comando a Companhia de Desenvolvimento Industial do Rio de Janeiro (Codin) fez e desfez em São João da Barra.

    Agora, ao que tudo indica, Júlio Bueno vai procurar outras paragens para oferecer seu know how sobre como melhor realizar desapropriações e conceder generosidades fiscais. E para começo de conversa, com uma polpuda aposentadoria da Petrobras.

    Excelente notícia, não?

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.