Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

domingo, 15 de janeiro de 2017

RIO - BOMBEIROS MILITARES PODERÃO DERRUBAR O GOVERNADOR PEZÃO

Prezados leitores, os Bombeiros Militares integram a categoria mais mobilizada do estado do Rio de Janeiro.
Apesar da decepção com a eleição do Cabo BM Daciolo como deputado federal, o que fez com que a mobilização perdesse força, ela continua latente.
Eles são mobilizados e têm o apoio da população, o que multiplica a força da mobilização.
Nós não nos espantaríamos se da noite para o dia as ruas amanhecessem ocupadas por Bombeiros Militares, o "mar vermelho" que presenciamos em Copacabana.
Os Bombeiros Militares são o inverso dos Policiais Militares, categoria que não se mobiliza para lutar por seus direitos.
O governo Cabral-Pezão foi destruído pelos Bombeiros, o governo Pezão-Dornelles poderá ter igual fim.




"Jornal Extra
4/01/17 19:25 Atualizado em 14/01/17 19:33
Bombeiros podem paralisar serviços caso governo do Rio não pague salário de dezembro 
Nelson Lima Neto 
A próxima terça-feira, dia 17, será decisiva para os bombeiros militares do Estado do Rio. Em conversas entre oficiais da corporação, ficou estabelecido que no início do expediente de terça, às 8h, os bombeiros terão reuniões em diversos quartéis atrás de uma forma de ação para cobrar o salário de dezembro. A tendência é que os servidores ofereçam um prazo até a próxima sexta-feira, dia 20, para o pagamento do vencimento. Caso isso não aconteça, a partir de sábado, os serviços serão racionalizados apenas para eventos de grande riscos e prejuízo material, como colisões de veículos, queda de motos, incêndios e atropelamento.
A iniciativa partiu de bombeiros que pertencem a ala 3 da corporação. Essa ala estará em atuação nos quartéis do Centro, Vila Isabel, Grajaú e outras unidades. De acordo com servidores, são quatro alas que atuam no serviço do Corpo de Bombeiros. A intenção da ala 3 é de incentivar as demais unidades a participarem de uma paralisação dos serviços caso ela aconteça. Segundo a Associação dos Bombeiros Militares do Estado do Rio, a tendência é que outras unidades acompanhem a movimentação do grupo (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

17 comentários:

  1. NO BRASIL E PRINCIPALMENTE NO RIO SÓ SE RESPEITAM FACÇÃO E NÃO SE RESPEITAM CORPORAÇÃO.
    SE RESPEITA PCC,CV,TCP,TC,ADA,FACÇÕES DE JUÍZES DESEMBARGADORES,DEPUTADOS,GOVERNADORES,PREFEITOS E VEREADORES CORRUPTOS.
    A ORDEM,É SEMPRE PARA OS TRABALHADORES E O PROGRESSO,APENAS PRA ELES.

    ResponderExcluir
  2. A delação do ex-secretário de Obras do ex-governador Sérgio Cabral, Hudson Braga, já está sendo articulada por seus advogados junto ao Ministério Público Federal (MPF). De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, figuras do alto escalão da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE) serão citadas.

    >> Veja a nota

    A investigação sobre o suposto esquema de propina que envolvia o governo do Estado do Rio aponta que o valor pago a Cabral era de 5% por obra, mais 1%, chamado de "taxa de oxigênio", e que era repassado para a Secretaria de Obras do governo, de Hudson Braga.

    O desvio de recursos teria acontecido principalmente em três grandes obras, a reforma do Maracanã, do Arco Metropolitano, e o PAC Favelas, nas quais o prejuízo foi estimado em mais de R$ 220 milhões.

    Sérgio Cabral e Hudson Braga
    Sérgio Cabral e Hudson Braga
    Briga na prisão

    Cabral já teria se desentendido com Hudson Braga no fim de dezembro, no presídio de Bangu, onde estão presos desde novembro. Também segundo Lauro Jardim, a informação de que Braga "já dá sinais de que prepara a sua deleção premiada" teria irritado Cabral, que reagiu cobrando lealdade.

    Cabral teria se acalmado após o bate-boca dizendo que, se fosse o caso de fazer delação premiada, ele mesmo, Cabral, poderia coordenar os entendimentos do grupo.

    ResponderExcluir
  3. O RJ vai parar pois estamos prontos e vamos mostrar novamente nossa força!!!

    ResponderExcluir
  4. Quero ver como vão liberar as praias pra turista tomar banho sem GV pra salvar.

    ResponderExcluir
  5. Não vai ter carnaval no RJ!

    ResponderExcluir
  6. Caro cel Paul.
    Lembro-me do senhor, quando o vi pela primeira vez, na porta de segundo GMar.
    Sempre lia seus comentários e postagens, tenho grande admiracao pelo senhor. Porém creio já passada hora de termos tomado uma atitude realmente frontal só governo. Como sempre fizeram, continuam fazendo.
    Buscando meios de sangrar o povo em detrimento de uma minoria que vive na riqueza as custas da miséria do povo trabalhador, sem educação e mal organizado.
    Sinceramente, não vejo saída para a atual situação a qual caminhamos, acredito na mudança, porém ainda viveremos dias bem piores.

    ResponderExcluir
  7. Eles tem à cara de pau de dar uma merreca de aumento 7 e pouco de percentual, para os professores, quando atinge o judiciário ou políticos, o aumento vai além, de 25 por cento. Que país é esse, da desigualdade?

    ResponderExcluir
  8. O correto seria uma paralisação geral de todo o funcionalismo público do Estado do RJ, mas a Pmerj vai sempre de encontro a isso, porque será? alguém teria essa resposta, muito estranho não acham!

    ResponderExcluir
  9. Servidores TODOS unidos. Greve geral. Senão outras categorias serão esmagadas.

    ResponderExcluir
  10. O pessoal do rabecâo nao aguentam mais 2 ou 3 vtrs para cobrir o rj todo as vezes duas e sucateadas pessoal doente e sem efetivo vamos parar tbm qualquer. Hora

    ResponderExcluir
  11. Quer ver como pagam até o décimo integral.e só avisar que vamos acabar com o carnaval .Protestos na Sapucaí no domingo de carnaval. Vamos levar milhares de pessoas lá para protestar.sem violência.esse é o caminho.pensem nisso.

    ResponderExcluir
  12. Não podemos mais esperar temos q agir com sabedoria e atitude agreve se faz necessário neste momento seria o golpe de misericórdia na vida política de pezão Eduardo quadrilha.
    ACORDEM BOMBEIROS NOSSAS FAMILIAS PEDEM SOCORRO JA TEM BM Q NAO TEM O Q COMER SOMENTE JUNTOS SEREMOS FORTES

    ResponderExcluir
  13. Porque o coronel Paul não tenta unir os seus PMs ao invés de tirar casquinha em cima dos bombeiros,querem saber porque? Porque não valia nada quando estava na ativa e a tropa não quer saber dele.Pare de querer fazer campanha em cima dos bombeiros nós não somos otário.

    ResponderExcluir
  14. Policiais militares agridem manifestantes da Educação,principalmente. Lutam apenas por seus direitos. Os bombeiros têm como lema salvar vidas e creio ser a única categoria que pode abraçar todos os servidores, aposentados e pensionistas visando salvar-lhes a vida. Salários: questão de sobrevivência. Contamos com vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo, você não conhece a nossa luta para unir os PMs? Começou bem antes, lá em 2007. Não sou candidato, não posso estar tirando casquinha dos Bombeiros. Aliás fui preso lutando ao lado dos Bombeiros. Sei que os Bombeiros não são "otários", são heróis como os policiais, mas existem alguns distraídos, tanto que votaram no Daciolo e estão deixando surgir o Daciolo 2...

      Excluir
  15. Para a PMERJ é mais difícil a união pois a função institucional os obrigada a esta presente em todo tipo de manifestação como a tropa de choque e outras com a falsa idéia de manter a ordem é é nesse ponto que aparecem pessoas interessadas em fazer média com o governo para uma possível promoção pessoal, individual e aí começa a divisão da tropa e infelizmente a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro não consegui uma liderança para unir a maioria, visto que quando aparece alguém os políticos colocados no governo dentro da instituição avançam em cima até apagar ou destruir aquela pessoa que teria a intenção de unir e resgatar os valores pessoais de cada policial que hoje só conta como estatística é matéria para a mídia que só pensa em sensacionalismo apoiando a divisão da tropa e das instituições que se tivesse unida tornariam públicas todas as mazelas desses dirigentes que só pensão em almentar seus patrimonios

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.