Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

quinta-feira, 21 de junho de 2018

BRASIL - ELEIÇÕES 2018 - NÃO EXISTE "SALVADOR DA PÁTRIA"


O Brasil tem saída?
Sim.
Ontem postei no Facebook que a salvação para o Brasil passa pela transformação dos habitantes em cidadãos, isso através da educação de boa qualidade.
Não existe novidade no que publiquei, o problema é o tempo estimado para essa transformação, algo em torno de 150 anos.
No quadro atual é pouco inteligente acreditar na eleição de um "salvador da pátria", como presidente ou como governador.
É necessário que optemos pelo voto naqueles candidatos que estejam comprometidos em dar início ao processo de transformação "habitante-cidadão". 
Cientes que só os netos dos nossos netos poderão ter a esperança de viverem na nação brasileira, ela que estará em processo final de gestação, isso se não o abortarem.
Nós, meros habitantes, temos o dever de lutar para que nossa descendência possa ter um futuro melhor que o caos que enfrentamos todo dia.

quarta-feira, 20 de junho de 2018

QUEM MATOU ?


VÍDEOS - URNA ELETRÔNICA - DENÚNCIAS

Compartilhando:






segunda-feira, 18 de junho de 2018

VÍDEO - OS ERROS DA "GERAÇÃO MORAL E CÍVICA"

Compartilho:



BOA EXPECTATIVA PARA OS SERVIDORES PÚBLICOS

Compartilho:



"Jornal Extra
18/06/18 05:00
STF pode aprovar multa à gestão que não oferecer reposição salarial a servidores
Nelson Lima Neto
Na próxima quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal (STF) poderá determinar a aplicação de multa à administração pública em caso de descumprimento da revisão anual dos salários de servidores públicos federais, estaduais e municipais (veja abaixo). É desse tema que trata um recurso extraordinário de 2007, de autoria de um grupo de servidores do Estado de São Paulo, que, enfim, terá seu mérito julgado pela Corte. Na ação, os funcionários cobram que o governo envie um projeto que trate da reposição. Uma votação chegou a acontecer em 2014, mas o ministro Dias Toffoli pediu vistas.
Link:

sábado, 16 de junho de 2018

RIO - NÃO EXISTE RACHA NA POLÍCIA CIVIL



O jornal O Dia exagerou na manchete e transformou o desabafo de um Delegado da PCERJ contra outro Delegado que optou por buscar espaço político nas pautas da esquerda em uma racha institucional.
Eu apoio o Delegado FELIPE CURI DRUMMER.

"Jornal O Dia 
Bate-boca entre delegados expõe racha na Polícia Civil 
Após morte de agente de Dcod, Felipe Curi e Orlando Zaccone travam discussão sobre direitos humanos 
Publicado às 16h21 de 15/06/2018 - Atualizado às 18h29 de 15/06/2018 
Rio - A morte do policial civil Ellery de Ramos Lemos, assassinado com tiro na cabeça por traficante de drogas na Favela de Acari na última terça-feira, causou um racha explícito na Polícia Civil do Rio. O crime motivou um desabafo do titular da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), Felipe Curi, que escreveu carta aberta disparando críticas a organizações ligadas a direitos humanos na quarta-feira. Também delegado da Polícia Civil do Rio, Orlando Zaccone, que faz parte do grupo Policiais Antifascismo, questionou duramente as declarações do colega num vídeo postado em suas redes sociais na quinta-feira e em artigo publicado nesta sexta-feira em O DIA, o que provocou uma tréplica igualmente áspera de Curi (Leia)".

quinta-feira, 14 de junho de 2018

UPPs - EU AVISEI ANOS ATRÁS SOBRE O FRACASSO

(Livro)

O fracasso das UPPs era de fácil constatação.
Eu comecei a denunciar o projeto eleitoral em 2009, criando um blog com essa finalidade específica.
Concedi algumas entrevistas paraavisando sobre os graves erros no processo de implantação, mas a imprensa continuou apoiando a "farsa".
Reuni alguns destes artigo e publiquei um livro, o que foi ignorado completamente pela imprensa.
Hoje a população sofre com o fracasso e o fim das UPPs.
Leia:

quarta-feira, 13 de junho de 2018

CORREGEDOR DA PMERJ ANUNCIA "BOMBA VIOLENTA"


Só me resta torcer pelo sucesso nas investigações e que a "bomba violenta" produza efeitos positivos e duradouros.
Leia:

RIO - AS POLÍCIAS CHORAM A MORTE DOS SEUS HÉROIS


Compartilho:

"LEMOS era um policial diferenciado. Extremamente inteligente e operacional. Com experiência de PQD e da CORE, nunca vi igual em atuação. Foi com ele que aprendi tudo de operação. Trabalhamos juntos em 8 delegacias e, ao longo desse tempo, foram mais de 1500 prisões de traficantes, roubadores, homicidas, milicianos, estupradores e toda horda de marginais que assola a nossa sociedade e o nosso Estado. Muito trabalho. Muito mesmo. Foram incontáveis as vezes que madrugamos na delegacia, sem hora para voltar. Vários desafios e demandas que surgiam dos nossos superiores foram TODOS atendidos, com pronta resposta aos fatos ocorridos. Um grande chefe de investigações, um grande irmão, um grande amigo, com quem passava mais tempo do que com a minha família. Combateu o bom combate e faleceu fazendo o que amava, abraçado ao seu fuzil. Foi um herói. Ao ver que seus companheiros estavam em situação extremamente perigosa e complicada, não hesitou em apoia-los, momento em que foi alvejado fatalmente por um marginal que não tem o menor compromisso com a vida humana e recebem tratamento leniente do Estado. 
Trabalhamos em condições mais que precárias. A Polícia Civil está abandonada e a cada dia percebem-se movimentos para retirar as suas atribuições. Não temos acesso às modernas ferramentas de inteligência. Viaturas que mais parecem sucatas ambulantes. Os Blindados só funcionam com gambiarras e sempre quebram nos locais mais perigosos. Por vezes temos que implorar para uma interceptação telefônica, por um mandado de prisão. Enquanto acharem que segurança pública é feita somente com mais viatura, armamento, farda e policiamento ostensivo, a situação só irá piorar. Somente a polícia judiciária é capaz de atingir as grandes organizações criminosas. Ainda não enxergaram isso ou realmente não há “interesse” em acabar com elas. Não conheço outro local no mundo, em situação de paz, que tem mais de 60.000 armas de grosso calibre nas mãos de marginais em regiões onde a polícia só entra com aparato de guerra. Esse é o verdadeiro Rio de Janeiro. Realmente estamos em GUERRA e alguns hipócritas não assumem. Até agora não vi a Anistia Internacional, Comissão de Diretos Humanos da ALERJ e outras ONGs aproveitadoras se manifestarem sobre a estúpida morte do Lemos. E não verei. Não se manifestarão publicamente para cobrar empenho e uma rápida elucidação desse crime bárbaro. Talvez porque ele fosse branco, pai de família, policial e não fizesse parte de partidos de esquerda, grupos de minorias e não pertencesse ao patético grupo dos “policiais antifascistas”. HIPÓCRITAS!Parte da mídia, também hipócrita, não irá cobrar a solução da sua morte, fazendo uma contagem do tempo, conforme assistimos diariamente há três meses nos noticiários.
Mas a sua morte não será em vão. Apesar de todas as dificuldades e carências, a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro tem o dom de se reinventar e é composta por verdadeiros guerreiros que tem o sangue de polícia na veia. E nós mesmos iremos chegar aos responsáveis por essa barbárie. Não ficará impune!
O que fica são as lembranças dos bons momentos, grandes dificuldades, várias situações de perigo que passamos juntos, que jamais esquecei. Descanse em paz, meu irmão e amigo. Obrigado por tudo. Obrigado por toda a sua lealdade, empenho e dedicação durante todos esses anos que trabalhamos juntos. Jamais te esquecerei. Que Deus o receba de braços abertos e conforte a sua família e amigos. 

Felipe Curi
Delegado de Polícia

SITUAÇÃO DE SÉRGIO CABRAL SE COMPLICA CADA VEZ MAIS

Operador de Cabral detalha esquema de propina no DER: