Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

quarta-feira, 27 de março de 2019

O ABISMO QUE SEPARA O LEGISLATIVO DO POVO QUE DEVERIA REPRESENTAR



No Brasil a palavra reforma tem sido usada durante tanto tempo no cenário político, sem produzir qualquer resultado prático, que ficou desgastada e perdeu credibilidade.
A reforma da previdência é a mais nova versão e essa pelo menos parece que gerará alguns resultados, os quais não poderão ser avaliados em toda sua extensão em curto prazo.
Antes dela a reforma tributária, a reforma do sistema da educação, a reforma eleitoral, a reforma do judiciário, a reforma do executivo, a reforma do legislativo, estão entre as que povoaram (e ainda aparecem) no noticiário.
Penso que teremos imensas dificuldades para promover algumas dela, sendo que considero quase impossível de ser realizada a reforma do legislativo.
Quem em sã consciência crê que parlamentares aprovarão qualquer legislação que possa cercear seus direitos pecuniários, por exemplo.
Não legislarão contra eles.
Tal realidade criou um abismo largo e profundo entre os interesses do povo brasileiro e o desempenho dos seus representes eleitos.
Triste não vejo como pela via democrática possa ocorrer a consolidação de uma reforma no poder legislativo que atenda aos anseios populares e aos interesses do país.
Concluo dessa forma porque depois de tantas eleições que presenciei na atual existência, nenhum Congresso se moveu na direção das mudanças.
Salvo melhor juízo, o povo terá que encontrar outro caminho.

terça-feira, 26 de março de 2019

OS HOMO SAPIENS CAÇADORES-COLETORES SE FIXARAM NO BRASIL


Extraí do livro, best-seller internacional, "SAPIENS - Uma breve história da humanidade" (38a edição) do autor Yuval Noah Harari, a expressão "caçadores-coletores", utilizada por ele para explicar um período da evolução humana no planeta.
Em apertada síntese, os grupos de sapiens caçadores-coletores eram essencialmente nômades e buscavam alimentos através da coleta de vegetais e da caça de animais. Viviam do que podiam pegar e/ou subjugar. Esgotados os recursos, seguiam adiante.
Lendo o livro e olhando para o Brasil atual, formulei uma "teoria", apesar da evolução da espécie ter avançando além dos caçadores-coletores. Penso que de alguma forma caçadores-coletores chegaram ao Brasil no passado remoto. Aqui encontraram uma fartura muito grande e se estabeleceram, permanecendo geração após geração, isso até os nossos tristes dias.
No começo recolhiam vegetais e matavam animais para comer, mas com o passar do tempo descobriram algo muito melhor para seu sustento: o dinheiro privado e público.
Passaram a "recolher" e a "caçar" dinheiro, criando inclusive grupos especializados (quadrilhas).
O menor infrator que pratica furtos e roubos, "caça" para viver.
Os poderosos que estão no topo das inúmeras pirâmides públicas e privadas "recolhem" o dinheiro público e privado.
Os "caçadores-coletores" prosperam e continuam se multiplicando nas comunidades carentes e nos luxuosos condomínios.
A imprensa diariamente reporta ações desses "caçadores-coletores" por todo o país, assim como, as primeiras reações daqueles brasileiros que não se enquadram nesse "grupo evolutivo".
Eles são uma praga espalhada por todo território brasileiro.
Urge que eles sejam "caçados" e "aprisionados" até a "extinção".



domingo, 10 de fevereiro de 2019

VÍDEO - O BRASIL QUE A ESQUERDA DESTRUIU

Compartilhando:


segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

VIOLÊNCIA NO RIO - ONDE ESTÃO OS ANUNCIADOS "SNIPERS"?

Os "snipers" anunciados pelo governo várias vezes com pompa e circunstância, parecem que ainda não estão sendo empregados do Rio de Janeiro.
O primeiro mês de governo acabou e ninguém soube de qualquer atuação deles.
Aguardemos...


PREVIDÊNCIA - PRIMEIRA MISSÃO DOS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES ELEITOS

Excelentíssimos Policiais Militares e Bombeiros Militares eleitos (ou reeleitos) em 2018, a festa acabou e o trabalho começou.
A primeira missão que as centenas de milhares de militares estaduais espalhados pelo Brasil determinam é que lutem (e vençam) a "Batalha da Previdência".
Não podemos perder nenhum direito.
Os militares federais e estaduais são iguais? SIM.
Os militares devem ser considerados diferentes dos civis na reforma da previdência? SIM.
Convençam ao governo que se perder nosso apoio, perde tudo.
O artigo que publico a seguir fornece os elementos necessários para começarem o "combate".
Repito: 
- Parabéns! A festa acabou e o trabalho começou, cumpram a missão.