Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

domingo, 30 de setembro de 2018

A ESQUERDA ACABOU. SAIBA POR QUÊ? por Stephen Kanitz



Compartilhando:

A ESQUERDA ACABOU. SAIBA POR QUÊ?
por Stephen Kanitz.
(Publicado originalmente em http://blog.kanitz.com.br)
A esquerda sempre precisou de dinheiro, de muito dinheiro para se sustentar. A direita por sua vez, não. Isso porque a direita é composta de adolescentes que estudaram quando estudantes, trabalharam quando jovens, pouparam quando adultos, e portanto se sustentar não é um grande problema.
A direita progride, enquanto a esquerda protesta nas Ongs e nos cafés filosóficos. A esquerda sempre viveu do dinheiro dos outros. Karl Marx é o seu maior exemplo, sempre viveu às custas de amigos, heranças e do companheiro Friedrich Engels.
Não conheço um esquerdista que não viva às custas do Estado, inclusive os empresários esquerdistas que votam no PT e PSDB e vivem às custas do BNDES. Nos tempos áureos a esquerda tomou para si até países inteiros. China, União Soviética, Cuba, por exemplo, onde a esquerda se locupletou anos a fio com Dachas e Caviar.
Essa esquerda gananciosa foi lentamente sugando a totalidade do Capital Inicial usurpado da sua direita, até virar pó. Foi essa a verdadeira razão do fim do muro de Berlim. A esquerda faliu os Governos que eles apoderaram.
No Brasil, a esquerda também aparelhou e tomou Estados e Municípios, e também conseguiu quebrá-los. Socialistas Fabianos como Delfim Netto, FHC, Maria da Conceição Tavares ainda vivem às custas do Estado com duas ou mais aposentadorias totalmente imorais. Só que o dinheiro grátis acabou.
Sem dinheiro, a esquerda brasileira começou a roubar, roubar e roubar com uma volúpia jamais vista numa democracia. Mas graças à Sergio Moro, até esse canal se fechou para a esquerda brasileira. Sem a Petrobras, as Estatais, o BNDES, o Ministério da Previdência, o Ministério da Educação, a esquerda brasileira não tem mais quem a sustente.
O problema da esquerda hoje é outro e muito mais sério. Como esquerdistas irão se sustentar daqui para a frente? Como artistas plásticos e Estudos de Gênero da FFLCH, apadrinhados políticos, vão se sustentar sem saberem como produzir bens e produtos que a população queira comprar?
Que triste fim para todos vocês que se orgulhavam de pertencer à esquerda brasileira!
Verdade!

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

A VIOLÊNCIA NO RIO DE JANEIO E A POPULAÇÃO EM PÂNICO

Compartilhando:




terça-feira, 25 de setembro de 2018

O ATENTADO CONTRA BOLSONARO E O BRASIL À BEIRA DO ABISMO



Eu lamento a situação atual dos habitantes do Brasil que não possuem o ferramental adequado para analisar a gravidade da situação após o atentado contra o presidenciável Jair Bolsonaro.
Uma ação criminosa ainda não esclarecida que trouxe enorme prejuízo para a campanha presidencial da vítima (apesar da mídia falar em ganho de votos de vitimização), ele que arrastava multidões em cada cidade que chegava e que, após lutar bravamente para sobreviver, continua internado e sem condições de usar a sua principal "arma" eleitoral, ou seja, estar no meio do povo.
Não tenho dúvidas que o atentado que o mantém fora das ruas "roubou" um número muito maior de votos do que os que pode ter ganho dos antes indecisos que se apiedaram da sua situação.
Apartados da educação de boa qualidade milhões de brasileiros não percebem que o povo nas ruas tem feito campanha espontânea e gratuita para Bolsonaro e que inexiste tal movimento popular com relação a nenhum outro candidato.
São milhões de pessoas gritando o seu nome e o seu apelido (mito) em comícios, carreatas, motociatas, caminhadas, etc.
Em apertada síntese, o povo quer Bolsonaro.
O quadro nos leva a um questionamento: se conseguirem através de qualquer tipo de manobra evitar a vitória de Bolsonaro, como se comportarão esses milhões de brasileiros que se sentirão ludibriados?
Eis uma incógnita.
Pense a respeito.

"O Antagonista
PF abre segundo inquérito sobre atentado a Bolsonaro 
Brasil 25.09.18 09:12 
A PF acaba de instaurar um segundo inquérito para apurar o atentado a Jair Bolsonaro. O delegado Rodrigo Morais disse que “será investigada a possível participação no atentado de uma organização criminosa”, informa o G1. 
https://www.oantagonista.com/brasil/pf-instaura-segundo-inquerito-sobre-atentado-bolsonaro/?utm_source=email&utm_medium=news&utm_campaign=NEWS-OA-2018-09-25-MANHA&utm_content=link-0&oa_umh=e48716a39c0954d4181399b0b727e928&oa_news=related 

Às vésperas da eleição presidencial mais decisiva da história da República… 
Todos querem esconder a verdade de VOCÊ 
Caro leitor, A Polícia Federal encontrou pistas que aumentam ainda mais o mistério em torno do agressor de Jair Bolsonaro. 
Transações bancárias estranhas, um possível elo com a facção criminosa PCC e uma constatação: antes do atentado em Juiz de Fora, ele foi a outro evento do presidenciável. 
https://www.oantagonista.com/copy/as-vesperas-da-eleicao-presidencial-mais-decisiva-da-historia-da-republica-todos-querem-esconder-a-verdade-de-voce/?utm_source=oa&utm_medium=site&utm_campaign=oa_site_pp_adelio2_240918&utm_content=d

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

FAKE NEWS - UFRJ DENUNCIA O GLOBO



Compartilhando:

"Nota em resposta ao jornal O Globo

Em editorial publicado nesta segunda-feira (17/9/18), o jornal O Globo ofende a comunidade científica mundial e, em particular, a brasileira, ao chamar a UFRJ e a Uerj de instituições falidas. A vulgaridade e a violência contra as instituições demonstram o tempo de irracionalismo e violência vivido no Brasil de hoje. Desconsiderando a ética e a verdade, O Globo tem contribuído com a propagação de fake news em prol de seus interesses particularistas.

São muitos os exemplos de manipulação que poderíamos citar, mas voltemos à edição do dia 6/9. Enquanto afirmava em editorial que a Universidade havia recusado, há trinta anos, uma oferta de US$ 80 milhões do Banco Mundial para supostos projetos no Museu Nacional, o jornal trazia, na página 16, o desmentido oficial do próprio Banco, informando que a proposta não prosperou em virtude de circunstâncias externas à UFRJ.

Não existe falência da UFRJ e, seguramente, da Uerj. No mês passado, a Universidade Federal do Rio de Janeiro foi apontada pelo ranking de Xangai como a melhor universidade federal do Brasil. Por dois anos consecutivos, a UFRJ aparece no ranking universitário do jornal Folha de São Paulo como a melhor do país. É responsável por cerca de 10% dos programas de pós-graduação com qualidade internacional, conceitos 6 e 7 da Capes e seus cursos de graduação estão entre os melhores do Brasil, conforme resultados do Enade e do MEC.

Estamos falando da instituição que ajudou o país a descobrir o pré-sal, que investigou prontamente a correlação entre zika e microcefalia. A UFRJ equivale a uma cidade. Os seus campi recebem mais de 70 mil pessoas por dia. Possui mais de mil laboratórios e cinco hospitais de ensino. Apenas um deles, o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, realiza cerca de 300 mil atendimentos ambulatoriais e seis mil cirurgias por ano. Seus estudantes da graduação e da pós-graduação estão entre os mais bem formados, com complexas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Importante destacar, também, que a expansão universitária veio acompanhada do crescimento da UFRJ, com novos cursos, novas matrículas, novos programas de pós-graduação e a criação de dois novos campi.

A UFRJ é uma instituição capaz de assegurar um padrão de qualidade conforme todos os melhores indicadores,  além de ser referência no país, mesmo com os brutais cortes orçamentários sofridos nos últimos quatro anos, o que levou a instituição a operar em déficit. Em 2014, o orçamento da UFRJ era de R$ 434 milhões; neste ano, foi de R$ 388 milhões.

O editorial desta segunda-feira volta a insinuar que os gastos com pessoal são crescentes, acima da inflação, o que não é verdade. Em 2014, as despesas com pessoal correspondiam a R$ 2,73 bilhões; em 2018, a R$ 2,66 bilhões. O jornal O Globo fala em excesso de servidores, mas inclui no cálculo da folha os aposentados e pensionistas, induzindo o leitor a erro a partir de premissas erradas. Caso observasse a metodologia internacionalmente aceita da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), não utilizaria no custo corrente da instituição as despesas com aposentados e pensionistas (gastos previdenciários). Como a observação metodológica já foi exaustivamente explicada ao jornal, o leitor somente pode concluir que não há compromisso com a verdade.

Quase 70% dos estudantes das universidades federais do país possuem renda per capita abaixo de 1,5 salário mínimo, portanto não teriam as mínimas condições de incluírem pagamento de mensalidade em suas contas mensais. A defesa com a gratuidade da educação é um imperativo ético para o futuro do país. Assim, a forma correta de corrigir as injustiças sociais passa por uma reforma tributária progressiva que incida sobre renda, patrimônio e capital.

Seria muito importante que o editorial explicasse o que quer dizer com aparelhamento partidário. A UFRJ é uma instituição autônoma em relação aos partidos, aos credos religiosos e aos interesses particularistas presentes no Estado e no mercado. Esse é um valor sólido da instituição. Ilações que atribuem a opção partidária constitucionalmente assegurada a todos os cidadãos à manipulação político-partidária da instituição novamente desrespeitam a instituição. A UFRJ é ciosa de sua autonomia e jamais permitiria ser manipulada partidariamente.

A UFRJ, como as demais universidades, presta contas à sociedade por diversos meios, como órgãos de controle e, sobretudo, pelo que a instituição assegura  à sociedade brasileira. A UFRJ tem orgulho de afirmar que o seu principal indicador de eficiência na aplicação dos gastos são os seus resultados auspiciosos e reafirma que a melhor forma de debater o tema da universidade brasileira é com estudos rigorosos,  portanto com o abandono de ideias preconcebidas. Antes de olhar para seus próprios interesses, cada sujeito deve mirar os melhores anseios e possibilidades de futuro. Esse é o debate que a UFRJ anseia e reivindica. 

Reitoria da UFRJ

17/9/2018 

https://ufrj.br/noticia/2018/09/17/resposta-ao-jornal-o-globo

terça-feira, 18 de setembro de 2018

ELEIÇÃO - TEMOS QUE EVITAR O "TODOS CONTRA BOLSONARO"



As possibilidades do candidato Jair Bolsonaro vencer no primeiro turno das eleições presidenciais existe, mas para isso será necessária uma gigantesca mobilização do eleitorado que quer mudar os rumos do Brasil no sentido de construir uma nação próspera e democrática.
A vitória no primeiro turno acabará com o "esquema" que está sendo construído no sentido de todos (ou quase todos) os outros candidatos se unirem para apoiar quem estiver disputando com Bolsonaro, isso nesse indesejável segundo turno.
Tal segundo turno seria, em apertada síntese, uma disputa entre Bolsonaro e todo o sistema que vem destruindo o país ano após ano.
É preciso eliminar tal possibilidade no dia 7 de outubro para o bem do povo brasileiro.

#17CONFIRMA



sábado, 15 de setembro de 2018

A ARTE DE CALAR



Compartilhando:

"A ARTE DE CALAR

"O silêncio é um momento vivificante de graça, em que a criatura se cala, mas o espírito fala"
Calar sobre sua própria pessoa, é humildade.
Calar sobre os defeitos dos outros, é caridade.
Calar quando a gente está sofrendo, é heroísmo.
Calar diante do sofrimento alheio, é covardia.
Calar diante da injustiça, é fraqueza.
Calar quando o outro está falando, é delicadeza.
Calar quando o outro espera um palavra, é omissão.
Calar e não falar palavras inúteis, é penitência.
Calar quando não há necessidade de falar, é prudência.
Calar quando DEUS nos fala no coração, é silêncio.
Calar, diante do mistério que não entendemos, é sabedoria.

Arrependo-me muitas vezes de ter falado, nunca de me ter calado. 
Tenha cuidado. Fale somente o que é bom. Quando não puder falar o que é bom, cale-se. Ter a fala disciplinada é conquistar segurança e grandeza de espírito."

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

VÍDEO BOMBA E GENERAL ACABAM COM "CÃODIDATO" CIRO GOMES



Compartilhando:

"Cautela, "cãodidato"...

Caros amigos

O desconhecimento da ética militar pode levar um ignorante como Ciro Gomes a imaginar que aos soldados cabe suportar até a afronta de seus superiores hierárquicos.

Ao contrário do que ele pensa, erra quem afronta e muito mais quem a suporta com atitude de cordeiro.

Os regulamentos castrenses ensinam que o princípio da obediência está condicionado ao honesto exercício impessoal da autoridade legal, coisa que passa ao largo da sua pretensão caudilhesca.

Não é legal afrontar os subordinados: "Eu mando, eles obedecem". Só um idiota despreparado pensa assim ou que pode ser assim!

Ordem errada ou fora dos seus limites, não se cumpre, muito menos de um fanfarrão, demagogo e mentiroso.

A Nação brasileira confia, sem restrições, nos homens e nas mulheres a quem entrega o último recurso da razão, pois sabe que as Forças Armadas são disciplinadas, mas não estão mortas e conhecem o seu dever e os limites da autoridade legal!

Cautela, "cãodidato", porque o silêncio do lobo e o coice do "jumento de carga" são, seguramente, mais perigosos que o latido de um cão, particularmente, quando este é um sarnento vira-latas!

Gen Bda Paulo Chagas, do Exército de Caxias"

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

JAIR BOLSONARO DISPARA...



Compartilhando:

"Danilo Gentili tem 16.3 milhões de seguidores no Twitter.
Ele fez uma pesquisa em seu perfil com os 5 nomes dos candidatos a presidência(acho que vale bem mais do que as pesquisas da Folha de São Paulo com 3 mil entrevistados).
Foi notificado pelo TSE, que isso era proibido e foi intimado a retirar a pesquisa do ar. Esta é a pesquisa é a postagem que ele fez em resposta. 

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

O BRASIL, A FELICIDADE, A ESTUPIDEZ E A SABEDORIA


Imaginando que a estupidez fosse um ponto de partida na busca do conhecimento humano e que a sabedoria fosse um ponto de chegada, confesso que aos sessenta e um anos acho que ainda estou mais perto do ponto inicial da caminhada, considerando o pouco que sei e o muito sobre o que nada sei a respeito.
Apesar de certa tristeza com a minha condição, entendo que estou me aproximando de cruzar a linha (ou pular o muro), tendo em vista que a consciência do meu estágio evolutivo seja o primeiro sinal de tênue sabedoria.
Outra constatação que fiz é que no Brasil, esse país surreal, a felicidade é mais fácil de ser vivenciada pelos que estão mais afastados da sabedoria.
Neste país conhecer os fatos dificulta a felicidade.
Os alienados, por sua vez, parecem estar em estado de felicidade plena.
Apesar disso eu não farei meia-volta para retornar ao estado de estupidez completa, mas sei que tal decisão irá manter-me nesta zona incômoda de considerar que está tudo errado no Brasil e que estamos muito distantes de achar o caminho para consertar.
Triste viver em um país onde a felicidade é mais fácil de ser encontrada por quem não percebe a importância do voto e que vota em qualquer um, sem nada conhecer do candidato.

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

O ATENTADO CONTRA BOLSONARO E A "PREGAÇÃO" DA ESQUERDA.

Compartilhando:



"Vejam o que se ensina em menos de 3 minutos em um congresso: que mesmo um cidadão de bem merece uma bala na cabeça só por ser de direita".

ELEIÇÕES - TEMER CONTRA ALCKMIN


quinta-feira, 6 de setembro de 2018

O QUE ACONTECERÁ NO BRASIL SE BOLSONARO NÃO GANHAR A ELEIÇÃO?











Ontem foi divulgada uma nova pesquisa IBOPE sobre as intenções de voto para presidente da república.
Não voltarei a comentar o que penso sobre tais pesquisas em razão de ter em vários artigos anteriores, em diferentes eleições, demonstrado aspectos que fazem com que não confie nelas.
Destacarei apenas o fato da pesquisa ter sido sinalizado que no caso de um eventual segundo turno, o candidato Jair Bolsonaro perderia para quase todos os outros adversários.
A sua grande rejeição seria a causa.
Tal dado me fez lembrar das promessas feitas nos últimos anos pelos partidários do ex-presidente Lula, aquele que está condenado e preso, o inelegível.
Diziam em alto e bom tom que se Lula fosse condenado o Brasil pararia.
Ele foi e o país não parou.
Diziam que se fosse preso o povo se revoltaria e que Curitiba seria invadida.
Está preso e nenhuma revolta ocorreu.
Na verdade nenhum grande ato popular de âmbito nacional ocorreu para protestar contra a condenação e a prisão de Lula.
Eis os fatos, esses chatos.
De volta ao candidato Jair Bolsonaro, ele é o único que por onde passa é aclamado pelo povo.
Único que reúne milhares de pessoas em comícios públicos, os outros candidatos nem tentam realizar comícios, fazem encontros e breves caminhadas com meia dúzia de partidários.
Isso fala contra a existência de uma rejeição tão grande que seria capaz de provocar sua derrota, inclusive considerando também que os outros também têm sua própria margem de rejeição.
Tenho sérias dúvidas se a propalada rejeição o derrotaria.
O certo é que toda a esquerda ficará contra ele, mas isso será suficiente para vencê-lo e abafar a voz de milhões de brasileiros?
O quadro me preocupa.
Os apoiadores de Bolsonaro poderão interpretar a derrota como uma possível fraude eleitoral, diante do maciço apoio ao candidato que se vê nas ruas todo dia.
Eles,  diferente dos esquerdistas, não estão prometendo nenhuma revolta popular, o que é excelente.
Todavia não posso deixar de registar que nunca temi a turma das bravatas, mas temo os calados, eles não prometem, eles fazem.

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

NOTA DEIXADA PELO MUSEU NACIONAL



Compartilhando:

"Nota deixada pelo Museu Nacional:

Ao povo brasileiro, peço desculpas. Não houve outra opção. Sacrifiquei-me, pois estava velho e pesado, onerando os cofres públicos e acorrentado a uma política pífia e decadente. Em um país onde faltam esparadrapos em hospitais e onde adultos mal sabem ler, o consumo de cultura e história é supérfluo quando comparado ao de arroz e feijão.

Suicidei-me para dar espaço à nova cultura brasileira, midiática, imediatista e efêmera. Não há espaço para a contemplação de artefatos gregos e egípcios num mundo onde jovens cantam a "chatuba de mesquita". Talvez se eu tivesse investido mais no meu sex appeal como o MAR ou o Museu do Amanhã, eu pensaria em ficar um pouco mais com vocês.

Hoje vejo e ouço as lágrimas e o choro hipócritas daqueles que "me amavam tanto", mas não me viam há décadas. Também o choro - igualmente hipócrita - dos políticos e pseudo-intelectuais que poderiam ter me tirado da minha depressão profunda, nem que fosse pra dar uma mão de tinta na minha fachada.

A você, cidadão comum, deixo meus primos. A Biblioteca Nacional, O Paço Imperial, O Museu Nacional de Belas Artes, O MAM e o Theatro Municipal. Sei que você sabe que eles existem, mas não os conhecem. Peço que os veja ao menos uma vez e absorva um mínimo de cultura que seja, sem o desejo incontrolável de tirar uma selfie (que no meu tempo se chamava autorretrato). Visite-os, antes que também tomem a mesma decisão que tomei.

Deixo-vos com a certeza que dentro de 30 dias o povo estará nas ruas num embate viril entre coxinhas e pães com mortadela; e que em fevereiro teremos um novo hit do verão. Serei lembrado como aquele tio velho que morreu. Alguns guardarão lembranças e saudade. Outros sequer lembrarão que existi.

Abro espaço, então, para a antítese profetizada lá atrás, que finalmente poderá ser materializada: a criação de um "museu de grandes novidades". Penso que será melhor assim.
- Museu Nacional"

terça-feira, 4 de setembro de 2018

INCÊNDIO NO MUSEU - DENÚNCIA



Compartilhando:

Diretor do UFRJ preferiu gastar com uma rádio pra fazer propaganda comunista.
Relatórios da Pró Reitoria de Planejamento, Desenvolvimento e Finanças da UFRJ obtidos pelo ILISP mostram que a universidade atuou para obter recursos extras por meio de emendas parlamentares, mas que a prioridade não era o Museu Nacional, mas criar a “Rádio UFRJ FM”. Para este fim foi obtido um total de R$ 2,24 milhões em dois anos (2016 e 2017), o suficiente para custear a manutenção do Museu Nacional, orçada em R$ 520 mil anuais, por pouco mais de quatro anos.

sábado, 1 de setembro de 2018

ELEIÇÕES - TCHAU QUERIDOS (AS)!

Compartilho:

Impressionante basta clicar no estado e depois em cima da pessoa. Aparece tudo da vida dele. Lançamento agora do #TchauQueridos !!


Eles passaram os últimos anos votando contra os interesses do Brasil. Chegou a hora de refrescar a memória dos Brasileiros. #TchauQueridos

Afinal para entrar gente nova e boa no Congresso, temos que abrir espaço tirando os piores de lá !

Ajudem a divulgar !