Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

terça-feira, 5 de maio de 2015

POLICIAIS MILITARES NÃO PODEM SER ACAUTELADOS EM PRESÍDIOS COMUNS

Prezados leitores, militares federais e militares estaduais devem ser acautelados à disposição do Poder Judiciário em Organizações Militares.
Acautelá-los em estabelecimentos prisionais comuns contraria direitos e prerrogativas.
Nós recebemos o seguinte comentário:



"Jornal Atual Rio 
EXCLUSIVO: VÍDEO MOSTRA ALA DO BEP ONDE FOI INVESTIDO MILHÕES DE REAIS E AGORA GOVERNO DECIDE DESATIVAR A UNIDADE
TRANSFERÊNCIA DE 231 MILITARES PODE SER MANOBRA PARA ABAFAR DESVIO DE VERBAS E UM NOVO ESCÂNDALO DO GOVERNO PEZÃO NO COMANDO DA POLICIA MILITAR
Familiares e amigos, vem cobrando do comando da polícia militar e do SEAP, respostas sobre o porque da transferência às pressas dos militares do BEP para Niterói, e sobre quais condições os mesmos vão receber de visitas e estruturas. Mas até ontem quando pareceu ser o último dia de visita dos presos naquele presídio, nada foi informado.
O fato é que o Batalhão Especial Prisional recebeu verbas milionárias para obras e reparos da estrutura do presídio, na gestão do comandante anterior, e as denúncias de desvios de verbas se tornaram muito fortes por visivelmente materiais usados em obras serem seminovos ou de baixa qualidade, além de faltar ainda muita coisa para inaugurar e receber novos dependentes.
Um vídeo obtido com exclusividade pelo jornal atual rio, mostra uma ala que estava sendo reformada para receber novos militares, ala esta que recebeu investimento de milhões de reais, mas que agora o governo decidiu desativar o BEP e fazendo com que todo o dinheiro gasto seja jogado fora.
No vídeo pode se perceber, que as camas não são novas, e que mesmo com tanto investimento, as obras não acabaram e tudo está parado e jogado, existe uma investigação sobre desvios de verbas do BEP pelo antigo comandante, e a desativação do presídio pode ser uma tentativa do governo de abafar o escândalo de desvio de verbas, sacrificando assim 231 presos e familiares obrigando uma transferência que a princípio seria ilegal pelo estatuto interno da PMERJ, que os acautelados teria que estar na responsabilidade da PM, e não dá SEAP, já que todos ali estão presos em medidas preventivas e ainda não teve o processo julgados, deixando eles assim como militares da ativa."

Para assistir o vídeo é necessário entrar no facebook do Jornal Atual Rio (Link).

Juntos Somos Fortes!

3 comentários:

  1. Lamentável !! um ex cmt. geral metido nisso, e eu pensava que ele fosse honesto!! quando cmt geral o cel. Erir Ribeiro foi o que mais transferiu PMs para Bangu; agora ficou claro sua estratégia imunda.

    ResponderExcluir
  2. Não dá pra entender, se o Pezão investe dinheiro para a melhoria da infraestrutura dos presídios vocês reclamam, se não investe vocês reclamam do mesmo jeito.

    ResponderExcluir
  3. Não se preocupe alguém ganhou dinheiro com essa obra kkk, e além do mais não vai ser desativado e sim se tornar presidio para preso semiaberto. Quanto a PM o Sr sabe melhor que ninguém que não se respeita as Leis e os direitos que favorecem a classe, e nenhum gestor dela se dispõe a brigar por isso, o único interesse dos gestores é com os seus cargos e as vantagens legais e ilegais que poderão advir deles.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.