Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

sábado, 13 de junho de 2015

"O ESCÂNDALO DO BRASILEIRÃO 2013" E A FIFA (2)


Prezados leitores, em complementação ao artigo "O escândalo do Brasileirão 2013 e a FIFA" (Link), publicamos um novo comentário:

"Samuel contra o Bahia
12 de junho de 2015 20:53
Coronel, a tradução do Artigo 69 do Código Disciplinar da FIFA é a seguinte: 
1. Qualquer pessoa que conspira para influenciar o resultado de um jogo de forma contrária à ética desportiva será punida com suspensão de partidas ou proibição de participar de qualquer atividade relacionada com o futebol, bem como multa de pelo menos CHF 15.000. Em casos graves, será imposta uma proibição vitalícia para tomar parte em qualquer atividade relacionada com o futebol.
2. No caso de um jogador ou funcionário influenciar ilegalmente o resultado de um jogo em conformidade com o parágrafo 1, o clube ou associação, para a qual o jogador ou funcionário pertence, pode ser punido. Os delitos graves podem ser sancionados com expulsão da competição, rebaixamento para uma divisão inferior, dedução de pontos e retorno de prêmios.
Vai ficar feio pra quem estiver envolvido.
Como bem escreveu o Fernando Nogueira, o Fluminense tem de pedir pra FIFA processar os culpados. Não pode deixar barato. 

Assista o vídeo sobre os livros "O lado sujo do futebol" e "O escândalo do Brasileirão 2013":

Juntos Somos Fortes!

18 comentários:

  1. Falando nisto:
    “Qualquer pessoa que conspira para influenciar o resultado de um jogo”

    http://www.flusocio.com.br/em-nome-da-honra/
    Cabe à Diretoria agir nos bastidores para que a lógica faça com que esses jogos tenham os resultados esperados, já que Atlético-PR e São Paulo têm times claramente superiores à Vasco e Coritiba.

    Representantes do Fluminense teriam oferecido quitar salários atrasados do Náutico
    Domingo, 01/12/2013 – 17:04
    Durante a transmissão da TV Bandeirantes antes de Vasco e Náutico, o locutor Nivaldo Prieto afirmou que o "comentário geral" no Maracanã neste domingo entre os profissionais da imprensa era que representantes do Fluminense estiveram no hotel em que o Náutico está hospedado e ofereceram quitar salários atrasados do time pernambucano. O objetivo é fazer com que o Náutico derrote o Vasco e ajude o Fluminense a escapar do rebaixamento.

    Fonte: NETVASCO

    http://globoesporte.globo.com/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/2013/11/nautico-entra-na-rota-de-mala-branca-e-vasco-se-esquiva-de-extracampo.html
    29/11/2013 05h40 - Atualizado em 29/11/2013 08h18
    Náutico entra na rota de mala branca, e Vasco se esquiva de extracampo
    Dirigentes e atletas dos dois clubes evitam assunto, mas há a promessa de novo incentivo financeiro vindo do Fluminense, como já ocorrera antes do jogo contra Bahia

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, Coronel Paul.

    O Anônimo escreveu sobre "mala branca", assunto questionável, aceito na grande maioria dos países e muito distante da gravidade do caso Flamelusa.

    Vai dizer que a Gávea nunca pagou uma mala branca? É essa a melhor defesa dos mulambos? Desse jeito vão ver mesmo o sol nascer quadrado.

    É melhor continuar apelando pra descuido, erro, esquecimento, branco da imprensa, coincidência de mega sena, o outro é que o culpado, defendeu o rival no tribunal só porque queria ferrar o Fluminense, etc.

    ResponderExcluir
  3. A infração é pagar a uma equipe para ela entregar o jogo. Não é infração um incentivo financeiro para que a equipe se empenhe mais. É o meu ponto de vista, mas se a lei foi desrespeitada, puna-se o infrator, seja quem for.

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente o pessoal que anda palpitando neste e em outros blogs utiliza antolhos como alguns quadrúpedes.

    http://globoesporte.globo.com/pi/noticia/2015/06/schmitt-punicao-por-mala-branca-e-exemplo-contra-corrupcao-no-futebol.html

    Como esta escrito na matéria e mais do que provado fica muito claro que naquele campeonato e por mais de uma vez o expediente foi utilizado pelo Fluminense ou por quem o representava ou mandava por lá, claramente um crime já qualificado pelo autor do texto apresentado neste blog.

    Acho que os tricolores deveria clamar por investigação e posterior punição dos envolvidos já que não restam dúvidas dos delitos já qualificados.

    A manipulação de resultados tem sido uma temática importante para a Escola Nacional de Justiça Desportiva do STJD. Algumas práticas, como mala branca, passam a ideia de algo comum, permitido. Mas é uma distorção tupiniquim da realidade desportiva e do fairplay. Ela ofende princípios básicos de ética e moralidade para prestigiar o poder econômico através de vantagens indevidas – explicou Schmitt.  

    O julgamento do River-PI foi um passo importante no combate a esse tipo de conduta inaceitável. Existem muitos casos sendo investigados pela Interpol no mundo. O Brasil deu uma resposta adequada, através desse julgamento no STJD, de tolerância zero com qualquer espécie de atitude suspeita de fraude ou tentativa de influenciar de forma antecipada no curso normal de partidas – enfatizou.

    ResponderExcluir
  5. Espero que este livro revele a verdade nua e crua sobre o que aconteceu de fato, fato que todos já sabem mas que a mídia insiste em abafar, esconder

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Fábio,

    Vejo que você é apenas mais um que aprecia o uso de antolhos.
    O assunto do post é referente a uma situação de influencia de resultados, não é específica ao que ocorreu em 2013.
    Não sei se você merece a resposta ou se terá a capacidade de entendê-la principalmente pelo seu brilhante Português, Oras pois pois, feriu a minha vista ver escrito “grande maioria” pelo amor de Deus se é maioria é obvio que é grande.
    Mas já que você citou o caso específico de 2013 acabou cometendo um grande erro, pesquise melhor e verifique antes de falar baboseiras, qual foi o advogado que defendeu a Portuguesa.
    Mas foi informado pelo promotor responsável pela investigação do caso que o ilícito ocorreu antes da rodada.
    Será que o Flamengo comprou a Portuguesa antecipadamente porque queria escalar de forma irregular o André Santos?
    Mas com os ilicitos comprovados em texto anterior e que ocorreram antes da rodade não te dão uma dica de quem tem o costume de cometer ilícitos?

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, Anônimo.

    Pelo contrário. Vejo tudo com muita clareza e sempre sou grato quando me dão oportunidade de escrever sobre o caso Flamelusa.

    Em relação à sua dúvida, o ensinamento que segue pode amenizar a dor que causou à sua vista:

    Maioria é tudo o que ocorre a partir de 50,00000001%. Grande maioria pode ser 99,9999% e pequena maioria pode ser 51%, por exemplo. Confere?

    Um dos advogados que defenderam a Portuguesa foi o advogado do Flamengo, Dr. Michel Assef Filho. Ele e o advogado também emprestado do Corinthians atuaram nos dois julgamentos e deixaram seus currículos manchados pela acachapante derrota de 23 x 0, contadas as duas sessões. Mais do que três jogos da Alemanha. Confere?

    Você tem de ler o livro do Coronel Paúl, pois está escrevendo coisas que as pessoas escreviam no final de 2013 e começo de 2014. Você está muito atrasado. Pode também ler as declarações do Promotor Senise em novembro de 2014.

    Todos já sabem que o flamengo errou ao escalar o André Santos. Ou seja, ele NÃO “comprou a Portuguesa antecipadamente porque queria escalar de forma irregular o André Santos”.

    Quem escalou de propósito jogador irregular foi a Portuguesa, na partida do dia seguinte.

    A quais ilícitos você se refere? Tem um link de uma reportagem enviada por um outro anônimo (não sei se é você. Aliás, se querem ficar anônimos, poderiam inventar um nome qualquer. Fica mais fácil a conversa), que fala de mala branca, mas eu não localizei o nome do Fluminense.

    Onde está mesmo a menção ao Tricolor?

    Já a menção ao flamengo e à Portuguesa está no livro "O ESCÂNDALO DO BRASILEIRÃO 2013 – COMO O FLAMENGO FOI SALVO DO REBAIXAMENTO"

    Você vai comprar? Corra antes que esgote.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você já leu o livro? É vidente? Ou mal intencionado? Mas um niilista rubro negro, ele quer aniquilar o flamengo com jogo de reportagens sem lógica alguma. A verdade virá e o fluminense vai pagar caro. Quero ver a cara dos tricolores desse blog.

      Excluir
  8. Fábio, Bom dia.

    Cara, já ouviu falar que o remendo fica pior que o soneto?
    No pleonasmo vicioso, a repetição das ideias é supérflua e inútil, sendo desnecessária para a transmissão do conteúdo da frase. Os vícios de linguagem ocorrem, normalmente, por falta de atenção e pouco conhecimento dos significados das palavras pelos falantes.
    Filho, apenas brinquei com você por um erro até comum que inclusive reporteres globais já cometeram.
    Portanto tenho certeza absoluta que você é mais um que utiliza e se sente muito bem com os já referidos antolhos.

    Exemplos:
    entrar para dentro;sair para fora;subir para cima;descer para baixo
    Agora por favor deixe a maioria em paz sendo ela pequena, média ou até grande kkkkkkk.
    Antolhos - Peça de couro que se põe ao lado dos olhos dos animais montaria ou carga  para impedi-los de olhar para os lados e, com isso, evitar que se assustem.
    Exatamente o que ocorre com os palpiteiros deste blog que olham para uma única direção como se fosse a certa e a verdade plena, principal erro dos prepotentes sem capacidade de análise.
    Quanto aos advogados, vejamos mais um erro seu, o advogado do Flamengo participou do julgamento da Portuguesa sim, como interessado assim como o “pequeno príncipe” advogado do Fluminense, que passagem lastimável do seu clube em um julgamento, participar não quer dizer que seja o advogado o patrono que representava a Portuguesa.
    Quanto aos ilícitos citados basta você ler o primeiro comentário aqui deste artigo, onde esta claro e evidente as tentativas do Fluminense, representante ou o dono à época de influenciar os resultados de campo com apoio financeiro, bem como o grupo político de apoio ao presidente clamando por manobras de bastidores......
    Quanto ao livro, eu já sei qual é o objetivo dele.
    1- Primeiro fato o nome do Flamengo esta bem explicito, claro com nome de fluminense, ou portuguesa não teria venda nem interesse na publicação, pegando uma caroninha na popularidade do flamengo.
    2- Ele tenta provar apenas que alguns fatos ocorreram, sim como a imprensa não ter publicado materia sobre a escalação irregular do André Santos, masnão prova o dolo ou que tal atitude foi intencional.
    3- Tenta dizer que o Flamengo foi salvo do rebaixamento e não o fuminense, discordo deste entendiento, ele força que como escalou irregular já teria perdido os pontos fato que não é verdade e só se perde os pontos após o julgamento e neste caso o clube rebaixado até o final do julgamento era o fluminense, portanto do final da 38 rodada até o final do julgamentoo clube rebaixado era o fluminense e após o julgamento o clube rebaixado foi a Portuguesa, portantoo clube salvo após o julgamento foi o Fluminense.
    Existem procedimentos para serem seguidos e validados e o que este pseudo livro que veste os tricolores com antolhos força um entendimento e uma condenação prévia para desta forma ilusoriamente aumentar a autoestima do torcedor tricolor, mas este fato não reflete a realidade e muito menos o que de fato ocorreu.
    E tenho certeza absoluta que este livro como o título fala que o Flamengo foi salvo do rebaixamento, ele tenta forçar tal raciocínio como se o Flamengo sem ter sofrido um julgamento já tivesse sido condenado, fato irreal e mentiroso e fora dos procedimentos.
    Sendo assim, este livro através deste blog insinua que irá provar a verdade e inclusive quem comprou a Portuguesa, mas tenho certeza absoluta que ele nem prova que a Portuguesa foi comprada e muito menos informa ou afirma quem comprou, caso contrário sofreria muitos processos acabando desta forma a sua saude financeira no final da vida.
    Fábio reflita e analise o conselho que te dou.
    Retire os antolhos e passe a refletir e analisar as coisas por conta própria.
    Não emprenhe pelos ouvidos por atitudes manipuladas e torpes de terceiros.

    ResponderExcluir
  9. Esse chato é uma besta mesmo, além de achar que escrever muito texto convence alguém.

    Não é pleonasmo e define frequências:

    51% pequena maioria.
    99% grande maioria.

    Quer que eu desenhe?

    O Fluminense colocou seu advogado no tribunal pra defender os seus interesses. Nada mais normal. Quem não faz isso todo dia nos fóruns de todo mundo?

    Mas qual o objetivo de quem entra no tribunal pra defender o seu oponente?

    O flamengo emprestou seu advogado pra defender a Portuguesa nos dois julgamentos. Se ela ganhasse e o clube da Gávea perdesse, rebaixaria o clube de remo, pois o clube lusitano passaria a ter mais pontos do que o urubu na tabela final do campeonato.

    Outra situação estranha foi a inversão da ordem do julgamento. A irregularidade do flamengo ocorreu no sábado e a da Lusa foi no domingo.

    O certo seria julgar o flamengo primeiro e a Lusa depois. Assim teríamos o clube da Gávea rebaixado por algumas horas, até o julgamento da Lusa.

    Queria ver se o advogado do flamengo ajudaria a Portuguesa nessa situação. Fazer a Lusa ganhar seria afundar o seu clube. Será que ele ia encarar?

    Tudo isso foi bem estranho e parece ter sido o cumprimento de um acordo celebrado entre os dois clubes.

    Quanto a ser vidente, já que o livro ainda não saiu, sei muito bem o que está escrito nele, pois eu sou leitor assíduo do Blog do Coronel Paul, desde quando surgiu o ESCÂNDALO DO BRASILEIRAO 2013 - COMO O FLAMENGO FOI SALVO DO REBAIXAMENTO.

    ResponderExcluir
  10. GRANDE MAIORIA: PLEONASMO?

    A metade, juntada a mais um, constitui a maioria; a grande maioria seria muito mais que isso, portanto a expressão não pode ser considerada um pleonasmo.

    http://www.brasilescola.com/gramatica/grande-maioria-pleonasmo.htm

    ResponderExcluir
  11. Coronel Paul, eu sei porque o advogado do flamengo defendeu a Portuguesa.

    É que de tanto gostar de ser FLA-GAY, eles agora querem ser Madre Teresa de Calcutá.

    ResponderExcluir
  12. Samuel contra o Bahia15 de junho de 2015 08:49

    Essa história do advogado dos urubus defender os portugueses é o batom na cueca.

    Que bandeira! Deu mole? Ou melhor, Melo?

    ResponderExcluir
  13. Boa noite fábio e outros,

    Já conheço bem a técnica que vocês utilizam, quando o tema é contrario a vocês tentam de toda a forma mudar a direção da discussão mudando o foco da origem deste post.
    Fala-se das leis da fifa e dos recursos de bastidores, como não tocaram mais neste assunto os meus argumentos parecem ter sido sólidos o suficiente para não gerar mais discussão, portanto esta claro e definido qual agremiação esportiva se valeu deste tipo de recurso e que tem o costume de cometer ilícitos para se favorecer fora das 4 linhas, criando desta forma uma fama que o precede.
    Agora você e outros usuários deste blog se superam na arte de mentir, quando falam que o advogado do Flamengo defendeu a Portuguesa.
    Alguém aqui tem o contrato de honorários ou uma cópia para provar tal afirmação?
    Alguém aqui tem alguma outra prova que justifique tal afirmação?
    A versão oficial obtida em entrevista do advogado do Flamengo é esta.
    http://extra.globo.com/esporte/flamengo/advogado-do-flamengo-orienta-mas-nao-defende-portuguesa-no-stjd-11055444.html
    Quanto a ordem do julgamento, o que você deseja é apenas uma vontade sua que dá e passa mas deveria provar o que afirma, caso contrario assim como outras afirmações suas e de outros palpiteiros deste blog ficam como mera fofoca, nada além disto.
    Agora sobre o outro tema secundário você comete vários erros e tenta inutilmente se explicar, e quando faltam os argumentos baixa o nível e só resta ofender.
    Em uma discussão civilizada não existe espaço para ofensas e quando isto ocorre simplesmente o ofensor perde a razão.
    Suas explicações quanto ao tema “grande maioria” são simplesmente ridículas e inócuas.
    Observe que quando se fala de “maioria” nunca pode ser pequena, assim como minoria nunca será grande, logo, os reforços (grande, pequena) são dispensáveis.
    pleonasmo vicioso, quando consiste numa redundância inútil e desnecessária de significado em uma sentença, é considerado um vício de linguagem.
    Na frase “A grande maioria da população brasileira é apaixonada por futebol”,  trata-se de um vício de linguagem. A expressão “grande maioria” é uma redundância. “Grande” já quer dizer “maior/maioria”, ainda, em outro contexto, o “das figuras de linguagem”, a frase poderia ser uma hipérbole, isto é, exagero.
    Os exemplos que você dá são inúteis, veja que em uma assembleia, de condomínio de cotistas de uma empresa ou até no nosso brilhante congresso não importa se foram 51% ou 99% a decisão será tomada pela maioria.
    Na colocação em seu texto em que cita “a grande maioria dos países” é pior ainda, pois estamos falando que a maioria seria representada por algo em torno de uma centena de países em um total de quase duas centenas, neste caso nunca poderemos dizer que uma centena seria “pequena” pois ela já constitui uma maioria portanto maioria nunca será pequena ou média, sempre será grande.
    O termo é errado e não adianta pegar links em internet pois se for pesquisar existirão links favoráveis e contrários, assim sendo a pessoa tem que deixar de ser um mero papagaio e parar de repetir o que os outros falam e raciocinar por si próprias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chega a dar medo desse cara...16 de junho de 2015 01:10

      Nunca seria um pleonasmo, meu caro. Se referir a um grande número de pessoas não significa dizer, necessariamente, que ele perfaz uma maioria. Pessoalmente, não gosto de usar essa expressão, mas isso não significa que seja possível salvar uma vírgula sequer do seu texto.

      Além disso, se o seu argumento fosse minimamente procedente, não existiria o conceito de maioria simples ou qualificada.

      Aliás, você se supera quando usa como exemplo uma assembleia geral em um condomínio. Em regra, um regulamento, por exemplo, só poderia ser alterado pela maioria absoluta e não pela maioria dos presentes. Mas, segundo o senhor, isso não faria qualquer diferença.

      Parabéns pelos seus grandes conhecimentos gramaticais e jurídicos.

      Excluir
  14. 12/12/2013
    Michel Assef Filho foi consultado pela Portuguesa e passou algumas orientações
    http://espn.uol.com.br/noticia/376855_veja-como-foi-minuto-a-minuto-o-julgamento-de-portuguesa-e-flamengo-no-stjd

    12/12/2013
    Ex-diretor do Flamengo será o advogado da Portuguesa
    http://netflu.com.br/ex-diretor-do-flamengo-sera-o-advogado-da-portuguesa/

    12/12/2013
    O advogado do Flamengo, Michel Assef, vai representar a Lusa.
    http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/nao-vou-ser-bode-expiatorio-se-a-portuguesa-cair-estao-querendo-jogar-para-mim-um-erro-que-nao-foi-meu-o-heverton-jogar-contra-o-gremio-podem-rastrear-o-meu-celular-esta-la-a-ligacao-osvaldo-se-12122013/

    13/12/2013
    Advogado do Flamengo também defenderá a Lusa em julgamento
    http://www.lancenet.com.br/minuto/Advogado-Flamengo-defendera-Lusa-julgamento_0_1046895362.html

    14/12/2013 - 12:23
    Flamengo também entra na briga Lusa x STJD x Flu e coloca o advogado Michel Assef e sua equipe “não para ajudar a Portuguesa, mas para lutar pela moralização do futebol”.
    http://blogmiltonneves.bol.uol.com.br/blog/2013/12/14/flamengo-tambem-entra-na-briga-lusa-x-stjd-x-flu-e-coloca-o-advogado-michel-assef-e-sua-equipe-nao-para-ajudar-a-portuguesa-mas-para-lutar-pela-moralizacao-do-futebol-e-pasmem-o-corinthians-ain/

    16/12/2013
    http://espn.uol.com.br/noticia/376855_veja-como-foi-minuto-a-minuto-o-julgamento-de-portuguesa-e-flamengo-no-stjd
    18:06 Michel Assef, advogado do Flamengo, toma a palavra.
    18:07 Assef: "Não é possível que um advogado recolha custas com uma decisão tomada às 18h de sexta. Vai ter que preparar um recurso antes de saber o resultado. Não pode se exigir isso de um advogado"
    18:10 Assef: 'Não é possível. Ou seja: o clube tem que preparar a sustentação para o caso que vai sustentar no dia e ainda adivinhar qual pena será imposta, qual o fundamento dos auditores para condenar o atleta'

    27/12/2013
    http://espn.uol.com.br/noticia/378587_portuguesa-e-fla-voltam-ao-stjd-acompanhe-em-tempo-real
    12h06 - Michel Assef Filho, advogado do Flamengo, no plenário.
    12h08 - Assef Filho diz que clube que tem atleta julgado na sexta-feira e joga no fim de semana sai prejudicado. "O BID da CBF serve para a Procuradoria oferecer denúncia. E para os clubes? Não serve? Então, não deveria existir".
    12h11 - Assef Filho: "Os clubes aqui não beneficiaram e não prejudicaram ninguém".
    12h12 - Assef Filho encerra fala pedindo justiça.

    ResponderExcluir
  15. Caro colega, Chega a dar medo desse cara...16 de junho de 2015 01:10
    O que podemos concluir ate o momento sobre o conteúdo do post que estamos comentando?
    Nenhum tricolor ate o momento comentou os fatos apresentados, nada para salvar o tricolor das laranjeiras?
    Porem lendo o seu comentário fiquei na dúvida, você tem dificuldades de ler e interpretar um texto e cria situações imaginárias ou realmente age de de caso pensado se valendo de um caráter duvidoso?
    Primeiro não é um pleonasmo, pois este pode ser uma figura de linguagem, e sim um pleonasmo vicioso, existem diferenças.
    Segundo quem disse que “uma grande quantidade de pessoas torna isto em maioria”? Foi você mesmo quem escreveu isto ou interpretou erroneamente desta forma.
    Foi dito que a maioria já está implícito ser grande e não o contrário.
    Dos males o menor, ao menos tem o cuidado de não utilizar a expressão, desta forma já o separa do grupo dos idiotizados pelo PT.
    Maioria simples ou qualificada é muito diferente de “grande maioria e pequena maioria”, vai me dizer que existe “pequena maioria”?
    Quem citou assembléia geral? foi você.
    Quem citou alteração de regulamento? foi você.
    Estes casos específicos respeitam regras.
    Pegar um exemplo genérico e aplicar a uma exceção ou é falta de critério ou mal caráter para enganar os leitores.
    Mas e quanto ao conteúdo do post do blog, está sem argumentos?
    vejo que o seu conhecimento gramatical e jurídico é muito razo e que você é despreparado ou apenas um mau caráter.

    ResponderExcluir
  16. Bom dia Fábio,
    Vejo que deixou a maioria em paz, que bom.
    Partindo assim para nova argumentação, apesar de condizente com o conteúdo do blog ela está fora do conteúdo da matéria deste post, que trata do assunto mala branca, Apesar de ninguém ou nenhum tricolor até o momento ter argumentado o contrário em defesa do seu clube.
    Neste caso estou disposto a abandonar o tema principal, já que não existem argumentos que provém o contrário.
    Embarcando agora no tema levantado por você.
    As matérias que você posta apenas fazem conclusões precipitadas sobre quem seria o advogado da portuguesa ou relatam a atuação do advogado do Flamengo na audiência do tribunal.
    Temos que deixar claro que os seus links postados não servem para provar que o advogado do Flamengo seria o advogado da portuguesa.
    Sim o advogado do flamengo participou do julgamento da portuguesa apenas como interessado e defendendo o mesmo argumento que defenderia no julgamento do Flamengo, da mesma forma que o pequeno príncipe, quero dizer o advogado do fluminense também participou, cada um defendendo os seus interesses, normal, natural e legalmente permitido.
    Para você provar que o advogado do Flamengo era o advogado da portuguesa você necessariamente precisa ter documentos mais sólidos como o contrato de honorários o qual a portuguesa contrataria o advogado do Flamengo, a petição de defesa da portuguesa sendo assinada pelo advogado do Flamengo ou no caso ele assumindo em uma entrevista ou uma reportagem que ele era sim o advogado da portuguesa, mas você não tem nenhuma das opções, e se vale apenas de fofoca.
    O link que postei era uma entrevista com ele, o advogado do Flamengo, e está claro que ele nunca foi o advogado da portuguesa.
    Pesquise mais e traga elementos mais sólidos caso contrário as suas afirmações não passam de mera teoria ou fofoca.
    Este tema é apenas mais um erro dentre muitos abordados neste blog e talvez até no livro.
    A versão oficial obtida em entrevista do advogado do Flamengo é esta.
    http://extra.globo.com/esporte/flamengo/advogado-do-flamengo-orienta-mas-nao-defende-portuguesa-no-stjd-11055444.html
    Michel Assef Filho, advogado que defenderá o Flamengo no julgamento da próxima segunda-feira no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, foi consultado pela Portuguesa e passou algumas orientações, mas não foi contratado para defender o clube paulista no tribunal.
    Segundo o advogado informou, há argumentos usados pelos dois clubes que motivaram o contato, mas Michel Assef Filho indicou um colega para fazer o recurso da Portuguesa. Ele preferiu não dizer quem foi o advogado indicado.
    — Me pediram uma orientação. Eu dei e indiquei um advogado. Não sou eu. Quem apresentou o recurso foi esse advogado indicado por mim. Só advogo para o Flamengo. Não defendo a Portuguesa. Só que um dos argumentos que vai ser utilizado pela Portuguesa vai ser usado por nós também — esclareceu Assef Filho.
    Depois de mais um dia de reuniões com a diretoria do Flamengo, o advogado se diz totalmente convicto de que o clube não errou ao escalar André Santos contra o Cruzeiro.
    — A minha argumentação já está pronta. O motivo está completamente certo. Tenho fundamentos suficientes para absolver o Flamengo. Só não vai ser absolvido se não fizer Justiça — concluiu.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.