BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

quinta-feira, 2 de junho de 2016

O ESCÂNDALO DO BRASILEIRÃO 2013 - ARQUIVAMENTO DAS INVESTIGAÇÕES - ESCLARECIMENTOS




Prezados leitores, nós temos interagido através de e-mails com o GAECO do Ministério Público de São Paulo para obter informações para obtenção de cópia do ICP número 14.161/2014, instaurado para apurar a punição aplicada à Portuguesa no Brasileirão 2013.
No dia 31 MAI 2016, recebemos a seguinte resposta:

"Boa tarde, Sr. Paulo.
Atendendo à determinação do Dr. Nathan Glina, Promotor de Justiça Secretário do GAECO/Capital, informo que foi instaurado o Procedimento Investigatório Criminal nº 50/14 (SISMP nº 94.148.59/2014), que foi arquivado em 17.11.2015. 
O procedimento foi encaminhado ao DIPO 4.1.2 e recebeu o número 0101753-25.2015.8.26.0050. Assim, para maiores informações a respeito do procedimento, a solicitação deve ser feita junto ao DIPO. 
Atenciosamente, 
Tatiane Martins 
Oficial de Promotoria Chefe"

Ato contínuo fizemos novo contato para obter o telefone do órgão referenciado.
Hoje, às 11:00 horas, fizemos contato telefônico para o número (11) 21279609, obtendo a informação que o procedimento foi encaminhado para o Arquivo Geral do Poder Judiciário.
Em consequência, solicitamos esclarecimentos de como proceder para obter uma cópia dos autos, sendo informado que deverá ser feita uma petição direcionada ao Exmo Corregedor do DIPO.
Na próxima semana solicitaremos aos nossos advogados que procedam  conforme a orientação recebida.
Tão logo seja recebida uma resposta, publicaremos nesse espaço democrático.
Aproveitamos para agradecer o bom atendimento que recebemos por parte dos funcionários do GAECO e do DIPO.
A grande imprensa desportiva não deu o devido destaque a esse fato jornalístico de enorme importância.  
Por quê?
A nossa luta continua.

Juntos Somos Fortes!

8 comentários:

  1. Acredito que jornalistas que fizeram graves acusações ao Fluminense Football Club, ensejando reações violentas par parte de pessoas insufladas pelos comentários maldosos, com consequente agressões a torcedores tricolores, não desejam que os fatos sejam revelados por medo de serem processados por calúnia e difamação.

    ResponderExcluir
  2. Então o Globo Esporte estava certo? A notícia do "Bastidores FC", blog do "globoesporte.com", é de 18/12/2015:

    http://globoesporte.globo.com/blogs/especial-blog/bastidores-fc/post/sem-provas-ministerio-publico-paulista-arquiva-investigacao-do-caso-heverton.html

    ResponderExcluir
  3. Samuel contra o Bahia3 de junho de 2016 19:29

    Depois ninguém sabe por que o Brasil-il-il-il-il-il-il-il-il-il perdeu de 7x1.

    ResponderExcluir
  4. Porque tinha interesse em abafar o caso? Acertei?

    ResponderExcluir
  5. Isenções Fiscais de mais de R$ 138,6 bilhões pagaria Servidores do Estado por mais de cinco anos

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa cancelar as ISENÇÕES FISCAIS DE R$ 138.619.218.639,09 (CENTO E TRINTA E OITO BILHÕES, SEISCENTOS E DEZENOVE MILHÕES, DUZENTOS E DEZOITO MIL, SEISCENTOS E TRINTA E NOVE REAIS E NOVE CENTAVOS) CONCEDIDAS A DIVERSAS EMPRESAS para poder cumprir as suas obrigações, ou seja, pagar seus servidores em dia!

    Outra coisa, os reajustes salariais são obrigatórios, conforme determina o Inciso IV do Artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social: salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo..."). O Salário Mínimo Necessário, de acordo com o referido dispositivo constitucional, é de R$ 3.795,24, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. O cálculo é feito mensalmente desde 1994 pelo DIEESE com base em valores da cesta básica. Um Soldado da PMERJ ganha apenas R$ 2.382,89. DEFASAGEM: Salário do SD PM está R$ 1.412,35 abaixo do Salário Mínimo Necessário. Garçom desligado do Palácio do Planalto, onde trabalhava há nove anos, José da Silva Catalão, de 52 anos, recebia um salário líquido de R$ 3.870,00, segundo o Transparência Brasil. Isso explica o quadro de desmotivação dos Policiais Militares do Estado do Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
  6. Isenções Fiscais de mais de R$ 185,8 bilhões (de 2007 a 2015) pagaria Servidores do Estado por mais de cinco anos!

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa cancelar as ISENÇÕES FISCAIS DE R$ 185.850.191.563,00 (CENTO E OITENTA E CINCO BILHÕES, OITOCENTOS E CINQUENTA MILHÕES, CENTO E NOVENTA E UM MIL, QUINHENTOS E SESSENTA E TRÊS REAIS) CONCEDIDAS A DIVERSAS EMPRESAS para poder cumprir as suas obrigações, ou seja, pagar seus servidores em dia!

    Outra coisa, os reajustes salariais são obrigatórios, conforme determina o Inciso IV do Artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social: salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo..."). O Salário Mínimo Necessário, de acordo com o referido dispositivo constitucional, é de R$ 3.795,24, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. O cálculo é feito mensalmente desde 1994 pelo DIEESE com base em valores da cesta básica. Um Soldado da PMERJ ganha apenas R$ 2.382,89. DEFASAGEM: Salário do SD PM está R$ 1.412,35 abaixo do Salário Mínimo Necessário. Garçom desligado do Palácio do Planalto, onde trabalhava há nove anos, José da Silva Catalão, de 52 anos, recebia um salário líquido de R$ 3.870,00, segundo o Transparência Brasil. Isso explica o quadro de desmotivação dos Policiais Militares do Estado do Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
  7. Pela primeira vez, em quase três anos, eu confesso que me desanimei. A não ser que o Coronel tire um coelho da cartola, após examinar o processo, essa história não dará em nada. E como sempre! E mais uma mancha na história do FFC irá se perpetuar. Paciência, meus caros.

    ResponderExcluir
  8. E a história do mais querido, apesar de todas as falcatruas e papeletas amarelas, sem nenhuma mancha perpetuada... 7x1 foi pouco

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.