BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

segunda-feira, 18 de julho de 2016

O ASSASSINATO DE POLICIAIS É UM FATO NORMAL ? CLARO QUE NÃO ! REVOLTE-SE !

40 da Evaristo


Prezados leitores, a frase "bem-vindo ao inferno" foi de uma felicidade incomum para representar uma realidade.
O Rio de Janeiro, apesar de suas belezas naturais, foi transformado por maus gestores da segurança pública em um autêntico inferno, onde assaltos, latrocínios e homicídios fazem parte do cotidiano, como se vivêssemos em um estado sem lei e sem ordem.
Cruzar com um corpo estendido na via pública, ser vítima de um assalto ou ficar no meio de um tiroteio, fazem parte da rotina, o que acaba nos desumanizado pela repetição.
A morte violenta produzida pelos criminosos passou a ser considerando algo normal no Rio de Janeiro.
Isso precisa ser combatido por todos.
O assassinato de Policiais Militares e Policiais Civis, quando estão de serviço ou de folga, também caiu nessa rotina e não causa a indignação que deveria provocar em todos nós.
É a banalização do assassinato de heróis, algo que está crescendo no Rio de Janeiro por culpa dos governantes e dos gestores da segurança pública.
Cabe aos Policiais Militares e aos Policiais Civis reverterem esse quadro, exigindo o devido respeito.
O primeiro passo na direção dessa cobrança deve ser dado pelos Coronéis e pelos Delegados.
A inércia dos Coronéis e dos Delegados está transformando cada policial em uma peça que pode ser substituída a qualquer momento.

"Jornal Extra
17/07/16 04:30 
Banalização da morte de policiais preocupa, dizem especialistas
Rafael Galdo - O Globo 
RIO - Sem autoridades ou pêsames oficiais, o sepultamento do PM reformado Carlos Magno Sacramento, 60º policial morto no Rio este ano, aconteceu na última terça-feira apenas com a presença de parentes e alguns colegas de farda. Um dia antes, o presidente Barack Obama e seu antecessor, George W. Bush, fizeram homenagens a cinco policiais mortos em Dallas, nos EUA. O contraste reflete um fenômeno cada vez mais preocupante, segundo especialistas, de banalização de crimes contra agentes de segurança pública. Para eles, perde a sociedade como um todo. Neste sábado, a estatística mudou: o soldado Carlos Eduardo dos Santos Mira, de 33 anos, foi baleado num confronto com bandidos numa favela em Niterói. Agora são 61 policiais mortos (Leia mais)."

Juntos Somos Fortes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.