Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

OLIMPÍADA: OS ASSALTOS DE VERDADE...



Prezados leitores, o nadador americano Ryan Lochte transformou uma confusão em um posto de gasolina em um assalto (roubo).
A fama do nadador fez com que o fato tivesse grande repercussão na imprensa nacional e internacional.
Primeiro, críticas ao Brasil.
Após as investigações da Polícia Civil, críticas ao nadador.
O fato gerou e continua gerando horas e horas nos noticiários no Brasil e no exterior.
Enquanto isso, ninguém sabe o número de registros feitos por turistas nacionais e estrangeiros que foram vítimas de roubos (ou furtos) de verdade.
A imprensa reforça uma frase do Secretário de Segurança Beltrame quando ele deu mais valor a um tiro disparado em Copacabana do que em uma comunidade carente do Rio de Janeiro.
O assalto de mentira do nadador Ryan Lochte ganhou mais importância do que todos os outros assaltos (ou furtos) praticados contra os turistas.
Os dados sobre os roubos (ou furtos) registrados pelos turistas está tão escondido quanto o valor dos contratos celebrados para a realização da Olimpíada, como já denunciamos nesse espaço democrático.
Vida que segue.

Juntos Somos Fortes!


Um comentário:

  1. E dos cidadãos do RJ então? Desses números só saberemos após as olimPIADAS, através da estatística do ISP.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.