BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

NÓS VIMOS NAS RUAS O BRASIL SER DESTRUÍDO


Prezados leitores, quem acompanha a nossa luta por cidadania desde o blog original (2007) sabe que começamos a ir para as ruas desde janeiro de 2008, quando estávamos no serviço ativo e exercíamos a função de Corregedor Interno da Polícia Militar, 
Na época a luta era por melhores salários e por adequadas condições de trabalho para os Policiais Militares e os Bombeiros Militares.
Lembramos que fomos os pioneiros na luta pela PEC 300 no Rio de Janeiro, isso em 2008, realizando um ato na orla da Zona Sul.
O tempo foi passando e os nossos companheiros de luta foram ficando pelo caminho e nós fomos diversificando as nossas participações ao longo desses oito anos.
Lutamos em várias frentes, entre elas podemos citar: a participação nos atos do funcionalismo público da educação e da saúde, nos atos dos Policiais Civis, nos atos dos aposentados do Fundo Aerus, nos atos contra os governos Lula (Dilma) e Sérgio Cabral, bem como, atuamos ao lado dos Bombeiros Militares, a maior mobilização (2011).
Nós estivemos em atos que reuniram meia dúzia de pessoas (algumas vezes menos, apenas duas ou três) e em atos que reuniram dezenas de milhares.
Hoje ao relembramos de toda essa caminhada e diante da situação que estamos experimentando no Brasil, temos a nítida compreensão que nós vimos nas ruas que estavam tentando destruir o Brasil.
Sim, temos a convicção que fizemos a nossa parte, mas poderíamos ter feito muito mais para evitar esse fracasso, pois na verdade nós perdemos a luta.
Estão acabando de destruir o país diante dos nossos olhos e apesar dos nossos gritos, nossas faixas e nossos cartazes.
Nada adiantou o nosso sacrifício.
Nada adiantou resistirmos a tantas represálias, inclusive duas prisões ilegais.
Nós não conseguimos impedir a onda de destruição, uma tsunami que varre todos os setores da vida nacional.
O povo não tem direito nem aos serviços públicos básicos.
A segurança,  a saúde e a educação públicas são lastimáveis.
Destruíram quase tudo e continuam destruindo, apesar de protestos aqui e ali.
Não temos a resposta de como salvar o Brasil, mas temos a certeza que enquanto não trocarmos os discursos por ações e não sairmos da frente dos monitores de computador para irmos para as ruas, a destruição só aumentará.
Como escreveram em seus panfletos os "40 da Evaristo" em 2007: os atos devem ser ordeiros e pacíficos.
É hora de virar o jogo.

Juntos Somos Fortes!

4 comentários:

  1. Eu discordo. Estamos vendo o que os movimentos ordeiros e pacíficos produziram. A História não registra transformação social sem um precedente derramamento de sangue (deles, é claro...). Sou testemunha milenar dessa História!

    ResponderExcluir
  2. E verdade. Nós fizemos manifestação em Copacabana com 5 pessoas , não tinha gente pra segurar as faixas, e a gente amarrava nas árvores. Marcos Padilha.

    ResponderExcluir
  3. Uma pena...muito triste o que está acontecendo...

    ResponderExcluir
  4. O sindicato foi reconhecido como partido.Como disse João Baptista de Figueiredo,para removê-los somente com muito.......Ou vocês acham que eles realmente querem largar essa teta que é o Brasil. Um país que tratou o assaltante Inglês Ronald Bigs e outros como celebridade durante décadas há de se esperar o que?

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.