BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

"O ESCÂNDALO DO BRASILEIRÃO 2013" - NÓS QUEREMOS ANALISAR O INQUÉRITO CIVIL PÚBLICO



Prezados leitores, o Ministério Público de São Paulo arquivou o Inquérito Civil Público (ICP) que investigava o que foi denominado como o "escândalo do Brasileirão 2013".
Um posicionamento no mínimo controverso diante das inúmeras declarações do promotor que cuidava do ICP.
O GAECO alegou falta de provas para prosseguir.
O que nós que estamos mobilizados há mais de dois anos para que tudo seja investigado devemos fazer diante do arquivamento?
Salvo melhor juízo, a primeira providência é solicitar uma cópia do ICP para que possamos analisar.
Isso é o que faremos no início de 2016, pois acabamos de enviar um e-mail para o GAECO solicitando uma cópia integral do ICP.

"Site do Globo Esporte
Bastidores FC Sexta-feira, 18/12/2015 às 18:51 
por Martín Fernandez
Sem provas, Ministério Público paulista arquiva investigação do "Caso Héverton"
O Gaeco, grupo do Ministério Público de São Paulo que atua no combate ao crime organizado, arquivou a investigação sobre o "Caso Héverton" - a escalação irregular de um jogador da Portuguesa no Campeonato Brasileiro de 2013, que resultou em mudança na classificação do torneio e no consequente rebaixamento da Lusa. 
O arquivamento se deu por falta de provas e de indícios suficientes para prorrogar o trabalho. Os promotores do Gaeco recolherem incontáveis documentos e ouviram dezenas de testemunhas, mas nada do que apuraram foi suficiente para, por exemplo, pedir a quebra de sigilo bancário de algum suspeito. 
A investigação começou há mais de dois anos, assim que acabou o Campeonato Brasileiro de 2013. O primeiro a apurar alguma irregularidade foi o promotor de Defesa do Consumidor do MP-SP, Roberto Senise Lisboa. Ele não encontrou nenhuma prova e o caso foi passado ao Gaeco. Um ano de trabalho depois, o grupo que investiga crime organizado tampouco achou indícios fortes de crime. 
O arquivamento do caso não é definitivo. Se alguma prova surgir e for remetida ao Ministério Público, a investigação pode ser reaberta (Link)." 

Juntos Somos Fortes!

8 comentários:

  1. Ficou por isso mesmo? E o seu livro? É só uma ficção ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro não é prova amigo, é uma teoria. O livro so mostrou que o Flamengo também pode ser considerado suspeito fato que antes era ignorado, mas é uma teoria.

      Excluir
  2. Falta de provas ou medo de mostrar a verdade. Esse país é uma vergonha, acaba tudo em pizza como as papeletas amarelas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo creia nas instituições vide exemplo a operação lava jato estão mexendo com algo muito maior do que clubes de futebol, eu acredito que realmente não há provas e sim o que sempre foi dito, "indicios" e indícios não são suficientes pra se quebrar sigilo de nada de ninguém, nunca houve nada de concreto somente suspeitas.

      Excluir
    2. Ao contrário, a quebra dos sigilos bancário foi pedida em março de 2014 e mais de dez movimentações suspeitas foram identificadas. Estás equivocado, amigo. As instituições funcionam dependendo do interesse que está em jogo.

      Excluir
  3. Devem ter chegado naquele "ponto" em que avançar significaria identificar e ter que prender todos os responsáveis, daí terem arquivado. Sendo assim, por óbvio, os culpados não são UNIMED nem Fluminense, pois caso fossem já estaria tudo esclarecido.

    ResponderExcluir
  4. O Protegido não podia passar por esse constrangimento a nivel mundial e as organizações platinada tambem.
    Nunca pagaram pelas papeletas amarelas e contínuam devendo as papeletas Luzitanas.
    Mas ainda tenho esperança que esse pais tenha uma reviravolta de dignidade,princípios e ética.
    Um dia vcs haverão de pagar por tudo isso, seus salafrários.

    ResponderExcluir
  5. Coronel, O MP/SP e o GAECO sabem que subornaram a Portuguesa pra salvar o Flamengo. Pagaram num total de R$ 30 milhões para a diretoria do então presidente Da Lupa e depois para a diretoria do Lico para continuar sustentando a mentira. O próprio promotor Senise deu declarações na imprensa que já sabia quem tinha subornado a Portuguesa. Isso foi no meio de novembro de 2014. Esse valor e o nome do Flamengo foram vazados para jornalistas de SP por gente de dentro do MP/SP. A partir desse momento, fizeram uma poderosa operação-abafa. E eu já sabia que o arquivamento do processo iria acontecer, pq passaram-se mais de 1 ano desde essa declaração do Senise e ele nunca mais abriu a boca a respeito do caso. Coronel, o Sr. acha mesmo que a Globo não iria fazer nada? Como sempre, ela conseguiu o que queria. Esse caso é de facílima conclusão, mas o MP/SP e o GAECO tiveram a cara-de-pau de falar que não encontraram provas. Aquele jogador que não aceitou jogar a última partida pq sabia que estava suspenso e depois foi jogar no Vasco(esqueci o nome dele), qdo jogava no Vasco falou pra pessoas lá de dentro que ligaram pra ele só no domingo de manhã pra ele ir pro jogo, ou seja, depois do Flamengo ter feito a cagada de escalar o André Santos. Esse depoimento dele já incriminaria o Flamengo e tiraria a suspeição sobre qualquer outro clube.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.