COMO COMPRAR OS LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em adquirir os livros publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

segunda-feira, 28 de maio de 2012

O BRASIL VIROU UMA GRANDE ZONA


Sinceramente, o Brasil virou uma grande zona.
Eu não vejo como democraticamente reorganizarmos o país, evitando que se instale uma ditadura de terno e gravata, onde os políticos mais poderosos fazem o que querem e nada acontece.
No Rio de Janeiro, por exemplo, o governo encarcerou ilegalmente Policiais Militares e Bombeiros Militares em uma penitenciária (Bangu 1), contrariando vários dispositivos legais. Passados quase quatro meses, ninguém foi responsabilizado. Isso é ditadura. O governo acima das leis, impondo a sua vontade.
Não sou de desistir da luta, a minha vida demonstra isso, mas confesso que estou desanimando aos poucos.
O que faremos para reverter esse caos?
Eu não sei.
Vivemos dias muito tristes.
REVISTA VEJA:
Blog do Reinaldo Azevedo.
28 de maio de 2012.
Ao tentar intimidar um ministro do Supremo, Lula ofendeu o Judiciário e cometeu um crime, afirmam juristas.
No Globo:
O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, comentou nesta segunda-feira, por meio de nota, a reportagem da revista “Veja”, segundo a qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estaria pressionando ministros do STF. Já a Academia de Direito Constitucional considera a notícia a ‘maior afronta do judiciário brasileiro’.
“O Supremo Tribunal Federal, como instância máxima da justiça brasileira, deve se manter imune a qualquer tipo de pressão ou ingerência. Ainda que o processo de nomeação de seus membros decorra de uma escolha pessoal do presidente da República, não cabe a este tratá-los como sendo de sua cota pessoal, exigindo proteção ou tratamento privilegiado, o que, além de desonroso, vergonhoso e inaceitável, retiraria dos ministros a independência e impessoalidade na análise dos fatos que lhe são submetidos. São estas condições fundamentais para a atividade do julgador e garantias inarredáveis do Estado democrático de Direito. A ser confirmado o teor das conversas mantidas com um ministro titular do Supremo, configura-se de extrema gravidade, devendo o ex-presidente, cuja autoridade e prestígio lhe confere responsabilidade pública, dar explicações para este gesto. Ao mesmo tempo, a Ordem dos Advogados do Brasil reafirma a sua confiança na independência dos ministros do Supremo Tribunal Federal para julgar, com isenção e no devido tempo, as demandas que constitucionalmente lhe são apresentadas”, diz Ophir.
O presidente do Conselho Fundador da Academia Brasileira de Direito Constitucional (ABDConst), Flávio Pansieri, avalia que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cometeu um crime ao propor ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o adiamento do julgamento do mensalão em troca de “blindagem” do magistrado na CPI do Cachoeira.
Pansieri pediu que o Ministério Público entre imediatamente com uma ação contra Lula, “para evitar que fatos semelhantes voltem a ocorrer no mais importante tribunal do país”.
Na opinião do jurista, o STF deve agora pautar e concluir o julgamento do mensalão, para mostrar sua “independência e autonomia absoluta de relações espúrias com o poder ou ex-autoridades da República”.
Segundo reportagem publicada na revista Veja, Lula procurou o ministro do STF Gilmar Mendes para tentar adiar o julgamento do mensalão em troca de blindagem na CPI do Cachoeira. Segundo a reportagem, Lula conversou com o ministro no dia 26 de abril, no escritório do ex-ministro da Justiça e ex-presidente do STF Nelson Jobim, em Brasília. Nos bastidores da CPI, circula a história de que Gilmar Mendes teria viajado a Berlim, na Alemanha, com o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) em um avião cedido pelo contraventor Carlinhos Cachoeira. O ministro diz que pagou todas as despesas da viagem e que pode provar.
Como argumento para seu pedido, Lula teria dito que o mais correto seria julgar o mensalão após as eleições municipais de outubro. Além disso, teria contado que também iria conversar com outros ministros do Supremo.
(…)
Por Reinaldo Azevedo
Juntos Somos Fortes!

5 comentários:

  1. Há tempos já havia lhe dito que as formas ortodoxas não mudariam o status quo; lembra-se?
    Procure a RUMB mais próxima...

    ResponderExcluir
  2. É exatamente este o meu sentimento:

    "O Brasil é uma terra com muitas leis que não são cumpridas, onde aquele que detiver o mínimo do poder será o dono de tudo... inclusive das pessoas que terão orgulho de se submeter ao poder e as leis dos primeiros".

    O dinheiro público parece não pertencer a ninguém (quem pegar primeiro é o dono); as instituições públicas - principalmente saúde, educação e segurança - funcionam mal (empurrando-nos às instituições privadas dos Marinhos,Eikes, Cavendishs e Cachoeiras da vida)e, para completar, somos um povo com a cultura do "se dar bem individualmente", permitindo, assim, que os poderosos tenham sempre muita mão-de-obra a seu serviço.

    ZONA!!!
    Sgt Foxtrot

    ResponderExcluir
  3. GENTE!! ACALMEM-SE, TODA ESSA CORJA VAI ACABAR NO LIXÃO.

    SUB.TENENTE BM

    ResponderExcluir
  4. Foi assim que sufocaram a PEC 300. Sem PEC 300, sem PT e PMDB nas prefeituras.

    ResponderExcluir
  5. Sabe quando o STF vai se manter imune? Nunca. Os seus ministros
    são nomeados pelo poder executivo, ao seu bel prazer, através de
    arranjos políticos.
    Só com muita inocência, ou se a visão está turva, é que pode-se
    acreditar nisso.
    Quem assume um cargo por favor, deve favor.
    Abraço.
    Helio.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência.