BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

domingo, 12 de fevereiro de 2017

A UNIFICAÇÃO DAS POLÍCIAS CIVIL E MILITAR

Prezados leitores, a crise no sistema a segurança pública no Brasil, embora seja culpa dos governantes (políticos) e não das Polícias Militares e das Polícias Civis, isso parece que vai acelerar a discussão do tema.
Em inúmeros artigos já emitimos a nossa opinião contrária à unificação.




"Comentário publicado MP
11 de fevereiro de 2017 12:53x 
O Delegado Edson Moreira: uma única força, com investimento maior nas áreas de inteligência e de formação e com troca de informação, entre os integrantes ajudaria em muito o combate ao crime Comissão especial da Câmara dos Deputados definiu o cronograma de trabalho para este ano e aposta em unificação das polícias Civil e Militar como solução para a recente crise de segurança pública no País. 
O colegiado tem até o fim desta legislatura para estudar modelos que unifiquem a atuação dos cerca de 425 mil PMs e 117 mil policiais civis que atuam nos estados brasileiros. No entanto, o comando da comissão quer divulgar o relatório final no primeiro semestre de 2018, já que vislumbra essa unificação como meio de frear a atual crise da segurança pública, marcada por greves nas corporações, massacres em presídios e aumento dos casos de explosão de caixas eletrônicos e de assaltos a banco, sobretudo em cidades do interior. 
Segundo o presidente da comissão, deputado Delegado Edson Moreira (PR-MG), o relatório já deverá vir acompanhado de proposta de emenda à Constituição (PEC) e projeto de lei que viabilizem a unificação das polícias Civil e Militar. 
O relator da comissão, Vinicius Carvalho, promete um relatório técnico: resistência à unificação vem das instituições, tanto Civil quanto Militar 
“Uma única força – com investimento maior nas áreas de inteligência e de formação e com troca de informação entre todos os seus integrantes – ajudaria, em muito, o combate ao crime”, avalia o deputado. 
“Enquanto as forças estão brigando entre si para saber quem vai fazer isso, quem vai fazer aquilo, os criminosos estão à frente, progredindo anos-luz, fazendo atos de terrorismo.” 
Tema polêmico 
O relator da comissão, deputado Vinícius Carvalho (PRB-SP), admite que o tema é polêmico e divide opiniões dentro e fora das corporações. 
Para ampliar o debate e buscar um modelo ideal de unificação, o colegiado programou, para este ano, uma série de seminários regionais e visitas ao exterior. O primeiro seminário será no dia 10 de março, na cidade mineira de Juiz de Fora. Outros seminários regionais deverão ocorrer em Três Corações (MG), provavelmente em 27 de março, Chapecó (SC), Bragança Paulista (SP) e Aracaju (SE), estes ainda sem datas previstas. 
Também serão mantidas as audiências públicas em Brasília com convidados que já tiveram requerimentos aprovados na comissão". 

 Juntos Somos Fortes!

3 comentários:

  1. de novo esse assunto, e essas viagens quem vai bancar,só lugares top! e ainda tem as viagens ao exterior!! unificar o quê? isso que está ai, sou mais a pm sem of. e a civil sem delegado. quando que alguém vai acordar? quero uma constituição forte,quem terá coragem de propor?

    ResponderExcluir
  2. Al Capone: Não entendo quem escolhe o caminho do crime, quando há tantas maneiras legais de serem desonesto.

    Enquanto não acabar com os legalmente desonestos, bem como, com os corruptos contumaz, na política e demais poderes, é melhor se reunirem para fazer bolhas de sabão.

    ResponderExcluir
  3. MUITA BUROCRACIA!
    A unificação e um avanço que os únicos desinteressados são os poderosos delegados e poderosos coronéis que tentam adiar o inadiável o necessário.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.