Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

POLÍCIA MILITAR: "INCÊNDIO" NO ES E "FUMAÇA" EM OUTROS ESTADOS

 CORONÉIS BARBONOS




Prezados leitores, o movimento dos familiares e amigos dos Policiais Militares e dos Bombeiros Militares "incendiou" a já frágil segurança pública.
Pior, "incêndio" no Espírito Santo e "fumaça" aparecendo em outros estados conforme áudios e mensagens que circulam nas redes sociais.
Não custa lembrar que não existe sociedade que sobreviva sem POLÍCIA.
É hora de resolver os problemas, não é hora de reprimir.
O governo federal precisa ajudar os estados para que regularizem os pagamentos, valorizem melhor os Policiais Militares e os Bombeiros Militares e ofereçam condições dignas de trabalho.
No Rio de Janeiro, desde 2007 lutamos pela valorização e pelas condições de trabalho, mas os governantes insistem em não resolver, optando por empreender represálias até ilegais contra os que lutavam por dignidade.
Atualmente, nem os pagamentos estão sendo respeitados.
O caldo uma hora vai entornar.
Critiquem os Policiais Militares à vontade, mas nem sonhem em viver sem eles.
Arrancarão todas as flores do seu jardim.

Juntos Somos Fortes!

2 comentários:

  1. VENHO SEMPRE AFIRMANDO AQUI,SOBRE O ESTOURO DA BOIADA.
    O PROBLEMA E QUE O EXECUTIVO AGE CRIMINOSAMENTE CONTRA OS ANSEIOS DAS POLICIAS ACOBERTADOS PELOS PODERES LEGISLATIVOS E PRINCIPALMENTE O "JUDASCIÁRIO",SEMPRE DECIDINDO FAVORAVELMENTE PARA O LADO DE GOVERNANTES BANDIDOS.
    MAS A SITUAÇÃO,DEMORA NADA VAI SE TORNAR INSUSTENTÁVEL E,SEM POLICIA MILITAR,NADA FUNCIONA.

    ResponderExcluir
  2. Quer viver sem Polícia Civil? Bem... essa não está em greve por tempo indeterminado até que os pagamentos do 13º, RAS e metas 2016 sejam pagos?
    Mas se quiser viver sem PM, bem... então vá pro ES e seja (in)feliz!

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.