BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

sábado, 8 de novembro de 2014

PEZÃO PODERÁ PERDER O MANDATO

Prezados leitores, como dizem: a esperança e a última que morre... 


Recordista, o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, responde a 13 ações
Gabriel de Paiva / O Globo

"JORNAL O GLOBO
Ações por abuso de poder envolvem 18 governadores eleitos em 2014 
Em caso de condenação, esse tipo de processo gera automaticamente a cassação do mandato 
JULIANA CASTRO
08/11/2014 7:00 / ATUALIZADO 08/11/2014 8:52 
RIO — Dezoito dos 27 governadores eleitos passaram a responder este ano na Justiça Eleitoral às chamadas Ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJEs), um tipo de processo que, em caso de condenação, gera automaticamente a cassação do mandato. Somente o Ministério Público Eleitoral e os adversários podem entrar com essas ações, que relatam casos de abuso de poder econômico ou político e uso indevido dos meios de comunicação. 
Há ainda outros tipos de ações que podem fazer com que o político se torne inelegível, como nos casos de compra de votos e desvio na arrecadação e gastos de recursos. O governador de Roraima, Chico Rodrigues (PSB), por exemplo, teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional do Eleitoral na última quarta-feira em uma representação por despesas ilícitas na campanha de 2010. 
O governador reeleito do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), responde ao maior número de AIJEs: 13, sendo que uma delas, de autoria de Marcelo Freixo, corre em segredo de Justiça. Três foram propostas pela Procuradoria Regional Eleitoral e o restante, por adversários. Uma das ações da Procuradoria é sobre os reajustes que Pezão concedeu às vésperas do início da campanha, conforme O GLOBO noticiou à época (Leia mais)". 

Juntos Somos Fortes!

2 comentários:

  1. Cel até que seja julgado o mandato desse cara já acabou. Perdemos! Basta saber se essa nova cúpula será pela PMERJ oficiais e praças. Estamos todos no mesmo barco à mercê da política, falta hombridade aos coronéis em não se curvar a eles o problema é que sempre há um para quebrar a corrente . juntos somos fortes de verdade! Separados somos a atual PMERJ. Forte abraço !

    ResponderExcluir
  2. Duvido. Não existe oposição. São todos socialistas coligados ou acordados.
    Está tudo dominado por estes políticos.
    Não dá nada, eles podem fazer tudo que quiserem.
    ESTADO APARELHADO: Assembleia Legislativa é deles; TJ é deles;Congresso Nacional é deles; Senado Federal é deles; STF é deles; a imprensa brasileira é deles.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.