Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

O BRASILEIRO É VÍTIMA E CÚMPLICE DA VIOLÊNCIA

Transcrevo texto oportuno que cicula nas redes sociais:

"Texto de Henrique Martins

*O brasileiro não é vítima da criminalidade.*

O Brasil é o país onde um criminoso condenado em duas instâncias pela Justiça a 12 anos de cadeia lidera a corrida presidencial com 35% das intenções de votos.
7
O Rio de Janeiro é o estado onde crianças foram baleadas dentro do útero da mãe, onde crianças foram baleadas na sala de casa, assistindo TV, onde 688 tiroteios foram registrados em um único mês e, após decretada Intervenção Federal, surgiram milhares de "especialistas em segurança pública" dizendo que a medida é dura demais, é extrema, é ineficaz, etc. Todos esses "especialistas" hibernavam quando esses horrores aconteciam.

O Brasil é o país onde a Ordem dos Advogados, a Defensoria Pública e os Direitos Humanos se preocupam mais em libertar mães presidiárias do que prestar auxílio às mães das vítimas daqueles que estão nas prisões.

O Brasil é o país onde a morte de um pivete gera mais mídia e repercussão do que a morte de 134 policiais em um único ano no Estado do Rio de Janeiro. Aliás, alguém consegue lembrar o nome de um único PM morto?

O Brasil é o país onde 2.000 pessoas saquearam uma carreta carregada com carne que tombou em uma rodovia, antes mesmo que o motorista gravemente ferido fosse socorrido.

O Brasil é o país onde a população acha normal comprar um Iphone por 100 reais, usado e fora da caixa, em barracas de ambulantes, mesmo sabendo que aquele produto só pode ter sido fruto de roubo.

O Brasil é o país onde artistas e cantores fazem passeatas e cara de choro pedindo paz nas favelas, mas por trás das câmeras se fartam do pó fornecido pelo traficante que aterroriza a favela.

O Brasil é o país onde escolas de samba financiadas pelo dinheiro do tráfico, do crime organizado e das milícias, fazem desfiles dando lição de moral contra a corrupção, e os imbecis aplaudem só porque uma delas fantasiou o presidente vestido como vampiro corrupto.

O Brasil é o país onde apenas 8% dos homicídios são solucionados e 92% ficam impunes, mas a grande pauta do Supremo Tribunal Federal é impedir a prisão de condenados em segunda instância, porque, afinal, somos um país onde se pune muito os bandidos. Nada a ver com a tentativa de livrar um ex-presidente da cadeia, imaginem... 

O Brasil é o país onde toda semana a mídia martela na sua cabeça que a Polícia é malvada, que as cadeias são muito lotadas, que a Justiça prende demais, que cadeia não é solução, ao mesmo tempo que desempregados são assaltados de madrugada em filas para distribuição de cestas básicas e o crime organizado possui armas de guerra que nem o exército utiliza.

O brasileiro não é vítima da criminalidade, o brasileiro é, também, CÚMPLICE."

3 comentários:

  1. Por tudo isto, citado nesta publicação, o brasileiro não é vítima da criminalidade e nem cúmplice, ele é o resultado do despojo dos cofres públicos.

    Será que mais de R$ 2 trilhões em impostos por anos, não dava para nós brasileiros ter uma melhor qualidade de vida, se não fosse o câncer da corrupção e seus irmãos gêmeos, os penduricalhos saláriais das nossas autoridades?

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre disse que o maior problema do Brasil são os brasileiros (antes mesmo da frase virar moda). Não adianta tentar acobertar, pois não é só uma questão de negligência do estado com a educação do seu povo, ou influência da pobreza... Exemplo disso são os ricos que, embora já sejam ricos e tenham frequentado as melhores escolas, não perdem a oportunidade de "enrricar" mais um pouquinho burlando o ordenamento jurídico com aquelas licitações fraudulentas afetando a merenda escolar de crianças carentes ou os remédios de doentes pobres internados nos hospitais públicos, além de outros esquemas envolvendo a coisa pública.

    O povo brasileiro, no geral, é desonesto, malandrão, que gosta de ser apadrinhado em detrimento de algum mérito ou de criar seus esquemas indivíduos para levar alguma vantagem. Mesmo os cidadãos que não mexem em dinheiro público ou sujo costumam ser desonestos em outras coisas: o cara que puxa o tapete do colega de trabalho, o que gosta de ser promovido dando canalha, o que compra produto de roubo, o que furta energia da concessionária, o que contrata TV a cabo de milicia, que toma empréstimo com agiota (e o que é agiota), o que lesa a fazenda no IR... Daria para citar uns 100 exemplos ou ficar citando até bateria do meu aparelho exaurir.

    O brasileiro é uma desgraça, mas gosta muito de apontar para o PM, pois, na cabeça do "esperto", o infeliz do PM é o repressor e, portanto, o único que precisa ser combatido duramente, desmoralizado, punido, a qualquer custo.

    O brasileiro é tão desonesto que até prefere que crianças continuem sendo mortas por balas de fuzil a ter que concordar que o RJ precisa de um "choque de ordem" de verdade, pois não quer correr o risco de viver em um estado onde exista o mínimo de autoridade que ameaça seus esquemas.


    Quem aí consegue ver solução?

    Sinceramente? Não há.

    ResponderExcluir
  3. Culpa de quem ocupou cadeiras de governos, comandos de segurança pública, de educação etc.
    O povo se acomodou, e quando viu, já era tarde, sim, é isso mesmo, creio q infelizmente já é tarde!!! Vamos virar uma Venezuela.
    Lamentável.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.