Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

terça-feira, 27 de setembro de 2016

COMUNIDADE LUSO-BRASILEIRA LAMENTA ARQUIVAMENTO CASO HÉVERTON

Prezados leitores, recebemos e transcrevemos artigo publicado no jornal Mundo Lusíada no final do ano passado.



"Conselho da Comunidade lamenta arquivamento do “Caso Héverton” por falta de provas 
Por mundolusiada | 22 dezembro, 2015 as 4:04 pm 
O Conselho da Comunidade Luso-Brasileira de São Paulo divulgou nota de lamento após o Ministério Público paulista arquivar a investigação do “Caso Héverton”, envolvendo a Associação Portuguesa de Desportos. 
O Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo, não pode deixar de lamentar, que após tantas alegações e denuncias que projetaram dúvidas e sérias suspeitas contra a entidade e os seus integrantes e dirigentes, de forma incompreensivelmente generalizada, nada de concreto se tenha apurado, o que nos conduz a concluir que a nossa sofrida Lusa foi mesmo vitima do atual estado de coisas que afeta o futebol brasileiro, como um todo, conforme se depreende das frequentes noticias veiculadas em toda a imprensa, inclusive internacional” destaca o órgão. 
Por falta de provas, o Gaeco, grupo do Ministério Público de São Paulo que atua no combate ao crime organizado, arquivou a investigação sobre o caso, após uma escalação irregular de um jogador da Portuguesa no Campeonato Brasileiro de 2013, que resultou no rebaixamento da Lusa. 
Apesar do recolhimento de vários documentos e depoimentos com testemunhas conforme divulgou o Mundo Lusíada, não foi possível exigir o apuramento aprofundado, por exemplo, através da quebra de sigilo bancário de suspeitos. 
Na altura, o promotor Roberto Senise Lisboa, que comandava o inquérito civil, responsável pela investigação do caso, declarou ao Mundo Lusíada que cinco pessoas poderiam estar envolvidas na “negociação” que prejudicou o clube que era apontado pelo promotor como “vítima”
“Acredito e já tenho manifestado várias vezes no sentido de que há indícios no inquérito civil meu de que pessoas dentro da Portuguesa sabiam da escalação irregular do jogador e contribuíram para que essa escalação irregular viesse a existir, e mais do que isso, isso coincidir com um momento extremamente ruim do ponto de vista político interno do clube, onde o presidente do clube Dr. Manuel da Lupa tinha sido destituído de todos os seus poderes para gerenciar financeiramente a Portuguesa” dizia o promotor, na noite em que foi homenageado pela comunidade portuguesa durante sessão solene do 10 de Junho em 2014. 
Após a notícia, Manuel da Lupa Filho escreveu ao Mundo Lusíada defendendo a antiga gestão. “Ninguém tem nada a falar contra a índole e o caráter de um homem sério como o Dr. Manuel da Lupa. Ao invés de falarem das coisas boas feitas pela Gestão 2005 à 2013, algumas pessoas dizem inverdades. Desde o início de 2014, não tem a visão e o objetivo de continuarem um trabalho que foi bem executado em nossa Gestão”. 
Segundo divulgou o portal Globo, o arquivamento pode ser suspenso e o caso reaberto se alguma prova chegar ao Ministério Público (Fonte)". 

Nós estamos lutando para que as investigações sejam reabertas. 

Juntos Somos Fortes!

Um comentário:

  1. Sabe como funciona um truque de mágica?? O mágico faz a plateia olhar pra um lado quando na verdade o truque está acontecendo do outro, ninguém recebeu nada isso é informação plantada pra que ninguém olhe pra onde está os culpados,a cbf a globo e o stjd armaram descaradamente pra lusa cair, e criaram essa falsa denúncia pra que ninguem olhasse pra onde a falcatrua aconteceu.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.