Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

VEREADOR MAJOR MARCIO GARCIA RESPONDE: "... NÃO NOS VENDEMOS"



Prezados leitores, transcrevemos artigo publicado no portal do Vereador Major BM Marcio Garcia sobre a divulgação das investigações da Polícia Civil sobre denúncia sobre funcionários do seu gabinete:

"Portal do Vereador Major BM Marcio Garcia
Polícia Fazendária: com indiciamentos o PMDB tenta intimidar o nosso mandato 
Como já havíamos previsto, o inquérito "SIGILOSO" instaurado há alguns meses pela “delegacia política” do PMDB foi concluído. A delegada aproveitou que estamos a poucos dias das Eleições para reunir os jornalistas da GLOBO e divulgar os absurdos indiciamentos propostos, com a evidente intenção de descredibilizar um dos poucos mandatos independentes e comprometidos, exclusivamente, com os interesses dos eleitores.
Foram indiciadas as esposas dos bombeiros excluídos no movimento de 2011, nomeadas para trabalhar no meu gabinete (e trabalhavam, prova disso é o crescimento político do mandato que será materializado nesta eleição), acusadas de terem dado dinheiro aos seus maridos. Segundo a delegada, é crime (peculato) a esposa dar dinheiro ao marido. Crime seria proibir que ela ajudasse seu marido, que acabara de perder o cargo e o salário por estar lutando por dignidade e contra o governo mais corrupto da história do Rio de Janeiro. Corrupção esta que agora começa a ganhar a atenção do poder judiciário, mas deixa a cada dia as marcas da má gestão, com um Estado que não consegue nem pagar o salário dos seus servidores e presta um péssimo serviço à população. Porém, nada disso merece a atenção da delegada.
Outro fato que deu causa ao indiciamento de algumas pessoas neste processo que me envolveram foi o abastecimento de veículos particulares com o cartão de combustível. Segundo a delegada, "o Cartão de combustível da Câmara Municipal é para ser usado nos carros oficiais", mas ela esquece de mencionar que os vereadores não têm carros oficiais e que utilizam carros particulares para trabalhar. Uma conclusão lógica: o cartão de combustível existe exatamente para abastecer o carro particular que o parlamentar estiver usando. Como eu moro na Zona Norte, mais exatamente em Pilares, uso frequentemente o metrô, não utilizo totalmente a cota de combustível mensal, o que levou ao acúmulo de quase R$ 15 mil de saldo no cartão, mas é claro que nada disso interessa para a delegada.
Estou ansioso pelo momento em que vou poder me defender e ser julgado. Até o momento não fui sequer ouvido e tomo conhecimento das informações pela capa do Jornal EXTRA ou RJTV. Com o encaminhamento do inquérito ao procurador-geral de Justiça, vou poder extrair cópia do deste documento e, assim, poder dar mais detalhes sobre a investigação.
Ainda não sou réu, não fui denunciado e nem indiciado, mas já fui considerado culpado pelo GLOBO. E você, vai me condenar também? Ou vai procurar saber se o que estou falando é verdade? Vai entrar no meu site e vai avaliar a evolução do meu patrimônio, vai me consultar (21 98198-6559) ou alguém que me conhece pessoalmente?
Enquanto você se decide, posso garantir que vou continuar fazendo oposição aos governos municipal, estadual e federal, todos do PMDB, vou continuar apoiando a CPI das Olimpíadas, vou continuar denunciando as covardias do governo contra os servidores públicos. Seguirei denunciando a péssima prestação de serviços públicos, não vou parar de denunciar os esquemas de corrupção, ou seja, não vou parar de trabalhar. Se a intenção com este processo era me desmotivar, teve o efeito inverso, agora temos certeza de que estamos no caminho certo, estamos incomodando.
Esse é nosso esquema! Não abandonamos ninguém, não desistimos e não nos vendemos (Fonte)".

Juntos Somos Fortes!

Um comentário:

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.