Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

sexta-feira, 9 de junho de 2017

A TRISTE MENSAGEM DE UM "POLICIAL"



Prezados leitores, está circulando nas redes sociais uma mensagem anônima sobre o comportamento de um policial que assiste a um crime.
O anonimato impede que possamos considerar que o texto seja realmente da autoria de um policial, mas trata de temas vivenciados por policiais no Brasil.
Nós resolvemos reproduzir para promover reflexões sobre os temas citados.

"Eu, de folga, observava atento quando o algoz se aproximara da pobre vítima.
O meliante sacou a arma e anunciou o roubo.
Logo que vi, meu tirocínio de policial me mandou agir, PORÉM, lembrei do Ministério Público, da sociedade que me condena, da minha família que espera por mim, quando decidi NÃO agir. 
A pobre mulher assustada nem tentou reagir ao assalto e sequer teve reação.
O bandido (vítima da sociedade opressora), sem motivos e mesmo em posse do bem, disparou contra a pobre mulher, tirando-lhe não somente a vida, como também os sonhos dela. A pobre coitada já caiu desfalecida, o ladrão levou sua moto, a vida e os sonhos daquela mulher. 
Não reagi, liguei 190 "e passei a bomba para quem tava de serviço", afinal, é isso que o estatuto determina que eu faça.
Fui para minha casa, fui recebido por minha esposa e filhos.
O Ministério Público não alegou que eu fui truculento ao reagir ao roubo praticado por uma pobre vítima da sociedade que roubara para comer, a OAB não emitiu nota em meu desfavor, minha arma não ficou apreendida para perícia, não gastei minha munição (que custa 10 reais cada), comissão de direitos humanos não emitiu depoimento contra mim e a mídia lixo sequer noticiou a morte da pobre inocente vítima de latrocínio, pois isso não dá ibope, o que dá ibope é polícia matando vítimas da sociedade (bandido). 
Eu estava lá, mas foi como se não estivesse.
O PROBLEMA SERÁ QUANDO TODO POLICIAL COMEÇAR A AGIR ASSIM. 
Aí o caos se instaurará, e o leviatã verdadeiramente aparecerá !
Desabafo de um profissional que faz parte da instituição que quando perto incomoda e quando longe faz muita falta:
O POLICIAL
(Autor desconhecido)"

Juntos Somos Fortes!

3 comentários:

  1. Só assim da para sobreviver nesse sistema sem ser preso ou excluído.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente, Coronel, essa é a realidade do policial militar do RJ. Qualquer um com o mínimo de inteligência percebe que o "estado democrático de direito" nos obrigou a renunciar o orgulho, a vocação, o profissionalismo e as armas. Nao há seguranca nem para policiais armados. Nos fizeram emperrar... Agora, salve-se quem puder chamando ONGS, partidos políticos de esquerda, audiências de custodia e toda sorte de politicamente corretos! Eu continuarei defendendo a minha liberdade, integridade fisica, e da minha família, dos meus colegas em serviço e dos cidadãos que me acionarem durante o meu horário de serviço. Lembrando que um simples telefonema pedindo apoio a maré zero já nos livra da omissão.
    Policial bom é policial água de salsicha, que sobrevive longe de problemas com a justiça e com a mídia. Porém, toda a sociedade viverá refém do medo, inclusive os hipócritas que só sabem criticar policiais e defender vagabundos.

    ResponderExcluir
  3. Réquiem de um omisso. Realmente não dá pra nominar, mas é o que o sistema provocou.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.