BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

quarta-feira, 21 de junho de 2017

VÍDEO - "RAPIDINHA" COM O CORONEL PAÚL - 003 - 21 JUN 2017

Prezados leitores, o Coronel de Polícia Reformado Paúl comenta o misterioso silêncio de parte da imprensa esportiva no dia 7 de dezembro de 2013, sobre fato gravíssimo ocorrido na última rodada do Brasileirão 2013.




Juntos Somos Fortes!

2 comentários:

  1. A conexão entre os fatos - Copa do Mundo 2014 e Brasileirão 2013 - só encontra liame numa coisa: dinheiro, propinas, corrupção. São pertinentes as colocações deste vídeo!

    ResponderExcluir
  2. Coronel Paúl,
    A investigação do MP/SP sobre o “caso Héverton” fracassou pelos motivos abaixo:
    Estimulado pelo clamor das ruas e pela imprensa (cúmplice no crime, no mínimo por ter escondido a informação de que o André Santos jogou suspenso no último jogo do Flamengo), o Dr. Roberto Senise, primeiro promotor a tomar a frente do inquérito, tinha como objetivo devolver à Portuguesa os pontos que lhe foram tirados, para assim voltar à Série A.
    Por este motivo focou a investigação apenas dentro da Portuguesa, interrogando cartolas, jogadores e funcionários.
    Todos contaram a mesma história: aquela que colocava a Lusa como inocente e vítima da maldade que o Fluminense fez com ela, que foi ir ao Tapetão para lhe tirar os pontos (mentira plantada pela imprensa, já que foi a CBF quem denunciou a irregularidade ao STJD).
    Os investigadores se esqueceram de olhar em volta e não perceberam que o principal beneficiado com a confusão foi o Flamengo, que escapou do rebaixamento e que também escalou um jogador irregular um dia antes do jogo da Portuguesa.
    Como a imprensa não deu o destaque que merecia (e os leitores/consumidores/torcedores ficaram na mão [não era esse o grande objetivo do MP/SP? A defesa dos direitos dos torcedores/consumidores?]), o clube da Gávea passou invisível na história, como se o embate fosse somente entre Portuguesa, a coitadinha e o Fluminense, o eterno vilão: prato cheio para a imprensa marrom.
    O grande erro do MP/SP foi não ter aberto o leque da investigação e interrogado os jornalistas e radialistas que trabalharam no jogo Flamengo x Cruzeiro do dia 7 de dezembro de 2013, para saber o motivo pelo qual não noticiaram que o jogador André Santos foi escalado por um erro do departamento jurídico do Flamengo, já que a notícia dessa suspensão havia sido publicada por eles próprios um dia antes, quando a sentença do julgamento do jogador rubro-negro foi conhecida.
    Se tivesse sido noticiado, com toda certeza a Lusa não escalaria o Héverton, já que ficaria muito evidente o favorecimento escuso. Mas como escalou, acabou alterando a tabela final do BR-13, prejudicando a todos: os demais clubes, torcedores, leitores e consumidores.
    E prejudicou a própria Portuguesa, que a partir daí rolou ladeira abaixo até parar na Série D.
    Foi prevaricação? Acho que sim. Faltaram vontade e cumprimento da responsabilidade que cabia ao MP/SP para resolver com profissionalismo e eficiência esse caso, pois arquivar processos, qualquer um pode fazer.
    As coisas no Brasil só andam quando há cobrança da imprensa. Quando ela é cúmplice do crime, obviamente não cobrará nada, a não ser para implicar inocente, como fez durante algum tempo, acusando o Fluminense de todos os males do mundo: primeiro de ter entrado no Tapetão e depois de ser o grande corruptor.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.