BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

quinta-feira, 22 de junho de 2017

RIO - VIOLÊNCIA - FALTA ATÉ ARMAMENTO PARA OS POLICIAIS MILITARES



Prezados leitores, os Policiais Militares continuam arriscando suas vidas sem receberem o 13o salário, sem ter salários pagos em dia e sem condições de trabalho adequadas. 

"Jornal O Dia 
Vistoria só aprova arsenal de 12 dos 39 batalhões da PM 
São Gonçalo, Rocha Miranda, Niterói, Bangu e Meriti estão entre as mais prejudicadas 
21/06/2017 07:00:04 - ATUALIZADA ÀS 21/06/2017 10:31:14 
BRUNA FANTTI 
Rio - No dia 24 de abril, um policial do batalhão de Olaria fraturou o nariz após parte do fuzil que utilizava ter estourado em seu rosto durante abordagem. No dia 15, na Cidade de Deus, durante um tiroteio, o fuzil de outro militar parou de funcionar. A falta de armas e de manutenção adequada foi relatada por promotores ao Conselho Nacional do Ministério Público.
Em vistorias feitas em maio, constatou-se que dos 39 batalhões responsáveis pela segurança no estado, só 12 possuíam equipamentos “adequados e suficientes para ações de policiamento ostensivo e enfrentamento”. Os dados foram obtidos com exclusividade pelo DIA e é tema da quarta reportagem da série ‘Rio Sem Polícia’. 
Na Zona Sul, todos os batalhões tiveram aprovados pelo Ministério Público o número de armas, munições, e armamento menos letal. Já na Zona Norte, somente as unidades do Méier, Tijuca, Rocha Miranda, Ilha, Maré e Irajá. 
Na Zona Oeste, os de Jacarepaguá e de Campo Grande tiveram seu arsenal considerado adequado. Na Região Serrana, somente o de Teresópolis. Em todos os batalhões da Baixada e do restante do estado foram apontados problemas como: falta de fuzis e de armamento considerado com menor potencial de letalidade, além de munições vencidas (Leiam mais).

Juntos Somos Fortes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.