Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

sexta-feira, 23 de março de 2018

ATENTADO À DEMOCRACIA É O ASSASSINATO DE PMs - CORONEL REF HERRERA



"Nelson HERRERA Ribeiro, Cel PM Ref, advogado e professor
22 de março de 2018 07:54
Essa a triste realidade do policial militar! Principalmente no nosso Estado, que se tornou a alcova da quadrilha de políticos da pior espécie, sob a batuta do criminoso-mor Sérgio Cabral. 
O deputado Marcelo Freixo, arrivista, logo cunhou a palavra de ordem: "O assassinato de Marielle é um atentado contra a Democracia". 
E a frase, como mantra, vem sendo repetida por um bando de inocentes úteis esquerdopatas e o esperto grupo de políticos populistas que deles se valem, para manter suas polpudas remunerações, inúmeras mordomias e interesses não-republicanos. É o retrato do Brasil, esse pobre país sem memória. 
ATENTADO À DEMOCRACIA, verdadeiramente, está sendo o permanente assassinato de policias militares, os quais -- com viaturas imprestáveis, armamentos sucateados, escalas de serviço que ofendem os direitos do trabalhador, assistência social precária, remuneração não digna, e amplo desprezo da mídia e da opinião pública --, contra tudo e contra todos, ainda se mantêm na missão diuturna de manutenção da ordem pública. E que podem ser acusados do que mais aprouver o momento político, menos de falta de coragem. Bravos e abnegados, infelizmente infiltrados de piores criminosos, que são os policiais que delinquem, envergonhando nosso berço de heróis. 
Contudo convém destacar que a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, à semelhança de toda organização militar, são as ÚNICAS instituições estaduais que dispõem dos mais eficazes meios para a repressão dos chamados "desvios de comportamento", pois munidas do rigor draconiano de leis e regulamentos militares. São as que mais "cortam na própria carne". 
Mas, de modo deplorável, instituições sempre desrespeitadas pelos próprios governantes de plantão. É público e notório. 
Continuemos, então, com nossas famílias enlutadas, iludidas com efêmeras homenagens oficiais, mas, de fato, sem a efetiva assistência do Estado -- e pior --, abandonadas pela Sociedade que esses heróis juraram defender, "com o sacrifício da própria vida". Vergonha! Vergonha! Vergonha!"

3 comentários:

  1. Obrigado!
    O senhor e o sgt foxtrot sempre comentam em forma de artigos que servem para nossa reflexão. Sempre fundamentam o que expressam e isto nos guia de maneira democrática.

    ResponderExcluir
  2. Concordo integralmente, e acrescento: de que adianta seguir normas ortodoxas se aqueles que governam as utilizam de forma heterodoxa, ou seja, à própria conveniência? Ao seguirmos as "regras do jogo" estamos entregando a chave do galinheiro (quão apropriada a metáfora das galinhas....)às raposas, ou não é o que ocorre?

    ResponderExcluir
  3. A morte de policiais militares deveria ser investigada pela própria polícia militar para que fosse garantia efetivo empenho estatal na sua elucidação e punição.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.