Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

sábado, 10 de março de 2018

O GRANDE DESAFIO DA INTERVENÇÃO FEDERAL: CONTROLAR A CRIMINALIDADE



As ações da intervenção federal seguem sendo planejadas, um cuidado indispensável após o anúncio intempestivo feito pelo governo federal, sem qualquer planejamento prévio, como ficou claro pelo noticiário e pela própria carência de ações mais contundentes até o momento.
A troca de nomes na gestão da segurança pública e a retirada de barreiras colocadas por traficantes de drogas nas comunidades têm ocupado a imprensa.
O cenário parece um jogo de xadrez, onde o governo move as peças com cautela e evita ataques diretos e resultados negativos.
Um enxadrista qualificaria como um "jogo posicional".
Não poderia ser de outro modo o procedimento do interventor diante das circunstâncias que cercaram o factóide governamental, todavia não posso deixar de destacar que enquanto as peças são arrumadas em suas melhores posições, a criminalidade avançou no mês anterior à decretação, o que por si só demonstra a dificuldade que será controlar a criminalidade violenta no Rio de Janeiro.

"Jornal Extra
10/03/18 04:30 Atualizado em 10/03/18 09:00 
No primeiro mês de 2018, índices de criminalidade no estado do Rio já ultrapassaram meta estipulada 
Carolina Heringer 
Já no primeiro mês de 2018, as polícias Civil e Militar do Rio não conseguiram cumprir as metas traçadas pela Secretaria de Segurança (Seseg) para diminuição de crimes no estado. O EXTRA teve acesso, com exclusividade, aos valores estipulados pela pasta e comparou com os índices divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). A conclusão foi a de que logo em janeiro, os números de letalidade violenta (soma de homicídios dolosos, roubo com resultado morte, lesão corporal seguida de morte, auto de resistência), roubos de veículos e roubos de rua (em ônibus, a pedestres e de celular) em todo o estado superaram os valores estipulados pelo chamado Sistema Integrado de Metas (SIM) - (Fonte)".

Um comentário:

  1. Xo que dizer senão que já era previsível como em um "jogo show" de xadrez entre um campeão russo e um campeão brasileiro, onde ninguém deve ganhar , apenas entreter o publico (e depois receberem seu pagamento pelo show!!

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.