BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

terça-feira, 23 de setembro de 2014

OS CUIDADOS SOBRE A DENÚNCIA FEITA CONTRA O ESTADO MAIOR DA POLÍCIA MILITAR

(O Globo)


Prezados leitores, a corrupção policial (Polícia Federal, Polícia Civil e Polícia Militar) não foi operacionalizada no atual governo federal e nos atuais governos estaduais, ela existe desde a criação das instituições, certamente, tendo em vista que quem pratica o ato ilícito é o homem que integra as instituições policiais, homem  que parece nascer no Brasil com um predisposição genética para "levar vantagem em tudo".
O que tem ocorrido é uma maior visibilidade dos atos criminosos através da imprensa, o que pode significar que o problema está aumentando, embora  não se possa afirmar isso como verdade.
No caso específico das denúncias feitas pelo Policial Militar preso na Operação Amigos SA  (assistam reportagem do RJTV da Rede Globo) temos que ter dois cuidados:
1) Não desacreditar as denúncias.
2) Não considerarmos as denúncias como verdadeiras até que sejam encontradas provas dos fatos denunciados.
É importante ter como referência o caso Patrícia Acioli, onde ocorreram duas delações premiadas, sendo que um dos delatores em juízo voltou atrás e declarou que a delação foi "forjada". Além disso, alguns pontos contidos nas delações não foram provados e, assim mesmo, todos os Policiais Militares foram condenados.
O momento determina a apuração imediata do denunciado e o respeito aos Oficiais e aos Praças da Polícia Militar que trabalham no Estado Maior da Polícia Militar, pois como não foi citado na delação (ou não foi divulgado) o(s) nome(s) de quem receberia os valores, todos e todas acabaram sendo expostos.

Juntos Somos Fortes!

6 comentários:

  1. SE A CORRUPÇÃO NÃO É INSTITUCIONALIZADA, COM QUE VERBA SE MANTEM OS PPCs, OS DPOs, E TAMBÉM, COM QUE DINHEIRO, SE FAZ FESTAS DE FIM DE ANO E OUTRAS, NOS BATALHÕES. BOM SE OS PMs NÃO PODEM RECEBER DOAÇÕES DE COMERCIANTES, COMO É QUE SE JUSTIFICA NÃO TER VERBAS PARA ESSES FINS?

    ResponderExcluir
  2. Não vai dar em nada. O infeliz sequer disse alguns nomes, e agora serão todos contra ele! O estado maior inteirinho deveria ser trocado para resguardar a imagem da PM, assim como os comandantes e oficiais desses batalhões citados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O PM disse que ouvir os majores falando

      Excluir
  3. Como não existe um programa de proteção às testemunhas, o delator vai voltar atrás e mudar o seu discurso já já. Além do mais, duvido que ele tenha tido acesso aos oficiais que não faziam parte do seu próprio batalhão.A esta altura do campeonato até a família dele deve estar insistindo para ele se desdizer. Mais uma Pizza a caminho.

    ResponderExcluir
  4. Denúncia contra soldado tem tom de navalha na carne, denúncia contra coronel tem tom de ABSURDO! Estranho, né? O que não tem com ser pulado é o fato de um oficial do alto escalão ter sido preso na operação Amigos S/A. Isso, por si só, já compromete todo o oficialato do Estado-Maior. O que não pode acontecer é minimizarmos o escândalo provocado pelo depoimento do delator premiado e, antecipadamente, tratarmos a denúncia como verdade real ou total absurdo. Agora, abrir uma investigação sobre o assunto sem que seja dirigida pelo próprio MP é perda de tempo e recursos.

    ResponderExcluir
  5. O SR. PAUL, FOI CORREGEDOR, E NÃO SABIA DISSO. EU SEI QUE ESSE COMENTÁRIO NÃO SERÁ PUBLICADO, MAS O SR. SABE MUITO BEM, QUE NUNCA FOI DIFERENTE, E ASSIM COMO NA POLITICA, ESSES OFICIAIS ACHAM QUE A CORRUPÇÃO É DIREITO EXCLUSIVO DELES.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.