Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

RIO: UM GOVERNO INCOMPETENTE E UMA POPULAÇÃO SE SAÍDA



Prezados leitores, o governo do Rio de Janeiro tem demonstrado que com os incontáveis erros na gestão pública que é o principal responsável pela crise instalada nos serviços públicos.
A população padece diariamente com uma péssima prestação dos serviços públicos essenciais, como a saúde, a segurança e a educação públicas.
Como todo culpado, o governo estadual tenta transferir a sua responsabilidade para terceiros, como tem feito, por exemplo, com relação a crise nos pagamentos, quando tem citado os Coronéis PM inativos como os grandes vilões. Sim, existem Coronéis PM inativos que recebem proventos que ultrapassam o teto estadual (sendo cortados e limitados a ele), mas o governo não fala dos super salários do Poder Judiciário e do Ministério Público, muito maiores que os pagos no Poder Executivo.
Por que não fala?
Deve ter medo da reação.
Composto por políticos citados aqui e ali nas operações da Polícia Federal, os governantes pensam que já basta o medo que convivem toda noite de serem pegos de pijama na manhã de qualquer dia desses.
O que levou as finanças do estado do Rio de Janeiro ao completo caos foi a péssima gestão do dinheiro público, eis a verdade.
A incompetência gestora aliada aos desvios do erário (superfaturamento de obras, por exemplo) formaram um sorvedouro por onde escoou todo o sacrifício da população que sofre com uma carga tributária avassaladora.
Uma gestão tão temerária que nem os salários, proventos e pensões do funcionalismo, dos Policiais Militares e dos Bombeiros Militares, o governo consegue honrar,
Quais seria o planejamento para reverter a falta de prestação dos serviços públicos?
Ninguém sabe, ninguém viu.
E, quando fala em soluções, o governo cita redução de investimentos, demissões e cortes de salários, o que demonstra o quanto está afastado do interesse público.
Isso só aumentará a crise.
O estado do Rio de Janeiro precisa na verdade de um novo governo, o que está aí é um fracasso amplo, geral e irrestrito, mas para isso é necessária a realização de novas eleições.
Isso só seria possível com a renúncia (ou o impeachment) do governador Pezão, que se encontra licenciado e do governador em exercício, o vice Dornelles.
Isso seria pensar no povo, mas o bem do povo não faz parte dos planos deles, pois o PMDB quer continuar no poder, o que seria muito difícil em caso de eleições, considerando o péssimo governo e o resultado das eleições para o município do Rio de Janeiro, onde nem para o segundo turno o PMDB chegou a ir.
A solução para ficar no poder encontrada pelo PMDB é ir mantendo Pezão ou Dornelles, não importando as condições de ambos, isso até o início de 2017, quando terão ultrapassado a metade do mandato e nesse caso, assumiria o presidente da ALERJ, caso não tivessem mais condições de governar.
Um plano ardiloso que impediu até hoje que o processo de impeachment de Pezão tenha sido iniciado na ALERJ.
Eis a realidade do Rio de Janeiro.
Um governo incompetente e uma população sem saída.

Juntos Somos Fortes!

9 comentários:

  1. O senhor falando de segurança pública e política vai muito bem, o mesmo não ocorre quando fala de futebol.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço e o elogio e a crítica.
      Ninguém é perfeito.
      Uso idêntico critério: busco sempre a verdade, o respeito à legislação e aos regulamentos.
      E, não desisto.
      Falo mal desse governo do PMDB no Rio de Janeiro desde 2007.
      Fiz várias denúncias ao MP.
      Prestei depoimentos.
      Contribui para que secretários virassem réus em processos.
      No futebol tenho repetido o modo de ação.
      Abraço.

      Excluir
    2. Tem não.
      Acusa o Flamengo sem provas.
      Faz apenas suposições.

      Excluir
    3. E que tal se identificar?

      Se você veio aqui para afrontar o dono do blog, tenha, pelo menos, a decência de assinar o que escreve.

      Excluir
    4. Para ser acusado sem provas também.
      Tô fora.

      Excluir
    5. Então trata-se de um covarde, um piscão. Quem não deve, não teme. "Tá fora"? Então rala...

      Excluir
  2. http://m.oantagonista.com/posts/cabral-the-godfather

    ResponderExcluir
  3. CARO AMIGO CORONEL PMERJ PAUL
    PODEM ESPERAR PORQUE VEM CHUMBO GROSSO EM CIMA DA CATEGORIA QUE OS GOVERNOS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL RESOLVERAM DEMONIZAR:
    OS SERVIDORES PÚBLICOS ESTATUTÁRIOS DORAVANTE DENOMINADOS "ESTATUOTÁRIOS"
    COM TODA A CERTEZA ESSA POSIÇÃO ADOTADA POR GOVERNADORES E MUNICÍPIOS QUEBRADOS DEVIDO AO ROUBO NAS CONTAS PÚBLICAS QUE ELES MESMOS PROMOVERAM QUEREM QUE OS SERVIDORES ESTATUOTÁRIOS PAGUEM O PATO E AS CONTAS PELO QUE NÃO FIZERAM !!!
    A CARTA CIDADÃ DE 1988 CRIOU A APOSENTADORIA RURAL SEM A ANTECEDENTE RECEITA!!!
    DEPOIS EM 1990 CRIOU-SE O REGIME JURÍDICO ÚNICO DA UNIÃO QUANDO MILHARES DE SERVIDORES SOB O REGIME CLT FORAM PASSADOS PARA O REGIME ESTATUTÁRIO SEM QUE AS RECEITAS PRODUTO DOS RECOLHIMENTOS DOS CELETISTAS FOSSEM REPASSADOS DO TSOURO FEDERAL PARA OS TESOUROS ESTADUAL E MUNICIPAL!!!
    E A CONTAGEM RECÍPROCA DE TEMPO DE SERVIÇO: PARA ONDE FOI A RECEITA ARRECADADA PELO INSS DE MILHARES DE CELETISTAS QUE MIGRARAM PARA O REGIME ESTATUOTÁRIO!! ELA ACOMPANHOU O SERVIDOR? DUVIDO MUITO!!
    AGORA QUEREM UNIR OS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA ( ESTATUOTÁRIOS) COM O REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA(INSS), QUANDO ENTÃO PERGUNTA-SE: COMO ISTO SERÁ FEITO?
    OS SERVIDORES ESTATUOTÁRIOS" NÃO RECEBIAM O 13º SALÁRIO DESDE A SUA CRIAÇÃO POR GETÚLIO VARGAS NOS ANOS 50 ATÉ A SUA INSTITUIÇÃO EM 1990, OU SEJA, QUARENTA ANOS QUE OS ESTATUOTÁRIOS FICARAM SEM SEM ESSE BENEFICIO!!!
    OS SERVIDORES "ESTATUOTÁRIOS" NUNCA RECEBERAM FGTS NEM OS 40% DA MULTA REFERENTE A RESCISÃO DO CONTRATO POR PARTE DO EMPREGADOR!!!
    OS SERVIDORES "ESTATUOTÁRIOS" DESCONTAM 11% EM CIMA DO SALÁRIO BRUTO ENQUANTO UM SERVIDOR CELETISTA DESCONTA 11% EM CIMA DO SALÁRIO TETO DO INSS, A METADE,
    SÃO PELAS RAZÕES ACIMA QUE OS "ESTATUOTÁRIOS" RECEBEM A MAIS DO QUE JUSTA APOSENTADORIA INTEGRAL!!
    OS VERDADEIROS MARAJÁS DO ESTADO PODEM SER ENCONTRADOS NO PODER JUDICIÁRIO, LEGISLATIVO INCLUÍDO AÍ O TEC,E O MINISTÉRIO PÚBLICO!!
    O MINISTRO DO STF LUIS BARROSO DECLAROU RECENTEMENTE QUE O CUSTO DO PODER JUDICIÁRIO BRASILEIRO É ALTÍSSIMO E PARA COMPROVAR MOSTROU NÚMEROS QUE SÃO MAIS DO QUE IMORAIS E ILEGAIS, SÃO NA VERDADE ESCANDALOSOS E PORNOGRÁFICOS.
    SEGUNDO ELE NUM ESTUDO COMPARADO COM 38 PAÍSES MOSTRA QUE NO BRASIL A JUSTIÇA IMPACTA EM 1,46% DO PIB, ENQUANTO NA EUROPA O CUSTO É DE 0,18, OU SEJA QUASE MIL VEZES MENOR!!
    EIS AÍ O NÓ GÓRDIO DO IMBRÓGLIO - O RESTO É BALELA!!!
    PAULO FONTES

    ResponderExcluir
  4. Vejam a incoerência - ou será covardia? - desse governo nefasto. Enquanto ameaça cortar salários e suspender os efeitos da lei que incorporou gratificações de PMS e BMS, não mexe com os servidores do Judiciário que recebem 24% em seus salários de forma ilegal. Nada contra, desde que todos sejam tratados da mesma forma. Entrem no Sindjustiça e vejam como eles próprios têm noção da ilegalidade disso. Agora querem mexer no nosso que foi votado na Alerj e preenche todos os preceitos legais ????

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.