BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

terça-feira, 18 de outubro de 2016

RIO: NOVO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA ASSUME



Prezados leitores, nunca é demais deixarmos bem claro que somos radicalmente contrários à existência da Secretaria de Segurança Pública, um órgão caríssimo para os cofres públicos e absolutamente desnecessário, tendo em vista que as duas instituições podem trabalhar de forma coordenada sem a existência de um gestor externo.
Somos favoráveis à autonomia das Polícias Militar e Civil, assim como, à autonomia da Perícia Criminal.
Enquanto essas mudanças não ocorrem, só nos resta desejar sucesso ao novo Secretário de Segurança Pública, esperando que a sua primeira luta seja no sentido do restabelecimento do nosso calendário de pagamentos.

"G1 
17/10/2016 12h35 - Atualizado em 17/10/2016 13h33 
Roberto Sá toma posse e promete continuar UPPs, mas com ajustes
Secretário pretende fazer uma 'coalizão do bem' com outras polícias.
Ele garantiu que priorizará a valorização do profissional da segurança pública.
Henrique Coelho e Marco Antônio Martins
O novo secretário de Segurança do Rio, Roberto Sá, tomou posse nesta segunda-feira (17). Ele substitui José Mariano Beltrame, que pediu demissão na semana passada. Em seu primeiro pronunciamento, Sá afirmou que fará reuniões periódicas de avaliação dos números da criminalidade, com foco nas UPPs.
Ele afirmou ainda que o projeto continua, mas que eventuais ajustes serão feitos. "Vamos focar e intensificar nas investigações (para apreender) de fuzis e armas de alto poder explosivo, juntamente com outras polícias, em uma 'coalizão do bem'", garantiu o secretário.
Segundo ele, a sua gestão vai focar na preservação da vida e na valorização do profissional de segurança pública. "A gente vai fazer com que essa gestão do conhecimento valorize o policial civil e o militar que estão lá na ponta".
Entre as ações de combate ao crime organizado, está prevista uma investigação mais intensa sobre o uso de armas de grosso calibre e explosivos por grupos criminosos. "Eu quero algo a exemplo do que era a Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos (DRAE). Essas são as armas usadas na lógica do terror, como fuzis e explosivos", explicou Sá (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

7 comentários:

  1. Coronel, o senhor costuma dizer que a imprensa não fala mais do Fluminense com envolvido no caso do Brasileirão de 2013. Eu nunca concordei. O portal da Microsoft não só não cita o Flamengo, como, hoje, indiretamente chama de tapetão a anulação temporária dos pontos do Flamengo.

    http://www.msn.com/pt-br/esportes/brasileirao-serie-a/relembre-os-casos-de-tapet%c3%a3o-no-futebol-brasileiro/ar-AAj6ns2?li=AAggXC1&ocid=iehp

    Fora isso, um apresentador do SporTV, conversando com o Peter Siemsen, hoje, ao vivo, por telefone, fala de uma suposta mancha na imagem do Fluminense, por, segundo ele, entrar sempre nos tribunais. O presidente do Fluminense, obviamente, o corrigiu dizendo que, em 2013, o Flamengo é quem era polo ativo no processo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coronel, apenas continuando o assunto, eu me recordo bem de que o "Esporte Interativo" sempre jogou limpo jornalisticamente e não me parece estar ligado à famigerada FlaPre$$.


      "Em 2013, Flamengo pediu anulação de partida por interferência externa"

      http://esporteinterativo.com.br/futebol-brasileiro/em-2013-flamengo-pediu-anulacao-de-partida-por-interferencia-externa/

      Além disso, pelo Twitter, o perfil do EI ainda acusou o Flamengo de sofrer de amnésia.

      A FlaPre$$ anda mesma enfraquecida, Coronel. Eu acredito que o incidente do Brasileirão de 2013 a tenha deixado em frangalhos.

      Até porque, atualmente, para a imprensa, bajular o Corinthians deve estar sendo mais rentável .

      Excluir
  2. http://esporte.ig.com.br/futebol/2013-04-18/por-gol-anulado-tjd-suspende-resultado-e-fla-volta-a-ter-chances-na-taca-rio.html

    ResponderExcluir
  3. (Continuando...) Mostraram a mim, um texto da "veja.com", que copio abaixo:

    http://veja.abril.com.br/esporte/opiniao-desta-vez-fluminense-tem-sim-direito-de-reclamar/

    Eu jurava que o autor se referia ao caso do Corinthians, que não foi citado em nenhum momento, no texto, o que já seria absurdo. Até que eu li o seguinte:

    "O caso até se assemelha um pouco ao rebaixamento da Portuguesa, em 2013, que mais uma vez evitou que o Fluminense disputasse a Série B. Para quem não é tricolor, o caso representou uma enorme 'injustiça'. No entanto, a decisão do STJD cumpriu a lei."

    ResponderExcluir
  4. (Bom, Coronel, apenas para finalizar...)

    A mesma veja.com, em 26/09/2016, publicou o seguinte:

    "Fluminense provoca Corinthians, leva troco e rebate com 'textão'

    Clube carioca ironizou 'mimimi' dos corintianos após partida deste domingo em Itaquera. Nas respostas, Corinthians citou 'Série C' e 'tribunal'"

    E qual é exatamente o problema, aqui? Bom, quem nos provocou citando o tal "mimimi" foi justamente o perfil do Twitter do Corinthians, após a nossa eliminação para eles na Copa do Brasil.

    Ou seja, sem querer soar infantil, foram justamente eles que começaram. Daí, então, a redação da veja.com nos vem com essa.

    Uma coisa é fato, Coronel: existem, sim, forças maléficas chamadas FlaPre$$, Fiel Press, etc., mas não se pode ignorar o fato de que há também um trabalho mal feito, irresponsável e preguiçoso, já que esses jornalistas apenas acompanham quem primeiro publicou o equívoco -- geralmente grandes polos do dito jornalismo esportivo, como SporTV, ESPN, etc..

    E junte a isso um certo desdém com o nosso clube dada a sua já tão manchada imagem, de "rei do tapetão" e afins, mesmo que injustamente.

    Esclarecer o caso do Brasileirão de 2013 é fundamental, mas não será o suficiente. A diretoria do Fluminense FC terá de agir.

    Um abraço e juntos somos fortes!

    ResponderExcluir
  5. Alguém tem que vir a público, e explicar o por quê da convocação de um Cel na reserva para assumir o Comando Geral.

    ResponderExcluir
  6. Não entendo até hoje como delegados da PF bem informados, da área de inteligência trabalham com governos acintosamente corruptos e nada sabem a respeito, como é o caso de Beltrami e Roberto Sá aqui no Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.