Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

FAMILIARES DE POLICIAIS MILITARES ! O PROTESTO E A IRRESPONSABILIDADE

Prezados leitores, publicamos vídeo que recebemos sobre a importância dos PMs.





O presente artigo gerará incontáveis críticas contra o organizador do nosso espaço democrático.
Nós não conhecemos na ativa e na inatividade, Oficial ou Praças da PMERJ, que tenha planejado e/ou participado de tantos protestos como nós.
Apontem um.
Protestamos nas ruas e nas redes sociais há dez anos.
Protestamos a favor dos Policiais Militares, dos Bombeiros Militares, dos Policiais Civis, dos ex-funcionários da Varig, dos servidores da saúde e da educação, contra a realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas, isso para citar alguns deles, sem falar que fomos os primeiros a lutar pela PEC 300 no Rio de Janeiro e os primeiros a gritar "Fora Cabral!"
Tudo pode ser provado por artigos, fotos e vídeos que estão publicados nos nossos dois blogs (o antigo ainda está no ar).
Como também nos três livros que publicamos contra os (des)governos Sérgio Cabral-Pezão.
Em todos os atos primamos pelas ações ordeiras e pacíficas.
Como iniciamos a luta ainda na ativa só participamos de protestos quando estávamos de folga, em trajes civis e desarmados, pois assim determinam os preceitos legais.
Preâmbulo feito vamos tratar dos protestos dos familiares.
É óbvio que as ponderações dos familiares dos Policiais Militares do Espírito Santo são legítimas e mereceriam todos os nossos aplausos, caso não estivessem impedindo a saída do policiamento, atitude impensada que está gerando uma insegurança e sendo a causa principal da onda de violência com mais de 100 mortos até ontem, pois o governo tem uma parcela significativa de responsabilidade no caos.
Pois bem, mesmo diante da tragédia que está sendo vivenciada no Espírito Santo, surge inexplicavelmente no Rio de Janeiro (e aparentemente em outros estados) a ideia de repetir idêntico movimento.
Isso pode gerar uma tragédia ainda maior no Rio de Janeiro, todos devem concordar conosco nesse aspecto.
Por que impedir  a saída do policiamento?
Os familiares podem protestar em frente a todos os batalhões, inclusive acampando por dias para pressionar o governo, exibindo faixas e cartazes, distribuindo panfletos e fazendo discursos, mas SEM impedirem a saída do policiamento.
O protesto e a saída do policiamento podem coexistir, gerando efeitos e sem prejudicar a população.
Os familiares podem acampar nos batalhões da PM, nos grupamentos do CBM, nas delegacias da Polícia Civil, nas proximidades dos presídios, etc, mas sem desenvolverem ações que prejudiquem a população.
Protestem de forma ordeira e pacífica.
Protestem à vontade.
Eis a nossa opinião.
Nós estaríamos cobrindo e divulgando a mobilização, mas impedindo a saída do policiamento, não contem conosco.
Por derradeiro, nos cumpre esclarecer que publicamos esse artigo no momento que o movimento está em efervescência e seremos muito criticados, algo que não nos importa, pior seria levar a culpa por termos apoiado uma mobilização que está errada no Espírito Santo e que poderia ser melhor planejada no Rio de Janeiro.

Juntos Somos Fortes! 

4 comentários:

  1. O GRANDE PROBLEMA DESSES GOVERNANTES LADRÕES DE DINHEIRO PÚBLICO,É QUE ELES SÓ TEMEM A RADICALIZAÇÃO E,NÃO RESPEITAM NINGUÉM.
    E,SEMPRE SÃO ACOBERTADOS PELAS JUSTIÇA EM VÁRIAS ESTÂNCIAS.QUE ASSISTEM ESSA ROUBALHEIRA,HÁ ANOS SEM AGIR NA FORMA DA LEI.
    CHEGOU-SE A ESTE ESTADO DE COISAS APENAS POR CULPA DE UMA JUSTIÇA OMISSA,QUE DEIXARAM LADRÕES ROUBAREM COFRES PÚBLICOS INPUNIMENTE.

    ResponderExcluir
  2. Onde já se viu manifestação pacífica e ordeira atingir o seu objetivo, onde que governador vai se sensibilizar com manifestaçmanifestações pacíficas e ordeiras, é muita falácia de um ex comandante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual foi a mobilização NÃO ordeira e pacífica que deu algum resultado positivo?

      Excluir
  3. Cel PM Ref Nelson HERRERA10 de fevereiro de 2017 18:50

    Parabéns, Cel Paul, por sua lucidez. Sobretudo pela bravura de suas ações e posicionamentos ao longo de mais de uma década em prol da luta dos militares estaduais. Devemos protestar sempre contra anomalias de comandantes e governantes, mas sem nunca dilapidar os pilares básicos de nossas instituições PMERJ e CBMERJ, que são Disciplina e Hierarquia. Lutar contra tudo errado ou injusto, mas tudo dentro da lei. Nada fora da lei.
    Nem um passo daremos atrás! Juntos somos fortes!
    Lembrai-vos sempre.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.