BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

POLÍCIA FEDERAL PODERÁ PROVOCAR QUE PEZÃO TOME O CAMINHO DE SÉRGIO CABRAL

Prezados leitores, nova denúncia contra o governador Pezão.
O governo está inviabilizado.




"Jornal O Globo
PF aponta indícios de pagamento de propina a Pezão 
Nome do governador do Rio aparece em anotações encontradas na casa de um dos operadores de Cabral 
por Juliana Castro 
09/02/2017 17:09 / Atualizado 09/02/2017 18:31 
RIO - A Polícia Federal apontou em relatório indícios de que o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), recebeu propina do esquema que, segundo o Ministério Público Federal (MPF), era comandado pelo ex-governador Sérgio Cabral (PMDB). O nome do governador consta em anotações manuscritas encontradas durante busca e apreensão na casa de Luiz Carlos Bezerra, apontado como um dos operadores de Cabral. No relatório, encaminhado nesta quinta-feira à 7ª Vara Federal Criminal do Rio, a PF sugere o envio das informações ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), já que Pezão tem foro privilegiado (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

2 comentários:

  1. ERAM 140 MIL MENSAIS PARA ESSE VAGABUNDO,SÓ DE PROPINA,FORA OUTRAS PROPINAS MAIS.
    MAS,OS PODÊRES ESTADUAL E FEDERAL,NADA VIAM DE ERRADO.PEZÃO O "PÉ",AINDA NÃO ESTÁ PRESO,PÉ AINDA É GOVERNADOR?

    ResponderExcluir
  2. CARO COMPANHEIRO CORONEL PMERJ PAUL
    JÁ QUE O ASSUNTO É PEZÃO E SUAS MARACUTAIAS, PARECE QUE COMEÇOU A SURGIR UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL NO SENTIDO DE INVESTIGAR AS OPERAÇÕES ILEGAIS REALIZADAS POR CABRAL, PEZÃO E TODOS OS PRESIDENTES DO RIO PREVIDÊNCIA, NO PERÍODO 2007/2013, QUE QUEBRARAM O INSTITUTO.
    VEJA ABAIXO A REPORTAGEM DO JORNAL O DIA
    SAUDAÇÕES
    PAULO FONTES

    JORNAL O DIA ON LINE
    BLOG JUSTIÇA E CIDADANIA
    ADRIANA CRUZ
    PUBLICADO EM 09.02.2017 - 16:15
    TCE aponta irregularidades em operações financeiras de R$ 18,3 bi do Rioprevidência
    Aporte de R$ 6,6 bilhões gerou dívida de R$ 18,3 bilhões para os combalidos cofres do Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro (Rioprevidência). O Tribunal de Contas do Estado (TCE) identificou que foram feitas vendas de ativos dos royalties do petróleo para Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil e instituições internacionais. As operação começaram a partir de 2013 e foram colocadas sob suspeitas pelos auditores responsáveis por inspecionar os documentos.
    Para operar em Delaware, nos Estados Unidos, o Rioprevidência criou empresas. Os contratos foram feitos com cláusulas exorbitantes e comprometimento de até 60% dos royalties do petróleo até 2020.
    O órgão não identificou os critérios para a escolha da Planner Trustee Distribuidora de Títulos e Valores Imobliliários Ltda, investigada na Lava Jato, e da norte-americana National Wilmington Os responsáveis pela empresa norte-americana não foram identificados. Chama atenção ainda contrato assinado pelo governador Luiz Fernando Pezão em iglês, sem tradução juramentada em português, como determina a lei. Um único escritório de advocacia recebeu R$ 16 milhões, mas não tem documentos sobre a prestação do serviço ao fundo.
    O relatório do conselheiro José Graciosa coloca em xeque a solidez do fundo e futuros dos aposentados. Em sessão plenária, pela manhã, foi decidido a notificações do ex-governador Sérgio Cabral, que inicio o processo de descapitalização do fundo, e do atual governador Pezão, do ex-diretor presidente do Rioprevidência e atual secretário de Estado de Fazenda, Gustavo Barbosa, e do atual presidente do Fundo, Reges dos Santos.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.