Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

quarta-feira, 22 de março de 2017

CRÍTICAS E SUGESTÕES (2) - A SOCIEDADE E O PM - CORONEL PM REF HERRERA

Prezados leitores, além da introdução e do primeiro artigo publicados, eis o segundo da série da lavra do Coronel PM Ref Herrera:



CRÍTICAS  E  SUGESTÕES  (2)
A  SOCIEDADE  E  O  PM   

A Polícia é o termômetro que mede o grau de civilização de um povo”
(Citação no Manual da PMERJ))


Muitos de nós sempre ouvimos que “o Brasil é o país do futuro”. Ao longo dos anos, entretanto, o panorama nacional sempre foi o de escolas deficientes, hospitais sucateados, crônica crise de desemprego, precária segurança pública, e tudo flutuando no oceano da nefasta corrupção de governantes. Com justa razão o povo desilude-se.
Porém, em contraponto, todos soubemos de fatos alarmantes recentemente.
Cidadãos comuns promoveram saques em Vitória-ES no período de paralisação dos serviços da PM, assim como nas manifestações de servidores públicos no Rio de Janeiro-RJ. Recente auditoria procedida no INSS constatou 32.0000 pessoas acusadas de fraudar o auxílio-doença. Apurou-se que, em 2016, quase 4 milhões de motoristas burlaram o pedágio somente nas estradas paulistas. Somente neste Carnaval de 2017, a PRF anunciou 1.222 autuações por embriaguez ao volante nas estradas federais, e a PMERJ informou 2.154 atendimentos de casos de violência contra a mulher. Já se tornou praxe ver centenas de pessoas saqueando cargas de caminhões sinistrados. O cruzamento de dados do TCU com TSE e Receita Federal mostrou que foram irregulares mais da metade de doações para campanhas eleitorais de 2016.
Torna-se público e notório o estado de calamidade em que está a Segurança Pública no país ante cerca de 60.000 assassinatos e de 20.000 pessoas desaparecidas por ano, afora milhares de condenações a agravar a superlotação das nossas penitenciárias.
O heroico movimento dos bombeiros militares, em 2012, no Rio de Janeiro, não logrou obter expressivo apoio popular para suas justas reivindicações: remuneração condigna e melhores condições de trabalho. Mesmo na passeata em Copacabana (a maior) houve, se tanto, 20.000 pessoas em toda a orla. Porém, logo após o Carnaval de 2017, a cantora Anitta conseguiu arrastar 400.000 pessoas para o Bloco das Poderosas no Centro da cidade. Também o Monobloco levou 500.000 pessoas às ruas. São fatos deveras muito interessantes.
Pesquisa realizada pelo Instituto Data Folha, em abril/2013, concluiu que a PMERJ está no topo do ranking da extorsão policial no país. Preocupante, sem dúvida, até porque não se conhece o perfil do universo pesquisado. E também cabe dupla interpretação: a de que seria talvez forte indício da desagregação moral da nossa sociedade, já que o ato da corrupção traduz, necessariamente, contrato informal entre partes: o corruptor e o corrupto; o crime de corrupção não pode ser individual.
Ocorre que todos os policiais brasileiros são recrutados nessa mesma sociedade e a ela juram servir, com o sacrifício da própria vida. Como, aliás, já fizeram muitos deles. Até o momento, em menos de 3 meses de 2017, já foram mortos 39 policiais militares: alarmante média de  1 PM assassinado a cada 2 dias!
Essa rotina já faz parte de nossa maldita Herança Beltrame. Nossos heróis esquecidos. Infelizmente até pela própria Polícia Militar.
Pergunta final para profunda reflexão dos leitores: Se nascido, criado, mal formado profissionalmente, tendo de conviver e trabalhar em cenários brasileiros, como se pretender exigir do nosso policial militar seu desempenho em padrões europeus?
A população está a exigir mudanças. Necessárias, sem dúvida. E urgentes. Mas não basta ficarmos apenas no mero maniqueísmo de ser ”contra a Polícia Militar”. Senão, estaríamos sendo tragados pela vazia retórica da nossa Esquerda festiva, que nada constrói e a nada conduz. Algo há de mais profundo.

NELSON HERRERA RIBEIRO, Cel PM Ref, advogado e professor


Juntos Somos Fortes!

Um comentário:

  1. Ideia muito bem desenvolvida! Estamos com um povo que deve ser reeducado e desintoxicado de anos de Contra-cultura, cultura lixo, falta de patriotismo, perda das noções mais básicas ; de nação! de patriotismo; de amor à suas riquezas naturais, de amor as suas Forças Armadas, sem nenhuma cultura classica ou sem nenhum conhecimento de causa de nada! Uma tremenda pobreza de espírito! Um pivo que só aprecia "pão e circo" e o "deixa a vida me levar" , pivo sem sonhos e sem horizontes! Isso é um desafio patriótico tão grande como limpar o Sistema ! O que fazer com esse povo "gado marcado mas vive feliz"?! ( como bem cantou profeticamente o grande cantor Ze Ramalho ; " Gado novo" , que oide ser encontrado no youtube!

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.