BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

segunda-feira, 20 de março de 2017

SÉRGIO CABRAL OU ADRIANA ANCELMO, QUEM DELATARÁ PRIMEIRO?



Prezados leitores, o casal Sérgio Cabral-Adiana Ancelmo vive o seu inferno.
A pressão segue cada vez maior.
Até quando Adriana Ancelmo suportará?
E Cabral?

"Jornal Extra
20/03/17 18:04 Atualizado em 20/03/17 18:17 
Desembargador atende pedido do MPF e revoga prisão domiciliar de Adriana Ancelmo
Chico Otavio
RIO - O desembargador Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, atendeu nesta segunda-feira pedido feito pelo Ministério Público Federal (MPF) e revogou a prisão domiciliar da ex-primeira-dama Adriana Ancelmo. Adriana teve a prisão preventiva convertida em domiciliar na última sexta-feira pelo juiz Marcelo Bretas, mas não chegou a sair de Bangu 8. Ela está presa desde dezembro do ano passado.
Relator da Operação Calicute no Tribunal Regional Federal (TRF) na 2ª Região ele acolheu o pedido de liminar em mandado de segurança pedido pelos procuradores da República. Entre outros fundamentos, eles argumentaram que a revogação da prisão preventiva representa uma enorme quebra de isonomia com as milhares de mães presas no sistema penitenciário brasileiro que não são beneficiadas por essa medida (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes! 

Um comentário:

  1. CARO CORONEL PMERJ PAUL
    Vejam quão espantosa é a soma da devolução de parte do valor roubado, naquele que pode ter sido maior assalto aos cofres públicos do ERJ, que se tem notícia, desde que os franceses contrabandeavam o pau brasil daqui para a Europa.
    Pasmem, pois haverá uma inédita cerimônia para entregar o dinheiro roubado por cabral e sua gangue e esse dinheiro vai pagar o 13º salário de 140 mil servidores públicos e o governador Pezão, para demonstrar sua honestidade, probidade e isenção, deveria comparecer perante as autoridades da operação lava jato.
    O valor do butim, pensado, gestado, perpetrado e executado pela ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, criada por esse tera criminoso, bandido, gangster, mafioso, meliante, psicopata cruel e degenerado que deve ter sido gerado pelo aparelho excretor, atinge a espantosa quantia de 250 milhões de reais, ou 85 milhões de dólares, até o momento, o que já o credencia para ingressar na lista dos dez maiores fortunas, dos dez maiores criminosos do mundo, relação que contempla nada mais nada menos do que Pablo Escobar, em primeiríssimo lugar, e, em em princípio, inalcançável, com seus 30 bilhões de dólares amealhados.
    Entretanto, Cabral levou as últimas consequências, a teoria contingencial da administração, de que tratam os grandes especialistas do assunto como Idalberto Chiavennato e Peter Drucker, e conforme foram surgindo as circunstâncias, foi montando o tabuleiro de xadrez, para iniciar a partida como se fosse um jogo entre Bobby Fischer e Boris Spassky, trazendo servidores de outras unidades federativas, altos servidores do estado, políticos, doleiros, empresários, parentes( esposa e irmão), amigos, etc, para criar o seu bando, sua gangue, e rapinar tudo que pudesse, onde tivesse dinheiro público ou uma empresa potencial geradora de propina.
    Também não podemos deixar de enfatizar que tudo foi praticado nas barbas das autoridades que tinham o dever de ofício de investigar, apurar, denunciar, fiscalizar a lei e aplicar a lei ao caso concreto, como juízes, procuradores de justiça do MPE, Chefe de Policia do ERJ, Delegados de Polícia, ALERJ e TCE, principalmente quando se tornou público o pornográfico episódio conhecido como a GANGUE DOS GUARDANAPOS, quando o meliante, no cargo de governador, acompanhado de secretários de estado, membro do TCE, e um famoso empresário, levando suas não menos cúmplices esposas, companheiras, concubinas, etc, protagonizavam cenas patéticas, dignas de ópera bufa, com guardanapos na cabeça, copos de bebida nas mãos,rindo e escarnecendo do povo que paga impostos, os mais altos do mundo, sabedores da certeza da impunidade que sempre governou, governa e governará o estado brasileiro desde colônia, até os dias de hoje.

    Se houvesse uma pena justa para tão deletério crime, essa seria a de morte, e a única condescendência que o estado deveria ter para com o condenado, seria a de colocar o capuz no seu rosto, para que ninguém visse o seu estarrecedor esgar da morte, daqueles que sabem que vão prestar contas ao criador dos males praticados, o mesmo que deve ter feito o corrupto rei da frança Luiz XVI quando foi decapitado, e da sua mulher, Maria Antonieta, aquela que mandou o povo comer brioches para matar a fome, igualmente decapitada
    ESSA É A MINHA OPINIÃO E DELA NÃO ABRO MÃO!!
    PAULO FONTES

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.