Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

terça-feira, 29 de novembro de 2016

PACOTE DE MALDADES - PICCIANI IGNORA LUTA DOS MILITARES E DOS FUNCIONÁRIOS

Prezados leitores, o deputado estadual Jorge Picciani, presidente da ALERJ, parece não ter sido sensibilizado pela luta dos militares estaduais (Bombeiros Militares e Policiais Militares) e funcionários públicos.




"Jornal Extra
29/11/16 15:56 Atualizado em 29/11/16 15:57 
Picciani avisa aos servidores que manterá pacote em discussão, e marca datas das votações 
Nelson Lima Neto 
O presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani (PMDB), informou aos líderes do Movimento Unificado dos Servidores (Muspe) de que não haverá a retirada do pacote de medidas proposto pelo governador Luiz Fernando Pezão. Os projetos serão votados e já têm datas definidas: de 6 a 20 de dezembro. Serão dois projetos por dia. O detalhamento será anunciado até a próxima sexta-feira.
O Muspe deverá realizar uma reunião, ainda nesta terça-feira, para avaliar a decisão de Picciani. Os servidores analisam a possibilidade de iniciarem movimentações de greve nos próximos dias.
— Não houve qualquer mudança no que estava previsto. A Alerj vai votar o pacote, e nós não concordamos com essa posição — disse Ramon Carrera, um dos líderes do Muspe (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

2 comentários:

  1. Caro conpanheiro CORONEL PMERJ PAUL

    NO DIA 4 DE ABRIL PP EU PEDI OPERAÇÃO CHUMBINHO URGENTE PARA MATAR OS RATOS DA POLÍTICA PODRE PRATICADA PELO PMDBOSTA E ESCREVI O SEGUINTE:

    4 DE ABRIL 2016
    OPERAÇÃO PRAGA DO EGITO
    O JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO publicou nesta segunda feira que a justiça federal condenou o ex governador NEUDO CAMPOS do estado de Roraima por crimes praticados entre 1995 e 2002 e expediu mandado de prisão contra o mesmo.

    O crime, adivinhem, é o mesmo que presidentes, governadores, prefeitos e outros ratos e camundongos praticam desde que o Bacharel da Cananéia passou a cobrar pedágio das tropas portuguesas que pretendiam desembarcar no Brasil logo após o descobrimento: corrupção, peculato, concussão, prevaricação, responsabilidade, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

    O montante do desvio foi de 230 milhões da folha de pagamento do estado através da contratação de funcionários fantasmas que depois repassavam os valores para os laranjas.

    Aqui no Rio de Janeiro da Mãe Joana o desvio do ICMS é tão assombroso que chegou a ponto de falir as contas públicas e comprometer o pagamentos de serviços de saúde, educação e segurança, contratação de obras e o sagrado pagamento dos servidores públicos.

    Eu pergunto o motivo pelo qual a Justiça, o Ministério Público e a Polícia Judiciária do Estado do Rio de Janeiro não desmantelam essa quadrilha de maus gestores públicos, a esmagadora maioria do PMDB, para quem esse valor é troco de saquinho de "cocô de rato" vendido pelos ambulantes nas portas das escolas!!

    Chega de omissão, leniência e conivência com o PMDBOSTA que faz o que quer neste pobre estado desde os tempos do ronca!!

    "OPERAÇÃO CHUMBINHO" URGENTE par liquidar os ratos que infestam o RIO DE JANEIRO, o segundo que mais arrecada na união, mas falido pela ação deletéria dos políticos!!

    PAULO FONTES

    PS: 28 NOVEMBRO 2016

    DEUS ME OUVIU E A OPERAÇÃO CALICUTE DEFLAGRADA PELA POLÍCIA FEDERAL POR ORDEM E SENTENÇA DO JUIZ SERGIO MORO QUE ATENDEU PARECER DA PGR, COLOCOU SERGIO CABRAL E SEUS ASSECLAS EM BANGU 8 EM 17 DE NOVEMBRO DE 2016.
    PAULO FONTES

    ResponderExcluir
  2. CARO COMPANHEIRO CORONEL PMERJ PAUL,
    COMO É QUE ALGUÉM COM A FICHA CRIMINAL ABAIXO COLACIONADA PODE CHEGAR AO PONTO DE MANDAR E DESMANDAR NESTE INDIGITADO ESTADO E AINDA TER A AUDÁCIA DE SE PRESTAR A ESSE PAPEL CONTRA OS SERVIDORES PÚBLICOS QUE NÃO TIVERAM NENHUMA CULPA NA QUEBRA DAS FINANÇAS?
    PAULO FONTES

    PICCIANI FOI ACUSADO E PROCESSADO PELOS CITADOS CRIMES DE PREVARICAÇÃO E CONCUSSÃO, EM PROCESSO DA 1ª VARA CRIMINAL DE RONDONÓPOLIS (MT).
    Os crimes teriam sido praticados em 1986, quando ELE TRABALHAVA COMO FISCAL DE RENDA no Estado. Chegou a ser expedido contra ele MANDADO DE PRISÃO PREVENTIVA. EXONERADO A BEM DO SERVIÇO PÚBLICO APÓS A CONCLUSÃO DE PROCESSO ADMINISTRATIVO, PICCIANI passou a responder pelos crimes no Fórum de Rondonópolis em 1990, mesmo ano em que se elegeu Deputado Estadual pela primeira vez, no Rio de Janeiro.
    “Processo nº. 0143648-07.1998.8.19.0001
    1998.001.141028-0
    Primeira instância - Distribuído em 04/08/1998
    Comarca da Capital Cartório da 26ª Vara Criminal
    Ofício de Registro: 4º Ofício de Registro de Distribuição
    Ação: Carta Precatória Criminal.
    Autor MINISTERIO PUBLICO
    Réu JORGE SAYED PICCIANI”

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.