BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

terça-feira, 7 de março de 2017

PRESIDENTE TEMER QUER PREJUDICAR POLICIAIS BRASILEIROS

presidente Temer e ex-governador Sérgio Cabral

Prezados leitores, cada dia fica mais evidente que tiramos quem tínhamos que tirar, mas que deixamos no lugar quem nós também tínhamos que tirar.
Usando uma expressão popular, nós fizemos o serviço pela metade.
A  nossa sorte é que o trabalho pode ser terminado a qualquer momento.

"Site G1
Blog do Camarotti 
Segunda-feira, 06/03/2017, às 11:45, por Gerson Camarotti
Temer resiste em avalizar aposentadoria especial para policiais
Nas conversas políticas em que participou durante o fim de semana com aliados, o presidente Michel Temer demonstrou resistência em relação à proposta de manter uma aposentadoria especial para policiais. Essa proposta chegou a ser apresentada por deputados preocupados com a resistência desta categoria. 
Temer, entranto, foi claro. Segundo ele, não é possível criar exceções para certas categorias. O peemedebista reconheceu o fator risco do exercício da profissão, mas avalia que as compensações devem ser feitas enquanto o policial estiver na ativa. 
Nessas conversas do fim de semana também foi proposta a antecipação de pontos da reforma trabalhista antes da reforma da Previdência. Temer, porém, ainda não bateu o martelo (Fonte)". 

Juntos Somos Fortes!

4 comentários:

  1. Este presidentinho, ou se faz de não conhecer ou não conhece o que é a difícil profissão de policial militar, acredito na primeira, deve estar de brincadeira com essa declaração. Só rindo para não chorar!

    ResponderExcluir
  2. Somente a mobilização maciça dos Militares poderá garantir a aposentadoria especial. O imobilismo, a inércia e o pacifismo não renderão resultados favoráveis.
    Ele está testando a resistência, como num estupro.

    ResponderExcluir
  3. Menino hostilizado por Cabral é hoje agente penitenciário de sua ala em Bangu
    Jornal do Brasil
    +A-AImprimir
    PUBLICIDADE
    Um vídeo que circula na internet há mais de seis anos, que teve milhares de acessos e que provocou, inclusive, ameaças de morte ao autor das imagens mostra quem era Sérgio Cabral já na época em que ele ainda governava o Estado do Rio de Janeiro.

    Ao visitar um Complexo Esportivo, Cabral ouve de um adolescente de 16 anos, identificado como Sergio Sandro Sorayo Sarmento da Silva Souza Seabra, algumas reivindicações para melhorar o funcionamento do local para os moradores. O então governador, ao lado de seu vice Luiz Fernando Pezão, hoje governador do estado, hostiliza o adolescente.

    Vídeo registrado pelo Blog do Ricado Gama mostra a hostilização do governador com o adolescente
    Vídeo registrado pelo Blog do Ricado Gama mostra a hostilização do governador com o adolescente
    Com educação e respeito, o rapaz continua a abordagem e segue caminhando ao lado de Cabral. O menino insiste no pedido de melhorias para sua comunidade e reclama da repressão da polícia e do "caveirão" em relação aos moradores da favela. A resposta de Sérgio Cabral é a seguinte: "Deixa de ser otário, rapá! Fazendo discurso de otário".

    Humilhado seis anos atrás pelo governador por reivindicar melhorias sociais, o adolescente daquela época tem hoje 22 anos e se tornou agente penitenciário da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). Recentemente, Sergio Sandro foi designado para trabalhar no pavilhão onde Sérgio Cabral está preso desde novembro por crimes como lavagem de dinheiro, corrupção e formação de quadrilha.

    "Foi muita coincidência", sintetiza, agora, o menino, que no passado foi destratado por um governador de estado.

    ResponderExcluir
  4. Ele quer tratar o policial igual a outras categorias. Beleza, acrescenta FGTS, insalubridade, periculosidade, adicional noturno, hora extra, trabalhamos 30 anos perdendo carnaval, natal, ano novo (grandes feriados), não podemos fazer greve nem manifestar opiniões. Espero que verifiquem que é especial pois temos menos direitos que os demais trabalhadores.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.