Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

GOVERNOS CABRAL E PEZÃO PERDERAM LUTA CONTRA A CRIMINALIDADE



Prezados leitores, não existem mais qualquer dúvida, nem a imprensa, antes tão parceira, ousa defender os fracassos dos governos Sérgio Cabral-Pezão e Pezão-Dornelles, sobretudo na área da segurança pública.
A falência completa do sistema de segurança pública no Rio de Janeiro é o resultado de erros cometidos ano após ano, onde o equivocado projeto de implantação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) foi o grande expoente, aplaudido durante os anos iniciais por policiólogos e jornalistas, que atualmente criticam, esquecendo que impulsionaram toda essa tragédia,
A reconstrução será longa, custosa e dolorosa.
Para que essa mudança possa começar a acontecer é indispensável ousadia para por fim a tudo que não funciona, como a própria Secretaria de Segurança Pública (SESEG), e ter a visão voltada para o futuro no sentido de investir nas instituições policiais e na qualificação e valorização seus integrantes.
Mais uma vez afirmamos, talvez pela milésima vez,  que a SESEG é um órgão desnecessário, caríssimo e que ainda consome grande efetivo de policiais.
Dar autonomia gestora para o Comandante Geral da PMERJ e para o Chefe da PCERJ resultará em enorme economia de recurso para os cofres públicos e recuperará efetivos para as duas instituições.
Eis o primeiro passo para mudar a tragédia que se transformou a violência no Rio de Janeiro.
Temos que promover a mudança para que os especialistas em policiamento ostensivo e em preservação da ordem pública (Policiais Militares) e os especialistas em polícia investigativa (Policiais Civis) tenham a liberdade necessária para promoverem a melhoria dos resultados oriundos do sistema de segurança pública.
A autonomia da perícia criminal é outra medida positiva, já adotada na maioria dos estados brasileiros.
Insistir no modelo atual, onde a SESEG é o órgão gestor, é um erro grosseiro.
Resta saber se o governo tem coragem de fazer o que precisa ser feito.
Enquanto isso não acontecer, nós continuaremos enterrando nossos mortos vítimas da criminalidade.

"Jornal Extra
01/11/16 18:27 Atualizado em 01/11/16 18:27 
Sobem índices de homicídios e roubos no Rio, segundo dados do ISP 
O Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro revelou, nesta terça-feira, os dados do mês de setembro. Ao todo, foram registradas 423 vítimas de homicídio doloso no estado do Rio de Janeiro. O número representa um aumento de 72 vítimas em relação ao mesmo período do ano passado. Já os roubos de rua (roubo a transeunte, de aparelho celular e em coletivo) chegaram à marca de 11.199 ocorrências, 4.451 a mais que em setembro de 2015 (Fonte)". 

Juntos Somos Fortes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.