BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

GOVERNO PEZÃO NÃO NOS PAGARÁ NO DIA 16, O DIA DO PROTESTO NA ALERJ



Prezados leitores, a imprensa tem noticiado que o governo não conseguirá pagar na data prometida (dia 16) os funcionários públicos e os militares estaduais.
Neste dia nós estaremos protestando na ALERJ e acompanhando se o depósito foi feito ou não.
Certamente, a falta do pagamento contribuirá de forma muito negativa no aspecto emocional dos mobilizados.
Os governos Sérgio Cabral e Pezão destruíram o Rio de Janeiro e os órgãos de controle (Poder Legislativo, Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado, ...) devem explicações para a população, os funcionários públicos e os militares estaduais, em face da inércia demonstrada nesses quase dez anos.

"Jornal Extra
11/11/16 06:00 
Números de isenções fiscais: diferença de R$ 140 bilhões entre governo e empresas 
Nelson Lima Neto 
Quase R$ 140 bilhões. Essa é a diferença entre o valor total declarado, entre 2007 e 2015, pelas empresas que receberam incentivos fiscais do Estado do Rio, e o montante reconhecido pelo próprio governo (veja o quatro). A diferença acontece devido à maneira como os valores são analisados. Para as empresas, o sistema é autodeclaratório. Já o governo utiliza um método com diversas restrições sobre os montantes envolvidos e renunciados com os benefícios fiscais. 
Os valores declarados pelas duas partes constam do relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre as contas de 2015 do governo do estado. O TCE iniciou uma auditoria sobre os incentivos, mas ainda não concluiu os estudos, aprovando as contas do ano passado com ressalvas. O Ministério Público do Rio (MP-RJ), ao acessar os números do TCE e os dados do governo, pediu a suspensão da concessão de novos benefícios. O órgão questiona os métodos estaduais (Fonte)". 

Juntos Somos Fortes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.