Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

terça-feira, 8 de novembro de 2016

PACOTE DE MALDADES: A DENÚNCIA E O GOVERNADOR PEZÃO QUERENDO PRENDER INVASORES DA ALERJ



Prezados leitores o excelentíssimo governador Pezão quer prender os "invasores" da ALERJ.
Salvo melhor juízo, será necessária a instauração de um inquérito policial (IP) para apurar a invasão, antes de qualquer prisão, tendo em vista que não ocorreu qualquer prisão em flagrante.
Instaurado o IP ficará evidente que a Secretaria de Segurança Pública foi omissa na implantação do policiamento ostensivo preventivo para proteger a ALERJ, o que terá que gerar responsabilidades, pois era dever de ofício providenciar o policiamento.
Como denunciamos no Twitter e no Facebook, hoje presenciamos idêntica omissão à ocorrida no governo Sérgio Cabral, isso em 2011, quando os Bombeiros Militares "invadiram" o Quartel Central, avisando antes, sem que nenhum policiamento tenha sido implantado para evitar aquela invasão.
Também ocorreu dano ao patrimônio público em 2011 e uma morte.
A ausência do policiamento, em tese, constitui uma "facilitação" à invasão para usar o fato em desfavor dos manifestantes, como Cabral fez com os Bombeiros.
A omissão de 2011 foi comunicada por nós a todos os órgãos competentes, mas ninguém foi punido por não ter implantado o policiamento, por incrível que pareça.
Nem as soluções dos Inquéritos Policiais Militares instaurados na PMERJ e no CBMERJ tiveram publicidade, assim como, os resultados dos laudos do Centro de Criminalística da PMERJ.
Nós iríamos comunicar ao MP a omissão de hoje, mas como o próprio governo deverá determinar a instauração de um IP, vamos aguardar a investigação.

"Estadão
Pezão diz que vai pedir prisão de invasores da Alerj 
Sobre o pacote de medidas anunciado na semana passada, governador do Rio afirmou não ter 'plano B' 
BRASÍLIA - O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), disse nesta terça-feira, 8, que a invasão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) é um "caso de polícia". Pezão afirmou à imprensa que vai pedir ao secretário de segurança, Roberto Sá, e às polícias Militar e Civil que prendam os invasores e adotem as "medidas mais duras possíveis" contra os manifestantes que ocuparam o edifício (Leiam mais)".

Juntos Somos Fortes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.