BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

terça-feira, 11 de julho de 2017

BOMBEIRO MILITAR É PRESO POR DIVULGAR VÍDEO DE TIROTEIO DURANTE SOCORRO



"UOL Notícias
Bombeiro é preso por ter gravado vídeo durante tiroteio em escola na Maré
Carolina Farias Colaboração para o UOL, no Rio 10/07/201713h46
( ... )
"É tiro de um lado, tiro do outro, a guarnição aqui dentro do Ciep. O tiro comendo, meu irmão. Vai sair como? Vai fazer socorro como? Estou aqui atrás de uma pilastra. Não sei como vou sair daqui, dentro da favela da Maré. (....) - (Leiam mais)".

Prezados leitores, o Comando Geral do CBMERJ esclareceu que a punição foi devida ao fato do Bombeiro Militar ter descumprido norma institucional que proíbe a divulgação de imagens de socorros (salvamentos).
Eu publiquei esse vídeo em artigo anterior e hoje o republico.
Apartado da questão disciplinar, o vídeo feito pelo Bombeiro Militar serviu para demonstrar as condições de trabalho que os integrantes da instituição enfrentam neste estado do Rio de Janeiro onde a violência está fora de controle.

Juntos Somos Fortes!

2 comentários:

  1. Afinal , que tirania é essa?! Cadê a tão falada "democracia" e liberdade de expressão?! Tudo uma farsa e oportunismo de jogadas esquerdista! Pena que a Direita não tem a mesma astúcia e é lenta em aprender!

    ResponderExcluir
  2. A onde estão as imagens de socorros (salvamentos) nesta filmagem?
    A onde está o descumprimento de ordens institucionais, que proíbe a divulgação de imagens de socorros?

    Se existe esta ordem, ela é de caráter duvidoso, pois ela fere o princípio da publicidade, da transparência e da liberdade de expressão.

    Se fosse uma ordem que tivesse lógica, a imprensa também seria proíbida de cobrir as açôes dos bombeiro nas atividades de busca, salvamento e combate a incêndio.

    Este tipo de punição esdrúxula nunca passou nem perto do código Hamurabi, imagine em pleno século XXI?

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.