BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

segunda-feira, 31 de julho de 2017

RIO - MORADORES DAS COMUNIDADES DEVEM APOIAR AÇÕES DAS FORÇAS ARMADAS



Prezados leitores, o noticiário do final de semana deu conta que as Forças Armadas enfrentarão os traficantes de drogas que dominam partes do território brasileiro, impondo terror nas comunidades e utilizando armas de guerra. 
Eu tenho defendido essa ação faz tempo, considero que não existe alternativa e que a missão é de competência dos militares federais e não aos militares estaduais, a quem cabe o policiamento ostensivo e a preservação da ordem pública. 
Tudo leva a crer que a ação gerará perdas de vidas humanas (militares, criminosos e moradores), o que é inevitável em ações de guerra, aliás, como tem ocorrido durante décadas no estado do Rio de Janeiro, só que entre os mortos estão Policiais Militares.
Diante dessa realidade, os moradores das comunidades onde as ações serão desenvolvidas deverão apoiar a iniciativa e colaborar com as Forças Armadas, algo que raramente ocorre com relação à Polícia Militar. 
O apoio será fundamental para diminuir as perdas humanas, tendo em vista que quanto mais rápida for a retomada e a ocupação das comunidades pelas tropas federais, menor será o número de confrontos armados.
Tenho certeza do sucesso das Forças Armadas na retomada e na ocupação dessas partes do território nacional que estão dominadas por criminosos.

 "Jornal O Globo 
Próxima fase da atuação das Forças Armadas terá foco no combate às armas 
Arsenais do crime estão na mira dos militares. Segundo ministro da Defesa, presença nas ruas será menos ostensiva 
BRUNO ALFANO / VERA ARAÚJO / RENAN RODRIGUES 30/07/2017 7:13 / atualizado 30/07/2017 9:57 
RIO - A segunda etapa da atuação das Forças Armadas no Rio terá como foco os arsenais de guerra das facções criminosas. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que a primeira fase da operação das tropas federais no Rio será curta. Durante coletiva de imprensa no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), ontem, ele afirmou que a presença ostensiva dos militares nas ruas vai diminuir nos próximos dias para dar lugar a novas ações que ainda estão em fase de planejamento. Não haverá intervalo entre uma fase e outra. Dez mil homens das Forças Armadas chegaram ao Rio na última sexta-feira e ficarão até 2018. 
— Essa primeira fase é de curta duração. O fundamental são os trabalhos que atualmente estão sendo feitos de reconhecimento — afirmou Jungmann, que descartou ocupações permanentes de comunidades e defendeu não dar prazos para cada etapa: — Nossos objetivos estão sendo alcançados. Estamos fazendo esse reconhecimento das áreas que são fundamentais para a próxima fase. Só a inteligência permite golpear o crime organizado. Nosso objetivo continua sendo chegar ao centro de comando, aos arsenais e aos fluxos de drogas. Isso é o que importa para reduzir a criminalidade e dar uma sensação de segurança que não seja passageira, mas real (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

3 comentários:

  1. Os moradores de comunidades devem deixar de ser coniventes e começar a denunciar de forma anônima onde estão os paióis dessas facções. A denúncia deve entrar no sangue do carioca, devemos limpar essa cidade do apontador de jogo do bicho até o narcotráfico. A violência está incontrolável é mais uma vez a sociedade está colocando toda sua esperança nas forças armadas.O que tem que entender que eles por eles não vão resolver o problema se a sociedade não colaborar.

    ResponderExcluir
  2. Temer, com sua equipe e seus aliados não são a solução para os problemas do Brasil, eles fazem parte das causas e são a sequência de todos estes males do país, que já se perduram por mais de um século no Brasil.
    Não se protege ovelhas com lobos, eles apenas afugentam as raposas. Lobos e raposas têm os mesmos habitos alimentares, por isto disputam o mesmo território e a mesma caça.
    Não adianta as ovelhas saltitarem de alegria, pois não há pastores com seus cães de guarda para protegê-las.

    FFAA dando as ordens, SIM, cumprindo ordem, NÃO.
    Chega de mais do mesmo.

    ResponderExcluir
  3. "Forças Armadas dando ordem ; sim ! Cumprindo ordens não; disse bem , nosso amigo acima!
    operação política e politicamente correta , mais uma vez vai ser uma frustração a longo prazo! Estamos diante de um estúpido paliativo! Já assistimos este filme na retomada do morro do Alemão (as rapizas fogem ilesas e depous de tempo voltam como bacterias super resistentes! Guerra é Guerra! A população das Comunidades tem que entender as consequencias da conivencia com o crime organizado e sua Cultura criminosa! E as Forças Armadas devem agir por si como intervenção, e não só retomar terreno, mas desmantelar o Crime! Infelizmente o Governo mais uma vez só sabe nos enganar

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.