BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

segunda-feira, 31 de julho de 2017

RIO - VIOLÊNCIA FAZ POLICIAIS MILITARES ABANDONAREM CARREIRA POR SE SENTIREM "ALVOS"



Prezados leitores, confesso que com a atual situação de violência descontrolada que vivenciamos no estado do Rio de Janeiro, pensaria mil vezes antes de optar pela carreira policial.
Hoje o Policial Militar é um "alvo ambulante".
Negar essa situação é se afastar da verdade.
Portanto, nada mais normal que o aumento de pedidos de afastamento.

"Jornal O Globo 
PMs pedem para sair da corporação por se acharem alvos 
Entre 2015 e 2016, houve um aumento de 69,5% no número de baixas voluntárias 
VERA ARAÚJO / CARINA BACELAR 27/07/2017 4:30 / atualizado 27/07/2017 11:01 
RIO - Enquanto estavam na Polícia Militar, os ex-soldados X. e Y. só pensavam em sair da fila. A cada notícia de um colega de farda morto, ambos tinham a sensação de que a posição deles estava cada vez mais próxima do que chamam de “fila invisível”. Os dois abandonaram a corporação com cinco anos de serviços. X. largou a carreira e o país. Este ano, foi morar nos Estados Unidos. Y. resolveu ficar no Rio, mas fez faculdade e foi atuar na área médica. 
Sair da PM tem sido uma alternativa cada vez mais comum para policiais. Violência, má remuneração e desvalorização profissional são citados pelos agentes como motivos que levaram a um aumento de 69,5% nas baixas da Polícia Militar entre 2015 e 2016, segundo dados fornecidos ao GLOBO pela própria corporação. Em 2015, foram 59 pedidos de baixa. No ano passado, o número pulou para cem. Nesses dois anos, de acordo com a Secretaria de Planejamento, 2.919 servidores da PM se aposentaram. Desde 2012, nunca houve biênio com tantas aposentadorias (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

2 comentários:

  1. A fila andou novamente.
    O pior nem é perder a vida conforme o juramento, mas sim a certeza de que isso não significou nada para a sociedade, nem para o Estado e muito menos para a própria PMERJ.

    É como se a vida do profissional fosse apenas um dado, um número. O policial ainda deixa a família desamparada, já que os soldos não permitem aos honestos montar uma reserva ou construir um patrimônio.

    Quando comparamos a nossa realidade financeira com as polícias militares de Estados vizinhos e colocamos as graduações (praças) como parâmetro, nos sentimos "uns nada", verdadeiros indigentes.

    Hoje assisti a uma entrevista de um oficial general (EB) que discorria sobre a GLO no RJ. Percebi que a PM preserva seus oficiais (mesmo os subalternos) das dificuldades das ruas, deixando seus soldados por conta da própria sorte. Por que um general do Exército vai ao terreno todo paramentado conforme os soldados, mas um tenente ou capitão da PM não pode pisar nas fezes ao longo das ruas desse imundo RJ junto a sua tropa?

    Chega de tantos policiais militares a disposição de outros órgãos e de tantos oficiais para rubricar papéis inúteis. Chega de um monte de unidade "sopa de letrinhas" para garantir gratificação a vampiros. No final, só praça deixa o seu sangue ser derramado por essa sociedade hipócrita, corrupta, promíscua, viciada, invertida e doente.

    Tenho visto excelentes policiais, de soldado a subtenente, desejando ir para a reserva, juntando minutos de tempo de contribuição, tentando ser aprovado em outro concurso ou pedir baixa para se livrar da fila do desrespeito (não da morte), da exploração e da manipulação de muitos superiores que valem menos do que aquela sujeira que os cães vadios e vira-latas fazem pelas ruas.

    A persistirem em tratar praças como coisa inanimada, uma peça, logo só restarão oficiais de 10 estrelas com o "@&" na mão para policiar as ruas, e aí vai ficar muito ruim, pois a teoria está muito distante da realidade praticada e exigida dos verdadeiros policiais.

    RJ, você é um lixo!

    Eu gostaria poder assinar este texto, mas infelizmente sequer podemos criticar o que julgamos estar errado, já que aqueles que não perdem o sangue como os soldados em guerra perdem sempre se voltam para esmagar os que ousam contrariar a zona de conforto e luxo em que vivem.

    Parabéns, PM, seus oficiais de gabinetes conseguiram te enfraquecer, só esqueceram o quanto custa formar um policial e o quanto se demora para que substituto reúna toda a expertise dos que estão morrendo, indo embora para a reserva ou pedindo baixa.

    Como podem assistir subtenentes com anos de serviço dirigindo viatura ou tomando conta de cabines inúteis? Como podem admitir que tanta experiência adquirida em anos de serviço seja perdida?

    ResponderExcluir
  2. Isso tudo e calculado e proposital pelo Governo do Estado e , pelo Governo federal , pelos politicos safados e comunistas tendo a esquerda por tras e como a diretora do sistema criminoso ! Tá na hora das Policias Milurares e Civil e todas as policias se unirem, com todas as suas familias formando uma grande organização mobilizada , em princípio , em grupos articulados nas redes sociais , e por fim definundo estrategia em campo visando se somar ao pivo que espera intervenção militar

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.