BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

sábado, 22 de julho de 2017

VIOLÊNCIA NO RIO: COMO SERÃO EMPREGADAS AS FORÇAS ARMADAS?



Prezados leitores, o governo federal anunciou o envio de militares federais (Forças Armadas) para controlar a violência no Rio de Janeiro.
Eu tenho defendido esse emprego, mas ele não pode ser mais do mesmo, como aconteceu nas outras vezes que as Forças Armadas foram empregadas.
É preciso que as Forças Armadas retomem e ocupem as comunidades carentes dominadas por grupos armados que simplesmente mandam em partes do território brasileiro.
Recuperar o controle para o Estado dessas comunidades é missão das Forças Armadas.
Caso as Forças Armadas iniciem essa missão, a Polícia Militar liberará milhares de policiais para que atuem no policiamento ostensivo, missão constitucional das Polícias Militares.

"Jornal O Dia
Forças Armadas vão patrulhar as ruas do Rio 
Ministro da Defesa disse que reforço fica até dezembro de 2018 
21/07/2017 20:33:07 - ATUALIZADA ÀS 21/07/2017 22:40:47 
Rio - O ministro da Defesa Raul Jungmann informou, na noite desta sexta-feira, que as Forças Armadas voltarão a patrulhar as ruas do Rio pela segunda vez em 2017. Agora, segundo o ministro, o efetivo do Exército, Marinha e Aeronáutica ficará até dezembro de 2018. No início de fevereiro, a pedido do governador Luiz Fernando Pezão, nove mil homens foram destacados para a função durante nove dias. 
Na ocasião, com a Garantia da Lei e Ordem (GLO), os militares patrulharam a orla da Zona Sul da cidade e vias expressas, como a Avenida Brasil e Transolímpica, além de pontos de Niterói e São Gonçalo, na Região Metropolitana. À época, a GLO foi decretada no Rio num momento em que o estado enfrentava protestos de familiares de policiais e de manifestações sobre a votação da privatização da Cedae (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.