BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

SÉRGIO CABRAL, O DELATOR QUE IMPLODIRIA A CLEPTOCRACIA BRASILEIRA

O ex-governador Sérgio Cabral (Vagner Rosário)

Prezados leitores, nós ficamos na expectativa para que toda a verdade sobre o ex-governador Sérgio Cabral e seus comparsas apareça, mas torcemos para que ele resolva fazer uma delação premiada.
Imaginem o que sabe um homem que manobrou esquemas que devem ter superado a cifra dos BILHÕES DE DÓLARES, ao que tudo indica,  diante das cifras cada vez maiores que estão aparecendo.
Sérgio Cabral sabe de arranjos que abalariam muito o regime cleptocrático que implantaram no Brasil.
Pare de chorar Sérgio Cabral e comece a falar.

"Revista Veja
BLOG
Maquiavel
A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção 
Após calote milionário, advogados abandonam Sérgio Cabral
Escritório que atuava em Curitiba comunicou hoje que não vai mais defender o ex-governador do Rio 
Por Renato Onofre access_time 26 jan 2017, 13h14 - Atualizado em 26 jan 2017, 14h18 
Após calote milionário, os advogados do ex-governador Sérgio Cabral abandonaram a defesa do peemedebista acusado de receber um “oceano” de propina. O escritório que defendia o ex-governador no Paraná comunicou na quarta-feira à Justiça que não vai atuar mais na defesa. Os advogados acompanhavam as investigações contra Cabral que estão nas mãos do juiz Sergio Moro. 
Nesta quinta-feira, o Ministério Público Federal do Rio afirmou que já conseguiu recuperar cerca de 270 milhões de reais da propina paga ao ex-governador no exterior. A ocultação desses recursos era feita, segundo a procuradoria, por operadores ligados ao empresário Eike Batista, alvo da Operação Eficiência deflagrada nesta manhã. O valor representa quase 80% dos 100 milhões de dólares — cerca de 340 milhões de reais — ocultados pelo ex-governador no exterior. 
Em entrevista coletiva, o coordenador da força-tarefa da Lava-Jato no Rio, o procurador Leonardo Freitas, disse que ainda não há a real dimensão do patrimônio do ex-governador: “O patrimônio dos membros da organização criminosa comandada por Sérgio Cabral é um oceano não completamente mapeado”. Pelo jeito, as torneiras do “oceano” de propinas começaram a secar (Fonte)". 

Juntos Somos Fortes!

6 comentários:

  1. MAS,ESSE LADRÃO DE MERDA,QUE BOTOU POLICIAIS E BOMBEIROS,NO BANGU 1 APENAS POR QUE COBRAVAM MELHORES SALÁRIOS E CONDIÇÕES DE TRABALHO,QUE CHAMOU MÉDICOS E PROFESSORES DE VAGABUNDOS.PENSOU QUE FOSSE CONTINUAR A SER PROTEGIDO PELA ÓRGÃOS E AUTORIDADES DO RIO,QUE DEVERIAM ZELAR PELO PATRIMÔNIO PÚBLICO.
    QUE DISSE QUE A SUA ESPOSA ATUAL E LADRA ERA A MAIOR A"ADEVOGADA" DO BRASIL,AGORA RESOLVEU DAR CALOTE NOS COLEGAS DA MULHER LADRA.
    CORRE PRA DELAÇÃO PREMIADA RÁPIDO SEU LADRÃO DE MERDA MAS,PENSANDO BEM,ERA MELHOR SUICIDAR-SE.
    O GRANDE PROBLEMA,E QUE SEU COMPARSAS SOLTOS,JÁ ESTEJAM PENSANDO EM SUICIDA-LO.
    CABRAL,SEU MERDA,VOCÊ SEMPRE FOI DITADOR E,TODO DITADOR É OPRESSOR,CANALHA E LADRÃO.

    ResponderExcluir
  2. SÉRGIO CABRAL QUER DELATAR! NÃO ACREDITO QUE IRÃO ACEITAR! ELE É O CHEFE!ELE É QUE FICOU COM 99% DO DINHEIRO! ELE TEM QUE PEGAR 30 ANOS DE CADEIA!É INADMISSÍVEL ELE DELATAR MEIA DÚZIA DE PESSOAS E FICAR PRESO UM ANO E SAIR PARA CURTIR SUAS MANSÕES DE PRAIA! MORRER NA CADEIA SERIA POUCO!

    ResponderExcluir
  3. SE CABRAL QUISER,ELE SAI DA CADEIA RAPIDINHO.
    BASTA ELE FALAR,OU ME TIRAM DAQUI OU EU VOU DERRUBAR A REPÚBLICA.
    VAI APARECER UM DAQUELES MINISTROS OU DESEMBARGADORES AMIGOS E VÃO COLOCA-LO NA RUA.
    E COLOCANDO ELE NA RUA,VÃO DAR UM JEITO DE SUICIDA-LO COM A QUEDA DO HELICÓPTERO COMPRADO COM GRANA ROUBADA QUE A "GROBO"NÃO MAIS FALOU OU,VÃO EXPLODIR O IATE,QUE A MÍDIA TEIMA EM DIZER QUE É UM BARQUINHO À REMO.

    ResponderExcluir
  4. CARO COMPANHEIRO CORONEL PMERJ PAUL
    TRANSCREVI ABAIXO MATÉRIA POSTADA NO BLOG DO GAROTINHO
    SAUDAÇÕES
    PAULO FONTES

    A Gangue de Cabral: Ainda falta muita gente

    Há tantos anos denunciando a corrupção no Estado comandada por Sérgio Cabral, mas que tem os seus tentáculos em outros poderes, não chega a ser surpresa para mim nem o volume de dinheiro nem as pessoas presas até agora. Quem acompanha as denúncias feitas no nosso blog sabe que o "oceano" do patrimônio de Cabral, que a PF e o MPF dizem ainda não estar totalmente descoberto tem sido revelado constantemente nas páginas deste blog e ao Ministério Público Federal. O que me estranha é o contrário. Como com tantas provas algumas pessoas ainda não estão presas.
    Cabral só não foi em cana antes por falta de vontade de prendê-lo. Porque o seu cinismo, amor pelo dinheiro e os prazeres que ele proporciona, sempre foram amplamente conhecidos. Mas, em nome das vantagens que muitos setores receberam, inclusive a mídia, o melhor sempre foi ignorar o lado obscuro do homem que agora se sabe, além de mansões, dinheiro escondido em vários países do mundo, iates, gostava também de adquirir diamantes e barras de ouro.
    Minhas pergunta são:
    Quanto tempo a polícia precisa ainda para prender Jorge Picciani?
    Quanto tempo levará para colocara atrás das grades Regis Fichtner que acompanha Cabral em sua tresloucada aventura desde deputado estadual?
    Eike Batista não foi o único empresário a pagar propina a Sérgio Cabral. Lembram que afirmei aqui mesmo no blog que o esquema de mesadas e propinas das empreiteiras era fichinha dentro das traquinagens de Cabral?
    Incentivos fiscais, precatórios, organizações sociais, publicidade, desapropriações, obras superfaturadas, contratos de terceirizações, estes e outros setores formaram o oceano de corrupção a que se refere o MPF e PF.
    Sérgio Cabral não fez isso sozinho. Contou com a colaboração de pessoas influentes em todos os setores da sociedade fluminense, que viram na sua fraqueza pelo dinheiro a oportunidade de fazer negócios.
    esta saber se a investigação vai chegar ao fundo do oceano onde estão pessoas poderosas, que têm se escondido sob o manto de instituições sérias, mas que participaram da ladroagem de Cabral.
    Quando surgiu a Operação Calicute afirmei que a propina paga a Cabral e sua gangue era muito superior aos R$ 224 milhões, que afirmavam a Polícia Federal e o Ministério Público Federal. Se somarmos todos os integrantes da quadrilha que desviou dinheiro do Estado nos últimos 10 anos, de todos os setores, a quantia vai ultrapassar em muito US$ 3 bilhões que se transformaram em fazendas, joias, mansões, vacas milionárias, embriões, off shores, castelos no exterior, iates e outras indecências, que o povo do Rio assistiu o saque de seu patrimônio hipnotizado por uma máquina de propaganda que fazia crer que o bandido era o mocinho do estado.
    Não se pode ignorar que o importante integrante desta quadrilha continua ocupando o Palácio Guanabara. O atual governador Pezão, que foi secretário de Obras durante o primeiro governo de Cabral, sabe e participou de tudo. Depois indicou para seu lugar Hudson Braga, que está preso na mesma cela de Cabral em Bangu 8, e era seu "homem da mala".
    O Estado do Rio empurrado para o fundo de um buraco pela roubalheira de seus governantes negocia em Brasília um acordo para receber mais dinheiro do governo federal, cobrar mais impostos da população e impor uma alíquota previdenciária de 22% aos servidores. Essa é uma solução que não serve, pois além da conta ser paga por quem foi vítima das roubalheiras dessa turma, o dinheiro será gerido por pessoas que tiveram papel central na organização criminosa de Cabra, ou seja, Pezão e Picciani.
    O certo para salvar o Rio de Janeiro era o afastamento imediato dessas pessoas e a instituição de uma comissão nomeada pelo governo federal, aprovada pela ALERJ e a Câmara Federal com três nomes para receber os recursos e fazer a transição para um novo período do Estado.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.