Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

CASO BELTRAME: DENÚNCIAS AUMENTAM

Prezados leitores, nós explicamos em artigo anterior as razões de não estarmos tratando do fato do Secretário Beltrame ser réu acusado de improbidade administrativa e superfaturamento de contratos (Link) .
Infelizmente, novas notícias estão surgindo sobre o Secretário Beltrame na Revista Veja e temos o dever de atualizar nossos leitores.



"Revista Veja
Blog do Felipe Moura Brasil
Quem cai primeiro: Dilma, Cunha ou… Beltrame?
Secretário que afastava policiais suspeitos não vai se afastar agora que é réu?
As negociações entre Dilma Rousseff e Eduardo Cunha para um socorro recíproco são o foco do debate público nacional neste momento.
Sorte da imprensa do Rio de Janeiro, que durante anos exaltou, bajulou e até premiou José Mariano Beltrame, prestando-lhe ainda serviços voluntários de maquiagem de dados criminais do estado.
Este blog nunca cedeu aos seus supostos encantos, muito menos ao marketing da “pacificação”.
O primeiro Secretário de (In)Segurança Pública a afastar oficiais suspeitos de qualquer irregularidade agora é réu no escândalo das viaturas superfaturadas: uma ação de improbidade administrativa na qual o Ministério Público pede a devolução de quase 135 milhões de reais aos cofres públicos.
Para quem tratou como bandidos uma porção de delegados, coronéis e outros policiais que, na Justiça, acabaram absolvidos, não seria o caso de afastar a si próprio também?
Onde está a coerência?
Este blog ainda apurou uma teia estarrecedora de coincidências em torno do caso.
Beltrame assinou dois contratos milionários de aquisição e manutenção de viaturas da PM, sendo que o segundo fez o Estado pagar 3.300 reais por mês pela manutenção de cada carro.
Depois, a Casa Civil assumiu o contrato, que dobrou então de valor e chegou a meio bilhão de reais.
Quem passou a assinar pelo estado foi Regis Fichtner, ex-braço direito do ex-governador Sérgio Cabral, que assumiu o lugar de Rosinha Garotinho em 2007. Coincidentemente, o advogado (caríssimo) de Beltrame é José Antônio Fichtner, irmão e advogado de Regis em outro processo também referente à compra de viaturas da PM.
Quanto Beltrame deve estar pagando a José Antônio para defendê-lo?
A mulher de Beltrame
Para completar, Rita de Cássia Paes Beltrame, mulher do secretário, era professora de Educação Física com duas matrículas na rede estadual, que somadas resultam hoje em pouco mais de 4 mil reais mensais de remuneração (valor que devia ser ainda menor quando ela só tinha esses cargos).
Depois de casar com Beltrame, no entanto, Rita ganhou um cargo comissionado no governo Cabral, no qual seu marido já era o secretário de Segurança Pública. Remuneração mensal (atualizada): 10 mil reais.
Secretaria: a Casa Civil de Regis Fichtner, claro, onde ela passou a ganhar mais que o dobro, portanto, do que ganhava antes.
Rita Beltrame continua lotada lá durante o governo de Luiz Fernando Pezão, embora em tese trabalhe na Secretaria de Esportes, cujo secretário é… Marco Antonio Cabral, filho do ex-governador.
E o mais curioso: continua recebendo os outros dois contra-cheques como professora também.
É o que mostra o site governamental de consulta às remunerações, onde o nome de Rita aparece como “servidor ativo” nos três cargos (Link)."

Juntos Somos Fortes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.