Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

O EXTERMÍNIO DE PMs CONTINUA NO RIO "PACIFICADO" POR BELTRAME



Prezados leitores, os policiais continuam sendo as principais vítimas do fracasso do "projeto de pacificação" do Rio de Janeiro implantado pelo ex-secretário de segurança pública Beltrame.

"Site G1
PM morre e duas pessoas são baleadas após assalto em loja na Tijuca, Rio
PM foi acionada às 20h30. Feridos foram socorridos para o Hospital Federal do Andaraí.
Por G1 Rio
04/01/2017 20h53 Atualizado há 1 hora
Um policial militar morreu e um casal ficou gravemente ferido durante assalto na noite desta quarta-feira (4) à joalheria Monte Carlo, no Tijuca OFF Shopping, na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro. O militar e o casal foram levados em estado gravíssimo para o Hospital Federal do Andaraí.
Segundo informações do 6º BPM (Tijuca), o batalhão foi acionado por volta das 20h30 para a ocorrência. O centro comercial, que fica na Rua Barão de Mesquita, fica próximo a vários outros estabelecimentos. Em 2015, uma mulher foi baleada durante tentativa de assalto na frente de um deles.
No assalto desta quarta, houve pânico e pedestres acharam que se tratava de um arrastão. Várias pessoas correram para o interior de outro centro comercial da região tentando se abrigar.
O PM baleado e morto nesta quarta é o 5º policial assassinado no Rio em quatro dias de 2017 (Fonte)". 

O noticiário dá conta que mais um PM foi assassinado nesta 5a feira, quando seguia para tirar serviço no 3o BPM. Ele e dois companheiros teriam sido atacados por uma quadrilha que pratica roubo de carga.

Juntos Somos Fortes!

3 comentários:

  1. Vai continuar. E deve bater o recorde pq os líderes da PM não se sentem policiais militares, apenas "administradores" dessa coisa. Uma vergonha nenhum dos comandantes, nem o comandante dos falecidos nem o comandante geral, tomarem atitudes contra essa carnificina. É mais fácil botar outro PM na escala de serviço, silenciar e fingir que são responsáveis e leais a esse governo covarde. A história vai cobrar o preço da omissão de vocês. Torço para que sintam na própria pele a guerra civil do RJ que vocês mesmos encobrem para preservar o governante e suas próprias benesses, seus imundos.

    ResponderExcluir
  2. Já que o estado do Rio de Janeiro não encara o crime porque não possui polícia e autoridades capazes, então está na hora de fazer uma intervenção federal nessa bagunça. Já vimos que a morte de policiais não significa nada. Tavez devam morrer outras pessoas de outros órgãos para que o país tome atitudes.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo das 11:52 gostei da sua sugestão. Eu coloco todas as minhas energias para que comece a apertar o cerco lá na Alerj e no palácio das Laranjeiras. Quem sabe se um deputado ou com muita sorte o governador e o Picciani forem mortos a situação comece a tomar outro rumo. Aí esses putos vão querer intervenção Federal. Cambada de safados.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.