Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

domingo, 1 de janeiro de 2017

RÉVEILLON EM COPACABANA: FELIZMENTE, A IRRESPONSABILIDADE NÃO CAUSOU VÍTIMAS



Prezados leitores, a irresponsabilidade dos governo estadual e municipal não causou vítimas ao longo do Réveillon da Praia de Copacabana, felizmente.
Pelo menos é essa a conclusão que o noticiário divulgado até o momento sobre a festa nos faz concluir.
A seguir destacamos os principais fatores que contribuíram para o resultado positivo:
- o sacrifício dos Policiais Militares, Bombeiros Militares e Policiais Civis que trabalharam na segurança do evento, mesmo desmotivados pelo atraso no pagamento dos salários e pelo não pagamento do 13o salário. Cumprem também enaltecer o trabalho dos Guardas Municipais, eles que estão com todos os pagamentos em dia.
- o bom senso dos diferentes grupos que têm protesto contra o governo estadual, que não realizaram grandes protestos na Praia de Copacabana.
- a crise financeira que atinge grande parte da população, todo o funcionalismo público e os militares do estado do Rio de Janeiro, o que causou uma expressiva diminuição do número de participantes, comparando com anos anteriores. 
- o fato de que a maioria da população brasileira não tem nada para comemorar, o que também contribui para a redução do público.
- A diminuição facilitou muito a ação do policiamento.
- O público nem chegou perto do anunciado pela Rede Globo.

"Site G1
Rio celebra a chegada de 2017 em clima de paz e renovação da esperança
Fim de um ano difícil como 2016 fez multidão saudar o novo ano e esquecer problemas. Tradicional pedido de paz foi feito por mãe e filho refugiados da Síria no Brasil. 
01/01/2017 01h35 Atualizado há 2 horas 
Crise? Que crise? A palavra até foi pronunciada, principalmente pelos vendedores ambulantes, insatisfeitos com as vendas em baixa ao longo do sábado (31). Mas para os dois milhões de pessoas que lotaram a Praia de Copacabana para saudar a chegada do novo ano, se despedir do turbulento 2016 foi, talvez mais do que nunca, uma chance de deixar os problemas de lado e celebrar. 
Ainda que com menos dinheiro no bolso, os cariocas, moradores de outras cidades do Rio de Janeiro e turistas brasileiros e estrangeiros mostravam estar ali pela festa, pela confraternização e pela possibilidade de fazer da despedida de 2016 uma espécie de descarrego - a rainha do mar Iemanjá certamente terá recebido mais pedidos de ajuda nesta virada de ano (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.