BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

segunda-feira, 17 de abril de 2017

NOVA PROVA DA PÉSSIMA GESTÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA NO RIO DE JANEIRO



Prezados leitores, nós temos divulgado desde a sua criação que o projeto da Força Nacional de Segurança (FNS) é ineficiente para os fins a que destina, sendo caríssimo para os cofres públicos, além de enfraquecer os efetivos policiais dos estados de origem dos seus integrantes.
Ontem foi publicada uma matéria dando conta que o Rio de Janeiro é o recordista em solicitações de apoio ao governo federal por meio do projeto.
Uma realidade que só comprova o que temos escrito ao longo de anos sobre a péssima gestão da segurança pública nos governos Sérgio Cabral-Pezão.
A verdade é que em tempos de crise financeira, manter o projeto da FNS é desperdiçar dinheiro público e solicitar o seu emprego uma demonstração clara de incompetência.

"Jornal Extra
16/04/17 06:00 
Estado do Rio é o recordista de operações de segurança pública da Força Nacional 
Luã Marinatto 
Nenhum outro estado do Brasil recorreu mais à Força Nacional em situações relativas à segurança pública do que o Rio de Janeiro. De novembro de 2004, quando a tropa foi criada, até o fim de 2016, foram 17 operações de caráter ostensivo em solo fluminense — o equivalente a uma intervenção a cada oito meses, em média. O número é mais de duas vezes maior do que o do segundo colocado, o Maranhão, palco de sete ações focadas em ostensividade no mesmo período.
As informações exclusivas constam em levantamento obtido pelo EXTRA, via Lei de Acesso à Informação, junto ao Ministério da Justiça, responsável por gerir a Força Nacional. Somando a duração de todas as operações — mais de uma pode acontecer simultaneamente —, a tropa passou 2.646 dias no Rio reforçando o policiamento, ou pouco mais de sete anos (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

2 comentários:

  1. O Povo, em especial os do Rio, precisa ser esclarecido por propaganda e marketing alternativa à Midia, que a criaçao dessa força paralela é desnessearia, suspeita ideologicamente (bolivarianismo), mal intensionada (polícia política) e é muito cara para os cofres públicos! É só imaginar quanto fica fretar um avião particular com 300 pessos com estadia para 15 dias saindo de Brasília para capitais como Rio , Vitoria, etc. Parece que está difícil o carioca entender e aprender a lição ! Já não bastou a falácia política dos "Jogos Olímpucos" que o povo pagou a Conta!! e terminou com o Rio faludo, obras por todos os lados paradas , passarelas desmoronando, e construções milionárias e sem objetivos ou urgência! Qual o problema com esse povo que não acorda?

    ResponderExcluir
  2. Interessante é que não pensam que em qualquer democracia há uma força policial preparafa e treinada para distúrbios civis, pata o patrulamento ostensivo; que passa ao longe das mentes idiotas que polícia é o fiel espelho da sociedade.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.