Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

quinta-feira, 27 de abril de 2017

VÍDEO - RIO - QUAL NÍVEL DE GOVERNO DEVE RETOMAR PARTES DO TERRITÓRIO BRASILEIRO?

Prezados leitores, neste vídeo o Coronel de Polícia Reformado Paúl faz um convite à reflexão sobre qual nível de governo (federal, estadual ou municipal) deve ser o responsável pela retomada de partes do território brasileiro que estão dominadas por traficantes de drogas e por milicianos.
Vale lembrar que o tema não é novo, ele já foi objeto vários vídeos e artigos publicados no blog, alguns deles anos atrás.



   



Juntos Somos Fortes!

2 comentários:

  1. A essas alturas creio já ser caso de intervenção federal em conjunto com iniciativa estadual e municipal. É urgente um desmantelamento do crime organizado, junto com o desmantelamento da "Cultura do crime" vivido nas nas favelas! dentro de uma programa e estratégia nacional! Que inclui isolamento completo dos presídios, bloqueadores de celulares em todos os presídios! Se o Estado não tomar medidas agora , teremos uma versão das Farcs dominando o Brasil e junto com imigração marginal, o cidadão de bem , teabalhador estará acuado e dominado pelo Crime

    ResponderExcluir
  2. Os dentro da lei, defendendo em causa própria:

    Soma de benefícios faz com que magistrados do RJ recebam o triplo dos salários
    Juízes e desembargadores do TJRJ receberam mais de R$ 100 mil, valor que supera teto constitucional. Tribunal informou que não há irregularidade.
    Juízes e desembargadores da Justiça do Rio de Janeiro receberam, nos últimos meses, valores que chegaram a ser três vezes mais alto que os salários dos magistrados. Num momento em que o RJ está imerso numa crise, as indenizações e gratificações pagos aos magistrados fizeram com que os salários superassem, e muito, o teto constitucional de R$ 33.763 mil, que equivale ao salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal.
    No último mês do ano passado, um levantamento feito pela GloboNews mostrou que só naquele mês 1.485 juízes e desembargadores receberam muito mais do que o teto. Em alguns caso, quando somado o 13º salário, alguns magistrados receberam R$ 137.427,52. Mesmo com os descontos, os juízes e desembargadores receberam mais de R$ 100 mil. Ao contrário do judiciário estadual, grande parte do funcionalismo do RJ não recebeu o 13º salário.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.