BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

domingo, 23 de abril de 2017

RIO - GOVERNO QUER IMPOR MAIS SACRIFÍCIOS PARA SERVIDORES E MILITARES

governador Pezão e presidente Temer


Prezados leitores, a população em geral, os servidores públicos e os militares (Policiais e Bombeiros) devem ir para as ruas protestarem contra o péssimo governo Pezão-Dornelles e cobrar o início do processo de impeachment ou a aceleração do processo de cassação da chapa pela justiça eleitoral.
Não satisfeito com o mal que vem promovendo, o governo atrela uma possível saída à implementação de maiores sacrifícios para a população, servidores e militares, as tais contrapartidas.
É hora das entidades representativas se reunirem de forma organizada e planejarem ações ordeiras e pacíficas contra esse governo, isso nas ruas do Rio de Janeiro.
A inércia levará todos a maiores sofrimentos.

"Jornal O Dia 
Servidor: Estado depende das contrapartidas para garantir salário 
Secretário da Casa Civil reforça a necessidade da Alerj aprovar medidas para implementar recuperação fiscal 
22/04/2017 11:00:00
PALOMA SAVEDRA
Rio - O governo estadual anunciou esta semana um pacote de medidas para incremento de R$ 1,5 bilhão na receita até junho. E a longo prazo, o Rio pode ter mais R$ 6 bilhões. Só que ainda assim o estado volta a dizer que o Plano de Recuperação Fiscal que está no Congresso é a solução para sair da crise e que, sem aprovação de contrapartidas na Alerj, não terá como fechar o ano com as 13 folhas salariais quitadas. 
O governador Luiz Fernando Pezão já vinha afirmando que só haveria recursos para pagar oito folhas este ano. E o secretário estadual da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, Christino Áureo, disse à coluna que o estado continuará trabalhando para que o projeto avance, aqui e no Senado. “Não há plano B, não há outro caminho”, declarou Áureo. 
O secretário citou o trabalho que Pezão tem feito em Brasília, para articular a aprovação do projeto de lei complementar que cria o Regime de Recuperação Fiscal. O texto-base passou na Câmara dos Deputados na última terça-feira e, agora, a Casa votará os destaques. 
“O governador está obstinado (na articulação política em Brasília), porque ele sabe o caminho a trilhar. E nós tivemos uma votação com mais de 300 votos (eram necessários 257 votos). Isso foi significativo. E não tivemos mais votos porque não tinha tanto quórum, a sessão acabou... mas foi confortável”, afirmou (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

3 comentários:

  1. O povo tem que ir para rua essa quadrilha que estar no poder quer acabar com a aposentadoria e a CLT.

    ResponderExcluir
  2. Somos um povo, realmente, que merece tudo o que tem. Políticos corruptos quebraram a nação e agora o povo vai pagar esta conta. A população não tem noção do que está sendo feito. Quando se derem conta será tarde demais. Uma horda de velhos desempregados subsistindo com auxílios miseráveis do estado. Os corruptos e a Globo massacram o povo com informações de que a Previdência tem um déficit absurdo. Não se abre espaço para um debate sério sobre a previdência. Previdência não precisa ter superávits. Como saúde, educação e segurança também não. Os impostos que o povo paga devem ser utilizados pra isso e não pra pagar juros de dívida pública !!!!! Somos uma democracia feita por um povo sem vergonha. Temos os políticos que merecemos !!!!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo23 de abril de 2017 16:12
    O povo tem que ir para rua essa quadrilha que estar no poder quer acabar com a aposentadoria e a CLT.

    Responder




    Mas se o povo vai à rua protestar contra esse governo golpista, a própria PM senta o sarrafo protegendo os seus algozes.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.