BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

quarta-feira, 12 de abril de 2017

BRASIL INGOVERNÁVEL APÓS REVELAÇÕES DOS DEPOIMENTOS DE MARCELO ODEBRECHT



Prezados leitores, assistam os vídeos dos depoimentos de Marcelo Odebrecht (Link) no site do G1.
A riqueza de detalhes apresentada indica que tudo deve ser verdadeiro.
Os fatos constroem uma situação que consideramos insustentável para o atual governo.
Grandes partidos estão sendo destruídos.
O CLIMA É DE COMPLETA ANORMALIDADE.
Não vemos como o Congresso Nacional possa continuar decidindo a vida do povo brasileiro.
NÃO EXISTE CLIMA PARA QUALQUER VOTAÇÃO NO CONGRESSO E ISSO PARALISA O GOVERNO.
A convocação de uma assembleia constituinte é urgente e sem a participação dos atuais políticos.
O Brasil precisa ser reconstruído.
O que só será possível com outras pessoas no poder.
Brasileiros e brasileiras patriotas e dispostos a enfrentar a cleptocracia.
Eles e elas existem, temos certeza.

Juntos Somos Fortes!

3 comentários:

  1. IRONIA DA CORRUPÇÃO!
    Vejam a cena irônica! Enquanto o governo Temer divulga que aposentadorias vão quebrar os cofres públicos, nesta segunda-feira o CARF, que é o órgão do governo que julga recursos sobre cobranças de impostos, decidiu que o Itaú não terá que pagar multa relativa ao não pagamento de Imposto de Renda e Contribuição Social no processo de fusão com Unibanco. A decisão dessa segunda-feira se refere ao processo de maior valor entre todos os que estavam no Conselho, e chega a 25 bilhões de reais! Que agora serão economizados pelos sócios do *Itaú, entre eles Illan Goldfjn, o atual presidente do Banco Central.

    É o mesmo órgão que ano passado foi alvo da Operação Zelotes da Polícia Federal, que identificou pagamento de propinas a conselheiros, AUDITORES FISCAIS DA RFB, para comprar decisões favoráveis aos empresários, inclusive àquele que era o responsável por relatar o processo da fusão do Itaú-Unibanco.

    No Congresso, a Câmara chegou a instalar a CPI do CARF para apurar as irregularidades. Ocorre que lá, das 30 reuniões realizadas, oitos foram "desperdiçadas" porque nenhum requerimento foi pautado. Nos outros 22 encontros da CPI, em oito não se alcançou quórum de votação, e outra reunião foi encerrada porque não havia sequer o número mínimo de deputados para funcionar.

    Venceram os banqueiros, e agora Temer se esforça para convencer o povo de que os aposentados estão consumindo o dinheiro público.


    ÀS ARMAS!

    http://www.poder360.com.br/economia/carf-livra-itau-de-pagar-r-25-bilhoes-em-impostos/

    Já está passando da hora do povo exercer o poder que está lá na Constituição Federal Artigo 1°, parágrafo único, e impeachtmar todo este congresso e este governo!

    "Todo poder emana do Povo, que exerce por meio de representantes eleitos diretamente, nos termos dessa Constituição."

    Acabou a confiança, uma traição atrás de outra...

    Att: Subtenente BM RR Valdelei Duarte CBMERJ.
    🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

    JUNTOS SOMOS FORTES.

    ResponderExcluir
  2. ARO COMPANHEIRO CORONEL PMERJ PAUL,
    Concordo plenamente com sua opinião.A situação deste país está insustentável, ingovernável e não podemos aceitar que 5 ex presidentes,12 governadores, 24 senadores e 34 deputados federais envolvidos na corrupção delatada pelo TERA CRIMINOSO marcelo odebrecht, tenham legitimidade para conduzir esta sofrida nação, que precisa urgentemente de reformas, principalmente na esfera do legislativo e do judiciário.
    Entretanto temos um grande problema pela frente que é a questão da falta de líderes que despertem no povo, nas massas, o sentimento de luta contra o que estamos assistindo já faz algum tempo, isso sem dizer que já faz parte do "ethos" do povo brasileiro, a indolência, o desinteresse pela política, que em contrapartida se acaba no carnaval e no futebol.É como disse Lima Barreto, o BRASIL NÃO TEM POVO, MAS PLATÉIA!!

    SAUDAÇÕES
    PAULO FONTES

    ResponderExcluir
  3. A falta de justiça, Srs. Senadores, é o grande mal da nossa terra, o mal dos males, a origem de todas as nossas infelicidades, a fonte de todo nosso descrédito, é a miséria suprema desta pobre nação.

    A sua grande vergonha diante do estrangeiro, é aquilo que nos afasta os homens, os auxílios, os capitais.

    A injustiça, Senhores, desanima o trabalho, a honestidade, o bem; cresta em flor os espíritos dos moços, semeia no coração das gerações que vêm nascendo a semente da podridão, habitua os homens a não acreditar senão na estrela, na fortuna, no acaso, na loteria da sorte, promove a desonestidade, promove a venalidade, promove a relaxação, insufla a cortesania, a baixeza, sob todas as suas formas.

    De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.

    Essa foi a obra da República nos últimos anos. No outro regime, o homem que tinha certa nódoa em sua vida era um homem perdido para todo o sempre, as carreiras políticas lhe estavam fechadas. Havia uma sentinela vigilante, de cuja severidade todos se temiam e que, acesa no alto, guardava a redondeza, como um farol que não se apaga, em proveito da honra, da justiça e da moralidade gerais.

    Na República os tarados são os tarudos. Na República todos os grupos se alhearam do movimento dos partidos, da ação dos Governos, da prática das instituições. Contentamo-nos, hoje, com as fórmulas e aparência, porque estas mesmo vão se dissipando pouco a pouco, delas quase nada nos restando.

    Apenas temos os nomes, apenas temos a reminiscência, apenas temos a fantasmagoria de uma coisa que existiu, de uma coisa que se deseja ver reerguida, mas que, na realidade, se foi inteiramente.

    E nessa destruição geral de nossas instituições, a maior de todas as ruínas, Senhores, é a ruína da justiça, colaborada pela ação dos homens públicos, pelo interesse dos nossos partidos, pela influência constante dos nossos Governos. E nesse esboroamento da justiça, a mais grave de todas as ruínas é a falta de penalidade aos criminosos confessos, é a falta de punição quando se aponta um crime que envolve um nome poderoso, apontado, indicado, que todos conhecem ..."

    DISCURSO DE RUI BARBOSA NO SENADO EM 1914

    Há pelo menos 103 anos, o Brasil já era assim, e até quando será?

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.