BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

sábado, 1 de abril de 2017

ESCÂNDALO NO SISTEMA PENITENCIÁRIO: AS INCRÍVEIS REGALIAS DE SÉRGIO CABRAL NA PRISÃO



Prezados leitores, o tratamento do governo estadual com relação ao atual secretário de administração penitenciária está cada vez mais parecido com o dispensado ao ex-secretário de segurança pública.
Ele está sendo mantido por pior que seja a gestão e por maiores que sejam os escândalos, tal como ocorreu com o ex-secretário de segurança que ficou quase uma década no cargo.

"Revista Isto É
BRASIL 
As regalias de Cabral na prisão
O ex-governador do Rio acumula privilégios em Bangu 8: sem tranca na cela, dorme na biblioteca com ar condicionado e é o único detento com autorização para usar internet na administração do presídio e encomendar comida de restaurantes de fora. Enquanto esteve na cadeia, sua mulher Adriana recebeu até uma cesta de Natal 
Eliane Lobato 
31.03.17 - 19h00 - Atualizado em 31.03.17 - 20h05 
O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) é acusado de ter desviado dos cofres públicos R$ 300 milhões. Sua mulher, Adriana Ancelmo, implicada por lavagem de dinheiro e crime organizado. Só em jóias, ela torrou R$ 6 milhões com o dinheiro sujo da propina. Os dois estão presos – Adriana, agora, em casa. Melhor exílio impossível. Mas seria de imaginar que ambos estivessem amargando dias terríveis nos desumanos presídios cariocas, como se vê pela TV. Ledo engano. Cabral, e antes também Adriana, é tratado com tantos privilégios que nem parece preso. É hóspede vip no sistema penitenciário, com regalias das mais variadas. 
Ao contrário dos demais detentos, Cabral dorme na biblioteca com ar condicionado, usa internet e celular na sala da administração, manda lavar em casa a roupa suja, encomenda comida em restaurantes de fora e, dentro da cela, que sequer possui tranca, desfruta do que os outros presos jamais podem almejar: três ventiladores e vaso sanitário, – os demais são obrigados a se contentar com o famoso “boi” (buraco no chão). Tudo com as bênçãos dos dirigentes do presídio, comandado pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), afilhado político e ex-vice de Cabral. O mais escandaloso, porém, foi o que ISTOÉ apurou com exclusividade junto a fontes de Bangu 8: no dia 24 de dezembro de 2016, entrou na cela individual da detenta Adriana Ancelmo uma cesta de Natal recheada por peru assado, farofa com fios de ovos e arroz com passas. Os demais presos passaram o Natal à marmitex com arroz e feijão. ISTOÉ teve acesso ao registro de entrada da ceia natalina. Um manuscrito. A mordomia foi autorizada pelo próprio Secretário de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), Cel. Erir Ribeiro Costa Filho, ex-Comandante-Geral da Polícia Militar do Rio de Janeiro na gestão de Cabral (2006-2014) (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

4 comentários:

  1. Caro Coronel Paul, felizmente estamos vivenciando essas coisas. Bom pois pode ser resolvido com a troca de um Secretário, colocando-se em seu posto um Inspetor Penitenciário (no momento ouve-se muito o nome de Júlio César Aleixo). Mas imagine a hipótese de uma privatização, onde o preso passaria à condição de patrão, semelhante ao que acompanhamos por ora.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Nelson HERRERA Ribeiro, Cel PM Ref1 de abril de 2017 19:30

    Em país sério, esse inepto cel Erir já teria sido exonerado há muito tempo. Aliás, nem teria sido nomeado, pois já estaria condenado e quiçá expulso do serviço público por ter aceitado cumprir ordem do (des)governador Cabral, como reles sabujo, para aceitar prender em Bangu 1 os Oficiais Superiores da Reserva e os Praças da Ativa no grotesco episódio de 2012. Está no grupo dos oficiais que envergonham a nossa bicentenária Polícia Militar. Como no treinamento do BOPE, deveria ele estar recebendo tapas na cara e ouvindo os gritos "Pede pra sair!". Também ele e outros semelhantes, hoje, fazem parte da nossa maldita "Herança Beltrame". Como depurar a História?

    ResponderExcluir
  3. Fico impressionado como esses diretores aceitam cumprir ordens do secretário erir ribeiro que daqui a pouco será exonerado e deixará esses diretores a ver navios.a categoria irá lembrar deles p sempre como traidores da Seap.
    Essa diretora Rita já trabalhou na corregedoria e adora tirar fotos de colegas nas ruas e buscar provas contra colegas p poder aparecer.
    Foi sub-coordenadora de segurança e nada contribuiu com os inspetores,inclusive deve ter desenrolado muito bem com o cel erir p poder voltar como diretora,pois entregou o cargo quando o cel Maurício saiu da seap por descobrir as sacanagens do erir.

    ResponderExcluir
  4. Não é possível a permanência do cel erir.
    Uma vergonha para a Seap.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.